A PALAVRA DO DIA-A promessa de uma velhice feliz e frutífera


e uma velhice feliz e frutífera

A promessa de uma velhice feliz e frutífera
19/11/2013“Na velhice ainda darão frutos; serão viçosos e florescentes” (Sl 92.14).
A terceira idade é um tempo especial da parte de Deus para que os idosos colham com alegria os frutos das sementes plantadas na juventude.

Gn 21.1-7 – O fruto da velhice de Sara e Abraão
1 Cr 29.27,28 – O fruto da velhice do rei Davi
Sl 92.12-15 – O fruto da velhice dos justos
Is 46.4 – A velhice abençoada por Deus
Lc 2.25-30 – Na velhice, Simeão vê o cumprimento da promessa
Lc 2.36-38 – Na velhice, Ana adora a Deus pela promessa

Salmos 92.12-15; Isaías 40.28-31.
Salmos 92.12 – O justo florescerá como a palmeira; crescerá como o cedro no Líbano. 13 – Os que estão plantados na Casa do SENHOR florescerão nos átrios do nosso Deus. 14 – Na velhice ainda darão frutos; serão viçosos e florescentes, 15 – para anunciarem que o SENHOR é reto; ele é a minha rocha, e nele não há injustiça.
Isaías 40.28 – Não sabes, não ouvistes que o eterno Deus, o SENHOR, o Criador dos confins da terra, nem se cansa, nem se fatiga? Não há esquadrinhação do seu entendimento. 29 – Dá vigor ao cansado e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor. 30 – Os jovens se cansarão e se fatigarão, e os jovens certamente cairão. 31 – Mas os que esperam no SENHOR renovarão as suas forças e subirão com asas como águias; correrão e não se cansarão; caminharão e não se fatigarão.

INTRODUÇÃO

Palavra Chave
Velhice: Fase de maturidade e transformações psicológicas e físicas que acompanham o processo da vida humana. A velhice, também chamada terceira idade, ainda é vista com bastante preconceito pela sociedade, como se fosse uma época somente de desalento, inatividade e frustração. Infelizmente, muitas pessoas nessa faixa etária sofrem abusos e desrespeito, enquanto outras de maneira equivocada assumem que já nada podem oferecer. Em razão disso sentem-se inadequadas e inferiorizadas socialmente. Mas a Bíblia, ao contrário do mundo, ensina que os justos na “velhice ainda darão frutos; serão viçosos e florescentes” (Sl 92.14).

I. A TERCEIRA IDADE – TEMPO DE FRUTIFICAÇÃO
1. Tempo da maturidade. A primeira grande bênção do período da velhice é a maturidade, sobretudo quando se floresce plantado na Casa do Senhor (Sl 92.13,14). Duas figuras de linguagem dão a dimensão exata do que isso representa: a palmeira e o cedro. Em ambas vemos a lição de utilidade, perenidade, firmeza e robustez. São assim os que envelhecem seguindo os princípios ditados por Deus: têm raízes profundas, que suportam os ventos da tempestade, são longevos, robustos e de presença acolhedora. É verdade que, como exceção à regra, alguns idosos não amadurecem, por não saberem aplicar os princípios de vida tão claros nas Escrituras. Os princípios de vida ensinados na Bíblia levam à maturidade, à prudência, à sabedoria para o ser humano viver acertando e errar o mínimo. Como diz a Bíblia, a maturidade com o seu modo de ser e de agir não cabe na infância, mas na vida daqueles que já são experimentados nos embates da vida material e espiritual (1 Co 13.11; Hb 5.13,14).
2. Tempo da colheita. A terceira idade é, também, um tempo de colheita. Esse fato, decorrente de semeadura no passado, implica que a semente plantada cumpra, pelo menos, três fases distintas: brotar, crescer e frutificar. Esta última só ocorre quando a planta chega à fase adulta. A terceira idade é a época em que os frutos são colhidos como resultado daquilo que se plantou na infância, na juventude e nos primeiros ciclos da vida adulta (Ec 12.1). Temos, aqui, duas importantes lições: a) saber plantar, isto é, fazer boas escolhas sob a direção de Deus nos verdes anos da juventude é condição essencial para que se faça uma boa colheita no período da terceira idade; e b) aquilo que colhemos na terceira idade, inclusive certas doenças, é o resultado direto das escolhas que fizemos no tempo da semeadura (Gl 6.7-9). A Bíblia é o livro de Deus que nos ensina como andar diante de Deus em santidade, e diante dos homens em justiça e retidão.
3. Tempo de compartilhar. Mas não fica só por aí a frutificação na terceira idade. Esta é também uma época de compartilhamento. Não é bom reter somente para nós, em nossos celeiros, aquilo que Deus amorosamente nos concedeu durante toda a nossa vida. A menção aos frutos, no Pentateuco, sempre traz implícita essa idéia (Dt 26.1-11 cf. 16.11). O que Deus pôs em nossas mãos, como fruto da nossa colheita, é para também abençoar àqueles que nos cercam e, sobretudo, contribuir com a expansão do seu Reino na Terra. Alguém que chegou à terceira idade após uma boa semeadura ainda tem muito a contribuir nos átrios da casa de Deus e a compartilhar com os que o cercam.

