FOTOS IMAGENS-‘Ele está arrependido’, diz advogada de suspeito de agredir torcedores


mco_9886/

12/09/2016 21h17 – Atualizado em 12/09/2016 22h23

‘Ele está arrependido’, diz advogada de suspeito de agredir torcedores

Renato de Assis da Silva, 23 anos, foi levado pela polícia para o DHPP.
Segundo advogada, ato ‘surpreendeu a família, pois é uma pessoa tranquila’.

Do G1 PE

A advogada de Renato de Assis da Silva, o terceiro homem a preso por suspeita de envolvimento na agressão de dois torcedores com pedaços de madeira e uma pá, no Recife no domingo (11), afirmou que ele está ‘muito arrependido e abalado’. Ainda de acordo com Débora Moraes, responsável por defender o rapaz, ele não resistiu à prisão e confirmou a participação noespancamento ocorrido momentos antes do jogo contra o Sport pela Série A do Campeonato Brasileiro. [Veja vídeo acima]

Ele teve a prisão temporária, por 30 dias, decretada pela 2ª vara do Tribunal do Júri da Capital, nesta segunda. “O Renato assumiu, ele é réu primário, nunca tinha acontecido isso antes. No dia do jogo, junto com outros torcedores, em um ato impensado ocorreu o que aconteceu. A atitude dele surpreendeu a família porque ninguém jamais esperava esse ato, pois ele é uma pessoa tranquila, trabalhadora, pai de dois filhos pequenos, inclusive um de dois meses”, contou a advogada.

No dia do jogo, junto com outros torcedores, em um ato impensado, ocorreu o que aconteceu. A atitude dele surpreendeu a família porque ninguém jamais esperava esse ato, pois ele é uma pessoa tranquila, trabalhadora”
Débora Moraes, advogada

Renato de Assis da Silva, que tem 23 anos e não possui passagem anterior pela polícia, foi conduzido ao descer de um ônibus em Camaragibe, até o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), na Zona Oeste do Recife, onde prestou depoimento na tarde desta segunda-feira (12). “Ele está muito arrependido e está muito abalado com tudo isso que aconteceu. Ele foi preso em casa, não estava foragido e, em nenhum momento, resistiu à prisão”, afirmou Débora Moraes.

O irmão dele, Fernando de Assis, também ressaltou que a família está surpresa com o ocorrido, pois o rapaz, segundo ele, nunca esteve envolvido com torcidas organizadas. “O negócio dele sempre foi ver jogo [de futebol]. Mas nunca o vi ser agressivo”, garantiu o irmão do suspeito.

A Polícia Civil informou que o suspeito vai ser encaminhado para o Centro de Triagem (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife. No fim da tarde desta segunda, o delegado Paulo Morais informou que, dois oito suspeitos que participaram da agressão, seis foram identificados pela polícia e três foram presos. A polícia segue investigando para identificar as demais pessoas envolvidas na tentativa de homicídio.

Recompensa
Quem repassar informações que possam contribuir para a prisão dos demais envolvidos na agressão pode receber uma recompensa de até R$ 1 mil.  As informações podem ser repassadas pelo telefone (81) 3421-9595, das 8h às 18h, ou a qualquer horário pelo sitewww.disquedenunciape.com.br.

A iniciativa é uma parceria entre a Federação Pernambucana de Futebol (FPF) e o Disque-Denúncia e foi anunciada em uma entrevista coletiva no bairro da Boa Vista, na área central doRecife, na tarde desta segunda-feira (12). Na ocasião, o diretor do Comando de Operações de Recursos Especiais (Core), Sérgio Ricardo, descartou a possibilidade de ter havido falha no esquema de segurança.

Os detidos
O primeiro suspeito da agressão a ser preso foi um jovem de 20 anos que foi identificado em um vídeo gravado por moradores da Zona Oeste do Recife, mas negou ter participação no crime em depoimento dado à Polícia Civil, na noite do domingo (11). Segundo o delegado João Brito, do DHPP, o homem transferiu totalmente a culpa para um adolescente, de 17 anos, também apreendido após o ataque.

Terceiro homem envolvido na agressão foi levado ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no bairro do Cordeiro (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)Dois suspeitos de envolvimento na agressão foram levados para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no bairro do Cordeiro, no Recife (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)

Após audiência de custódia, ele foi autuado por tentativa de homicídio e corrupção de menores e seguiu para o Centro de Triagem (Cotel), em Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife. Já o menor de 17 anos, que foi levado para o Departamento de Polícia da Criança e do Adolescente (DPCA), teve como destino uma das unidades da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase).

Os feridos
As duas pessoas feridas foram encaminhadas para o Hospital Getúlio Vargas (HGV), também no bairro do Cordeiro, segundo a Polícia Militar. Na manhã desta segunda-feira (12), o torcedor do Santa Cruz que ficou gravemente ferido após ser espancado durante a briga de torcida decidiu sair da unidade hospitalar, onde estava internado, mesmo sem receber alta. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), ele assinou um termo de responsabilidade e foi liberado.

O prontuário emitido pelo médico, ao qual o G1 teve acesso, mostra que o paciente ainda seria submetido a uma cirurgia na face. De acordo com o documento, ele foi vítima de espancamento com objeto contundente na cabeça, tórax, rosto e abdômen, e estava consciente e orientado. A Secretaria de Saúde informou, ainda, que uma segunda vítima da pancadaria recebeu alta horas depois, no mesmo dia da agressão.

Histórico de confusões
No mês de junho deste ano, antes de uma partida entre Sport e Santa Cruz no estádio do Arruda, dois grupos rivais se enfrentaram na Avenida Beberibe, na Zona Norte da cidade. Após uma correria, integrantes de torcidas arremessaram objetos uns contra os outros. Após o jogo, a Avenida Visconde de Albuquerque, no bairro da Madalena, na Zona Oeste da capital, foi cenário de um tumulto que, segundo moradores, foi um arrastão.

Eles relataram, na época, muita correria após membros de torcida organizada descerem de um ônibus no cruzamento da via com a Rua Demóstenes de Olinda. Após um Clássico das Multidões no último mês de maio, também teve registro de confusão. Um confronto entre 150 torcedores rivais deixou um rastro de medo e destruição, na Rua Monsenhor Júlio Maria. Na área, está localizada a sede de uma torcida organizada.

tópicos:

veja também
FOTOS IMAGENS-‘Ele está arrependido’, diz advogada de suspeito de agredir torcedores
Avalie esta postagem



Loading...

Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: levanyjunior@blogdolevanyjunior.com

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *