Caixa amplia carteira de correntistas e poupadores e lucra R$ 1,5 bilhão no 1º trimestre


 

A Caixa Econômica Federal conquistou mais 2,1 milhões de correntistas e poupadores no primeiro trimestre de 2014, que totalizaram uma base com 73,7 milhões de clientes. O crescimento é de 10,8% quando comparado ao mesmo período de 2013. Isso contribuiu para que a Caixa apresentasse lucro líquido de R$ 1,5 bilhão no primeiro trimestre de 2014, crescimento de 15,3% em relação ao mesmo período do ano passado. Os ativos totais administrados alcançaram R$ 1,6 trilhão. Desses, R$ 910,1 bilhões representavam os ativos próprios da instituição, expansão de 24,4% em 12 meses.

 

O resultado decorreu, principalmente, do aumento das receitas financeiras de crédito em 46,4% – reflexo do crescimento de 33,1% da carteira, da ampliação do resultado de títulos e valores mobiliários em 51,3%, e do incremento nas receitas de prestação de serviços e tarifas em 13,4%, que, por sua vez, foi influenciado pelo aumento do volume de negócios com clientes.

 

No 1º trimestre de 2014, o resultado bruto da intermediação financeira alcançou R$ 5,8 bilhões, crescimento de 28,9% em relação ao mesmo período do ano anterior, com destaque para as receitas de operações de crédito, que totalizaram R$ 14,5 bilhões, e o resultado de TVM e derivativos, que alcançou R$ 6,1 bilhões. O resultado operacional foi de R$ 2,0 bilhões, um avanço de 42,9 % em relação ao 1º trimestre de 2013.

 

No trimestre, a Caixa colocou mais de R$ 151,8 bilhões na economia brasileira, o que corresponde a 12,5% do PIB do trimestre, por meio de contratações de crédito, distribuição de benefícios sociais, investimentos em infraestrutura própria, e remuneração de pessoal, dentre outros. Além disso, R$ 1,1 bilhão arrecadado pelas Loterias foram repassados à sociedade para aplicação em educação, cultura, seguridade, esportes e segurança.

 

O patrimônio líquido da Caixa encerrou o trimestre em R$ 34,7 bilhões. O aumento, observado desde o final do ano passado, decorreu do reconhecimento de R$ 8,0 bilhões em Instrumentos Híbridos de Capital e Dívida, elegíveis a compor o capital principal em Basileia III, como Patrimônio Líquido. O retorno sobre o patrimônio líquido médio foi de 23,5% nos últimos doze meses.

 

A carteira de crédito habitacional atingiu saldo de R$ 284,3 bilhões, com evolução de 29,1% se comparado ao primeiro trimestre de 2013. As contratações somaram R$ 26,6 bilhões no trimestre. A CAIXA se manteve na liderança desse segmento, com 67,6% de participação no mercado. Foram cerca de 6 mil contratos por dia, no valor médio de R$ 72,7 mil, o que representa uma contratação diária média de R$ 428,3 milhões.

 

O crédito comercial alcançou saldo de R$ 180,6 bilhões, com crescimento de 35,3% em relação a março de 2013. Já as contratações totalizaram R$ 62,7 bilhões. Um dos destaques é o crescimento do crédito consignado de 30,3% em 12 meses, que registrou saldo de R$ 48,9 bilhões, com volume contratado de R$ 8,2 bilhões. A participação de mercado do crédito consignado alcançou 21,1% em março de 2014, uma evolução de 3,0 p.p.

 

A carteira de crédito imobiliário continua a ser o principal segmento de atuação da Caixa, com uma participação de 54,7% do total. No trimestre, as contratações de financiamentos habitacionais somaram R$ 26,6 bilhões. Desse total, R$ 14,3 bilhões foram contratados com recursos do SBPE, R$ 8,2 bilhões com recursos do FGTS, R$ 1,7 bilhão com recursos do FAR e R$ 2,4 bilhões com recursos FDS, OGU e LCI.

download (2)

Caixa amplia carteira de correntistas e poupadores e lucra R$ 1,5 bilhão no 1º trimestre
Avalie esta postagem



Loading...

Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: levanyjunior@blogdolevanyjunior.com

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *