MOSSORÓ RN -FUTURO EM JOGO


images

Hoje mais uma vez Mossoró vai às urnas decidir seu futuro. Em 7 de outubro a prefeita escolhida foi Cláudia Regina (DEM) numa virada espetacular e considerada viciada pela Justiça Eleitoral.
Neste espaço já abordamos que a questão da judicialização do pleito vai além de apontar vilões e vítimas. É fruto de um sistema de leis confusas elaboradas pelos políticos. São textos mal elaborados que geram confusão na cabeça do eleitor e até mesmo dos próprios políticos.
Também já abordamos que esta é uma campanha vazia de ideias. Os problemas da cidade não foram debatidos e olhe que são muitos.
Mas não custa lembrar: você sabe de alguma proposta para a melhoria do transporte público? Conhece alguma sugestão para que o sistema de saúde municipal funcione com eficiência? E o Nogueirão, o que pretendem fazer?
Ninguém sabe de nada. O Judiciário foi protagonista. Não se discute propostas. Não se compara os perfis dos aliados. Quem nas calçadas analisa as correlações de forças nos palanques formados.
Nada disso interessa. Só se discute é o pode isso, não pode aquilo. Fulano pode ser candidato, fulano não pode ser candidato.
Dizem que no Brasil todos nós somos técnicos de futebol. Um exagero, mas traçando um paralelo com Mossoró pela política posso afirmar que de 2012 para cá na cabeça de cada mossoroense há um especialista em direito eleitoral.
Nas redes sociais, calçadas ou mesas de bares todo mundo passou a analisar os fatos jurídicos da política.
Temos verdadeiros juristas. Todo mundo acha que está entendendo do assunto e solta opiniões de todos os tipos, para todos os gostos e interesses.
Alguém pode achar isso bom. Da forma que está entendo que não. Primeiro, porque a maior parte da mídia mais confunde que explica. Segundo, porque o que deveria se discutir era o programa de governo dos candidatos.
O eleitor médio, aquele que não tem cargo comissionado nem a perspectiva de ter um, está atônito. Nem quem tem esse perfil, que deveria reagir, está se posicionando. Não vi ninguém reclamar da falta de propostas.
O eleitor médio não se manifesta e isso é ruim. Passa a sensação de que está todo mundo no oba-oba dos candidatos.
E sendo assim, se não houver nenhum contratempo, o futuro da cidade será decidido igual à matéria do Executivo na nossa combalida Câmara Municipal: aprovada sem maiores discussões.
Fonte: O Mossoroense
Por Bruno Barreto



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: [email protected]

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.