SINOPSE DO TÓPICO (I)
A terceira idade é um período de maturidade, colheita e compartilhamento da graça e bondade de Deus.

II. A TERCEIRA IDADE – TEMPO DE RENOVAÇÃO ESPIRITUAL
1. Renovação pela comunhão com Deus. Mas a terceira idade é, ainda, um tempo de renovação espiritual pela comunhão íntima com Deus. O texto de Isaías, na Leitura Bíblica em Classe, fala que até os jovens se cansam (v.30). Isso acontece por ser a juventude uma época de bastante ativismo, nem sempre com bons resultados. No entanto, aos que esperam firmemente no Senhor há uma promessa de renovação espiritual e de alçar vôos como os da águia, mesmo na terceira idade, sem cansaço, nem fadiga (v.31). Conquanto nossa comunhão com Deus seja algo para ser buscado e mantido em toda a dimensão do nosso tempo e circunstâncias, a Bíblia deixa claro que devemos em todos os momentos aprofundar esse relacionamento, com a provisão do Espírito Santo, fundamentados na fé em Cristo e na Palavra de Deus. A velhice enseja essa oportunidade, pois nessa faixa etária as pessoas geralmente dispõem de mais tempo diário para a oração e à leitura da Bíblia. Vale lembrar, inclusive, que a nossa boa saúde espiritual contribui diretamente para a saúde física.
2. Renovação pelo senso do serviço cristão. Outra área que traz renovação espiritual no tempo da velhice é a do serviço cristão. Existem muitas áreas de trabalho nas igrejas apropriadas para as pessoas da terceira idade. É óbvio que elas não correrão como as pessoas mais jovens, não terão o mesmo ativismo, mas poderão ter o conhecimento e experiência necessárias para realizarem certas atividades que requerem a maturidade que só os idosos possuem. O povo de Deus necessita da energia dos crentes mais jovens, mas não pode jamais abrir mão da experiência dos santos mais idosos. Lembremo-nos de que devemos cumprir todo o propósito dado por Deus à nossa existência até que ele nos chame ao lar celestial (Ec 9.10; Is 46.4; At 20.24).

SINOPSE DO TÓPICO (II)
A comunhão com Deus e o senso do serviço cristão possibilitam a renovação espiritual na terceira idade.

III. A TERCEIRA IDADE – TEMPO DE CUIDAR DA HERANÇA
1. A herança do exemplo. A terceira idade, queiramos ou não, traz também a perspectiva sobre que tipo de herança espiritual e ética será deixada para as próximas gerações. Acima de qualquer bem material, uma de nossas grandes heranças será o exemplo de fé, serviço e testemunho legados aos que nos sucederem (Sl 71.5-9; Pv 13.22). Ainda hoje muitos personagens da história cristã são referenciais como modelo de vida temente a Deus, honesta, altruísta, patriótica, por serem compromissados com Deus e sua Palavra.
2. A herança da fé. Cuidar da herança da fé é também outra grande responsabilidade da terceira idade. Que contribuição estaremos deixando nessa área vital de nossas relações com Deus? Que perspectivas nossos filhos e netos terão da fé ao olharem a nossa história? Eles nos verão como pessoas que sempre souberam confiar em Deus e viverem inteiramente para Ele, ou como incrédulos, sem nenhum legado espiritual, cristão e humano? A fé é o maior patrimônio que podemos passar às gerações seguintes. Veja que o apóstolo Paulo, ao final da carreira, fez menção dela como algo zelosamente guardado no coração. Era a sua preciosa herança para os que viriam depois (2 Tm 4.7).

SINOPSE DO TÓPICO (III)
A terceira idade é um tempo de cuidar da herança da fé e do exemplo.

CONCLUSÃO
Para concluir, Abraão e Sara cumpriram o propósito de Deus na sua velhice (Gn 22.1,2), Moisés começou a liderar o povo de Israel com a idade de 80 anos (Dt 29.5; At 7.23,30,36) e Davi, o grande rei de Israel, morreu em boa velhice, “tendo desfrutado vida longa, riqueza e glória” (1 Cr 29.27,28 – NVI).
De igual modo, você e eu, se nos submetermos e permanecermos nos princípios da Palavra de Deus, podemos desfrutar de uma velhice feliz e igualmente viver em
segurança em mundo inseguro, como veremos na próxima lição.

VOCABULÁRIO
Altruísmo: Amor ao próximo; filantropia.
Exceção: Desvio da regra geral; aquilo que se exclui da regra.
Vital: De importância capital; essencial.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA
BEVERE, J. Assim diz o Senhor? RJ: CPAD, 2006
COUTO, G. A transparência da vida cristã. RJ: CPAD, 2001.
PFEIFFER, C. F. (et al) Dicionário bíblico Wycliffe. RJ: CPAD, 2006.

EXERCÍCIOS
1. Descreva três características da terceira idade. R. A terceira idade é um período de maturidade, colheita e compartilhamento da graça e bondade de Deus.
2. Qual a primeira grande bênção da velhice? R. É a maturidade, sobretudo quando se floresce plantado na Casa do Senhor (Sl 92.13,14).
3. Quais os elementos que possibilitam a renovação espiritual na terceira idade? R. A comunhão com Deus e o senso do serviço cristão.
4. Quais os elementos que distinguem o trabalho na terceira idade? R. Conhecimento, experiência e maturidade.
5. Quais são as duas heranças que a terceira idade deve deixar para as próximas gerações? R. A herança da fé e do exemplo.

AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO
Subsídio Teológico

“Ancião Entre os israelitas havia dois tipos de anciãos: os ‘anciãos de Israel’ que eram os chefes de famílias ou clãs nas várias tribos, e os ‘anciãos’ das cidades construídas e habitadas depois da Conquista. O termo hebraico zāqem, não significa necessariamente um homem velho, mas implica alguma pessoa com maturidade e experiência que tenha assumido a liderança entre seus compatriotas e na sua cidade ou tribo (Nm 11.16). Embora os anciãos não fossem eleitos, durante a maior parte dos períodos de Moisés até Esdras, e também na era intertestamentária, eles eram reconhecidos como o grupo de mais elevada autoridade sobre o povo. Eles agiam como representantes das nações (Jr 19.1; Jl 1.14; 2.16) e também administravam muitos assuntos políticos e resolviam disputas entre as tribos (por exemplo, Finéias e os dez chefes tribais ou anciãos, Js 22.13-33). Os anciãos da cidade formavam uma espécie de conselho municipal cujos deveres incluíam a função de juízes com a finalidade de mandar prender assassinos (Dt 19.12), conduzir as investigações e inquéritos (Dt 21.2) e resolver conflitos matrimoniais (Dt 22.15; 25.7). Os ‘anciãos de Israel’, conhecidos primeiramente em Êxodo 3.16-18, foram reunidos por Moisés para receber o anúncio de Deus sobre a libertação do Egito. O pacto foi ratificado no Monte Sinai na presença de 70 dos anciãos de Israel (Êx 24.1,9,14; cf.19.7)”. (PFEIFFER, C. F. (et al) Dicionário bíblico Wycliffe. RJ: CPAD, 2006, p. 100-1.)

APLICAÇÃO PESSOAL
“Então, morreu Jó, velho e farto de dias” (Jó 42.1). Muitos desejam esta longevidade, mas poucos a obtém. O patriarca Jó experimentou muitas agruras. Por diversas vezes questionou a dádiva da vida. Aquilo que muitos temem em pesadelos, Jó enfrentou em sua frágil vida. Terribilíssimos tormentos atordoaram a vida do insigne líder. Contudo, nada abalava a fé impoluta do patriarca. Ele permaneceu fiel. A Bíblia sintetiza a vida do patriarca com as memoráveis palavras: “morreu velho e farto de dias”. O sentido não se limita apenas à longevidade, mas também descreve a qualidade da vida que se viveu (ver Gn 25.8; Sl 92.14; 103.5). Se almejas uma vida longa e feliz você deve amar a Deus acima de todas as coisas. Sejamos fiéis ao Senhor Jesus Cristo e o Eterno abençoará nossas vidas com longevidade e felicidade.

Autor: Pr Geremias do Couto (CPAD)
Fonte: Disponível em [http://www.estudantesdabiblia.com.br/licoes_cpad/2007/2007-04-09.htm]. Acesso em [terça-feira, 19 de novembro de 2013].

 88 0googleplus0

Comentários

Para quem tem mais de 65 anos Ivone Boechat (autora) 1 – Tome posse da maturidade. A longevidade é uma bênção! Comemore! Ser maduro é um privilégio; é a última etapa da sua vida e se você acha que não soube viver as outras, não perca tempo, viva muito bem esta. Não fique falando toda hora: “estou velho”. Velho é coisa enguiçada. Idade não é pretexto para ninguém ficar velho. Engane a você mesmo sobre a sua idade, porque os psicólogos dizem que se vive de acordo com a idade declarada! 2 – Perdoe a você antes de perdoar os outros. Se você falhou, pediu perdão? Deus já o perdoou e não se lembra mais. Mas você fica remoendo o passado… Não se importe com o julgamento dos outros. Só há dois times no Universo: o do Salvador e o do acusador. Neste último você sabe quem é goleiro. Continue no time do Salvador. 3 – Viva com inteligência todo o seu tempo. Viva a sua vida, não a do seu marido, dos filhos, dos netos, dos parentes, dos vizinhos… Nem viva só pra eles, viva pra você também. Isto se chama amor próprio, aquilo que você sacrificou sempre! Nunca viva em função dos outros. Faça o seu projeto de vida! 4 – Coma muito menos; durma o suficiente; não fique o dia inteiro, dormindo, dando desculpa de velhice. Tenha disciplina. Fale com muita sabedoria. Discipline sua voz: nem metálica, nem baixinha; seja agradável! 5 – Poupe seus familiares e amigos das memórias do passado. Valorize o que foi bom. Experiências caóticas, traumas, fobias, neuroses, devem ser tratadas com o psicoterapeuta. Não transforme poltrona em divã, ouvido em descarga. 6 – Não aborreça ninguém com o relatório das suas viagens. Elas são interessantes só pra quem viaja. Ninguém aguenta ouvir os relatórios e ver fotografias horas e horas. Comente apenas o destino e a duração da viagem, se alguém perguntar. Aprenda a fazer uma síntese de tudo, a não ser que seus amigos peçam mais detalhes. Se alguém perguntar mais alguma coisa, seja breve. 7 – Escolha bons médicos. Não se automedique. Não há nada mais irritante do que um idoso metido a receitar remédio pra tudo o que o outro sente. Faça uma faxina na sua farmácia doméstica. 8 – Não arrisque cirurgias plásticas rejuvenescedoras. Elas têm prazo curto de duração. A chance de você ficar mais feio é altíssima e a de ficar mais jovem é fugaz. Faça exercícios faciais. Socorra os músculos da sua face. Tome no mínimo oito copos de água por dia e o sol da manhã é indispensável. O crime não compensa, mas o creme compensa! 