Biomédica que sumiu após sair do trabalho volta para casa, em Goiânia


leticia-certo

A biomédica Letícia Carneiro Ramalho, de 23 anos, que sumiu após sair da faculdade onde trabalha, voltou para casa, em Goiânia. Apesar de a Polícia Civil não ter sido informada sobre o retorno da jovem até a manhã desta sexta-feira (12), o noivo da jovem, o também biomédico Thiago Salgado Moura, confirmou a informação ao G1. Ele disse que o motivo do desaparecimento foi um “estresse psicológico muito grande”.

Segundo o noivo, a jovem chegou abalada à casa onde moram, no Jardim da Luz, ainda na noite de quinta-feira. Thiago relatou que não estava na residência quando a jovem retornou. Então, Letícia foi à casa de uma vizinha e pediu para que ela avisasse o noivo. “Eu vim correndo para ficar com ela. Ela não conversou com nenhum familiar, nem com a mãe, só queria ficar quieta no canto dela. Depois, ela conversou comigo, foi se abrindo”, contou o noivo.

Thiago relatou que a biomédica está bem fisicamente, mas está “abalada”. “Ela está em estado de choque, está muito confusa. Acho que foi uma tentativa de fugir da realidade, acho que nem ela sabia o que estava fazendo”, disse o rapaz.

O biomédico não sabe o que causou o “surto” de Letícia. “Ela é muito de acumular as coisas para ela, acontece uma dificuldade e em vez de resolver vai guardando para ela, chega uma hora que acumula tudo e surta. É estresse em relação à rotina, às responsabilidades, ao serviço”, disse Thiago

De acordo com o noivo, Letícia não quis procurar um médico. No entanto, a família vai buscar a ajuda de um psiquiatra.

Brasília
Letícia sumiu na tarde de quarta-feira (10). Thiago relatou que ela foi de ônibus para Brasília e lá abandonou o celular na rodoviária. “Ela ficou um pouco na rodoviária, foi para um hotel, passou a noite e voltou. Ela disse que não queria ver nem ouvir nada”, contou o noivo.

Segundo o jovem, a namorada “foi e voltou sozinha de Brasília”. “Ela não conhece nada nem ninguém lá. Ela não tem amigos lá”, garantiu.

Desespero
Letícia e Thiago namoram há pouco mais de três anos e moram juntos há nove meses, no Jardim da Luz. No dia do desaparecimento, ela foi para casa, onde almoçou com o noivo. Em seguida, ele a levou para a faculdade, onde a jovem é professora de estágio.

Thiago contou que falou com Letícia ao celular pouco antes do desaparecimento e que ela estava “nervosa e chorando muito”. “Ela estava muito nervosa, alterada e abalada. Não sei se tinha ocorrido algo, mas ela disse que não estava com vontade de ir para o trabalho. Tentei conversar para ver o que estava acontecendo, mas ela não disse nada e decidiu ir para a faculdade”, contou Thiago.

O rapaz disse que deixou a noiva no trabalho, mas que 20 minutos depois recebeu um telefonema dela chorando e perguntando se ele poderia buscá-la. “Disse que já tinha chegado ao HDT [Hospital de Doenças Tropicais, onde trabalha] e que demoraria uns 15 minutos para sair. Então, ela me disse que iria andando para a casa, um trajeto de mais ou menos 20 minutos”, lembra.

Thiago conta que ficou preocupado e tentou falar novamente com Letícia, mas o celular estava desligado. Ele então foi até a casa onde moram e não a encontrou. A última pessoa que teria visto a jovem foi uma vizinha do casal, que também é aluna dela no estágio. Sem notícias da noiva, Thiago procurou a Polícia Civil para denunciar o desaparecimento da biomédica na quinta-feira (11).



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: [email protected]

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.