PENDÊNCIAS RN-POLITICA- O PTN DE PENDÊNCIAS TERÁ CANDITADO PRÓPRIO .(PREFEITO)-MÁRCIO AMORIM


O PRESIDENTE REGIONAL DO PARTIDO,O ADVOGADO DOUTOR CANINDÉ,FORMALIZARA A CANDIDATURA DO TECNICO EM SEGURANÇA,O SENHOR , MÁRCIO AMORIM.MAS NOTICIAS EM BREVE.images

Líder do PTN defende controle dos gastos públicos e combate à inflação

Educação, segurança pública e trânsito também são temas prioritários para a bancada, que possui quatro deputados. Partido ainda não decidiu se integrará ou não a base do governo na Câmara.

Secom
Deputados A - C - Bacelar
Bacelar propõe o fim do controle de preços e da autonomia do BNDES.

O líder do Partido Trabalhista Nacional (PTN), deputado Bacelar (BA), afirmou que o governo deve buscar o realismo orçamentário e superar a “mania de superestimar as receitas e subestimar as despesas”. Segundo Bacelar, a política econômica para os próximos anos deve priorizar o fim do controle de preços e da autonomia do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e respeitar o sistema de metas para a inflação.

Natural de Esplanada (BA), Bacelar é formado em Administração e comandou a Secretaria de Educação e Cultura de Salvador, de 2010 a 2013. Em sua trajetória política, exerceu quatro mandatos na Câmara de Vereadores da capital baiana e dois mandatos como deputado estadual.

Já no primeiro ano como deputado estadual, em 2006, tornou-se líder do PTN e seu presidente estadual. Em seu primeiro mandato como deputado federal, Bacelar tem a missão de concretizar as bandeiras contemporâneas do tradicional PTN. Foi a legenda, de viés nacionalista, que nos anos 1960 lançou Jânio Quadros à Presidência da República com a marcha “Varre, varre vassourinha! Varre, varre a bandalheira!”

Leia os principais trechos da entrevista concedida pelo deputado à TV Câmara.

Quais são as perspectivas para este ano legislativo que está começando agora?
São grandes. Nós precisamos recuperar a independência e a autonomia do Legislativo e também vivemos num momento de grave crise política e econômica no País. Por isso, esta Casa precisa participar ativamente dos grandes debates da sociedade brasileira e encaminhar as soluções para que o nosso País supere esse grave momento que atravessa.

Como se dá a relação entre seu partido e o governo?
Nós estamos ainda discutindo. Nós temos deputados que, na eleição de 2014, em seus estados, votaram a favor do governo, mas também temos deputados que votaram contra a candidata à Presidência Dilma Rousseff. Então, esse é um assunto que nós estamos examinando na bancada e que deveremos decidir logo no início dos trabalhos.

Mesmo na eleição para a Presidência da Câmara, parte do partido apoiou a candidatura do deputado Arlindo Chinaglia [PT] e parte do partido apoiou o deputado Eduardo Cunha [PMDB]. Esperamos que, logo agora, no início dos trabalhos, nós tenhamos uma posição oficial, se integraremos ou não a base do governo nesta Casa.

Já existe consenso sobre como será a posição do partido em relação às medidas provisórias da presidente que alteram o acesso a benefícios previdenciários para promover o corte de gastos?
O partido tem consciência da necessidade do corte de gastos. O partido também está ciente de que devemos alcançar a meta da inflação. Estamos experimentando no País uma mania do governo de superestimar as receitas e subestimar as despesas. E nós precisamos ter o compromisso com o orçamento e a redução de gastos, isso implica o corte de alguns benefícios, o fim do controle de preços e de alguns subsídios e o corte da autonomia do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Essas são medidas para fazer com que o País volte a ter compromisso com o centro da meta da inflação e que tenha as suas contas ordenadas.

Quais são os projetos prioritários para o partido em 2015?
Nós temos três grandes bandeiras, inclusive em razão da formação da bancada. A primeira bandeira é a da educação, pois a educação neste País é um funil das injustiças sociais. A educação pública no Brasil reproduz e agrava as iniquidades, por isso teremos de colocar a educação em primeiro lugar.

Outro grande tema a ser debatido é a segurança, o aumento do número de homicídios no País não pode continuar, o extermínio da juventude negra precisa chegar a um fim, precisamos ter paz neste País.

Outra grande bandeira é a questão do trânsito, que mata anualmente quase 50 mil brasileiros. Nenhum país que esteja em guerra mata mais do que o trânsito no Brasil. As questões do trânsito precisam ser discutidas e levadas em conta no Brasil. O PTN tem uma bagagem nessa área e vai apresentar suas contribuições para que nós tenhamos paz no trânsito.

Reportagem – Emanuelle Brasil
Edição – Pierre Triboli



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: [email protected]

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.