9 – Use seu dinheiro com critério. Gaste em coisas importantes e evite economizar tanto com você. Tudo o que se economizar com você será para quem? No dia em que você morrer, vai ser uma feira de Caruaru na sua casa. Vão carregar tudo. Não darão valor a nada daquilo que você valorizou tanto: enfeites, penduricalhos, livros antigos, roupas usadas, bijuterias cafonas, ouro velho… prataria preta, troféus encardidos, placas de homenagens. Por que não doar as roupas, abrir um brechó ou vender todas as suas bugigangas, apurar um bom dinheiro e viajar? 10 – A maturidade não lhe dá o direito de ser mal educado. Nada de encher o prato na casa dos outros ou no self-service (com os outros pagando); falar de boca cheia, ou palitar os dentes na mesa de refeições (insuportável). 11 – Só masque chiclete sem testemunhas. Não corra o risco de acharem que você já está ruminando ou falando sozinho. 12 – Aposentadoria não significa ociosidade. Você deve arranjar alguma ocupação interessante e que lhe dê prazer. Trabalhar traz muitas vantagens para a saúde mental, além do dinheiro extra para gastar, também com você. 13 – Cuidado com a nostalgia e o otimismo. Pessoas amargas e tristes são chatíssimas, as alegres demais, também. Elogie os amigos, não fique exigindo explicações de tudo. Amigo é amigo. 14 – Leia. Ainda há tempo para gostar de aprender. A maturidade pode lhe trazer sabedoria. Coloque-se no grupo sempre pronto para aprender. Não se apresente em lugar nenhum dizendo: sou muito experiente! 15 – Não acredite nas pessoas que dizem que não tem nada demais o idoso usar roupas de jovens, cuidado. Vista-se bem, mas com discrição. Cuidado com a maquiagem, se for pesada, você vai ficar horrível. 16 – Seja avó do seus netos, não a mãe nem a babá. Por isso nem pense em educá-los ou comprometer todo o seu tempo com as tarefas chatas de ir buscar na escola, levar a festinhas, natação, inglês, vôlei… Só nas emergências. Cuidado com aquela disponibilidade que torna os outros irresponsáveis. 17 – Se alguém perguntar como vão seus netos, não precisa contar tuuuuuuuudo! Evite discorrer sobre a beleza rara e a inteligência excepcional deles. Cuidado com a idolatria de neto e o abandono dos filhos casados… 18 – Não seja uma sogra chata. Nunca peça relatório de nada. Seu filho tem a família dele. Você agora é parente! Nunca, nunca, nunca mesmo, visite seus filhos sem que seja convidado. Se o filho ligar pra você, não diga: ah! lembrou finalmente da sua mãe? É melhor dizer: Deus o abençoe meu filho. 19 – Cuidado em atender ao telefone: se a pessoa perguntar como você vai e você responder “estou levando a vida como Deus quer”; “a vida é dura”; “estou preparando a partida”; “estou vencendo a dureza”; você vai ver que as ligações dos amigos e dos parentes vão rarear, cada vez mais. 20 – A maturidade é o auge da vida, porque você tem idade, juízo, experiência, tempo e capacidade para se relacionar melhor com as pessoas. Então delete do seu computador mental o vírus da inveja, do orgulho, da vaidade, promiscuidades, cobranças, coisas pequenas e frustrantes para tomar posse de tudo o que você sempre sonhou: a felicidade. Extraído do livro Educação-a força mágica de Ivone Boechat
Enviado por Anônimo (não verificado) – 

lindo
Enviado por Anônimo (não verificado) – 

Riquíssimos conteúdos! Parabéns!
Enviado por Anônimo (não verificado) – 

Exatamente o q todos deveriam praticar! texto muito inteligente . Laurenice de oliveira. São Luís Maranhão
Enviado por Anônimo (não verificado) – 

Comentar



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.