A PALAVRA DO DIA-Como lidar com um mentiroso?


32

por Pr. Edílson de Lira

Como lidar com um mentiroso (mesmo que ele seja você)?…

Omitir uma verdade, resultando numa compreensão incompleta e equivocada, é o mesmo que mentir? Bem, isso a serpente do livro de Gênesis nos responde facilmente…

E exagerar num elogio? Na verdade, essa pergunta é mais profunda, e se desdobra assim: existe algum motivo bom que justifique uma “mentira saudável”? O mundo prega que apresentar a verdade em doses reduzidas facilita a vida. Chegaram até a criar um novo termo, a mentira branca: É o famoso “diga que não estou aqui”… É mais fácil, evita constrangimentos e preserva sentimentos e amizades. Mas é BIBLICAMENTE correto?

Vamos deixar de lado o que o “bom senso” de A ou B tem a dizer sobre isso, e ficar com a Bíblia: O diabo é a fonte de TODA mentira – Ponto final! “…nele não há verdade. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira” (João 8.44). Jesus disse: “seja o seu sim, sim, e o seu não, não; o que passar disso vem do Maligno” (Mateus 5.37). Mais claro que isso é impossível!

A MENTIRA É O MÉTODO DIABÓLICO DE BUSCAR APROVAÇÃO E PROMOÇÃO.

Ele usou seu método com Eva, e perceba que usou mais uma vez com Caim. Na Bíblia, fica claro que Deus rejeitou Caim e sua oferta. Como lidar com a rejeição? Como lidar com a correção? Deus não deixou de ensinar também o Seu método: “se procederes bem, não é certo que serás aceito?” Esse é o comportamento bíblico diante de uma correção, e da rejeição: se arrepender e mudar de atitude!

Deus também advertiu Caim quanto à sutileza do método diabólico: o pecado só precisa de uma porta, de uma brecha. “Eis que o pecado jaz à porta”. Basta abrir uma porta para ser progressivamente dominado, é como uma droga, basta usá-la uma vez… A dica divina é: “evite a primeira tragada!”… “Não dê lugar ao diabo”. Uma brecha é suficiente para sentimentos errados serem lançados, como dardos inflamados, e brotarem uma raiz de amargura.

Muito me chama atenção a observação de Deus com respeito a Caim após ter sido rejeitado: “por que descaiu o teu semblante?”. O rosto de Caim havia mudado. Ele podia escolher fechar a porta para a ira, mudar de atitude e voltar a ser aceito. Mas, ele se deixou ser dominado pelo método diabólico: mentir para tentar ser aceito.

Caim decidiu “mudar seu rosto” novamente, fingindo que estava tudo bem. Uma “máscara” foi colocada, e daí surgiu a hipocrisia. Os hipócritas na Grécia antiga eram os atores que colocavam máscaras para interpretar o papel de outros personagens. Diante de Abel, parecia estar tudo resolvido. Mas, Caim escolhera escalar a vereda da mentira.

“Disse Caim a seu irmão: vamos ao campo”… Uma meia verdade, assim como a serpente fez, na tentativa de resolver a rejeição divina com sua própria força. Não acho que ele falou isso logo um dia depois da oferta de Abel. O pecado foi ganhando espaço aos poucos. Foi assim que ele deixou “o sol se pôr sobre a sua ira”, premeditou, mentiu e matou o seu irmão. Mas, o problema da mentira, como qualquer pecado, é que ela é um vício, e uma dose maior seria necessária na próxima vez…

Assim como um drogado fica cego pela droga, Caim chegou ao ponto de perder completamente o seu bom senso. “Disse o Senhor: onde está Abel? Respondeu Caim: NÃO SEI!”. Mentir a Deus assim? Tão cego ficou, que não era óbvio para ele que Deus sabia de todas as coisas? Como um bêbado, ainda com seu hálito denunciando, fala descaradamente que não bebeu… Assim estava Caim, completamente viciado na mentira. Começou com uma meia verdade para o seu irmão, e agora mentia abertamente Àquele que sabe todas as coisas.

Em Atos 5, vemos também Ananias e Safira. “Como você PERMITIU que Satanás enchesse o seu coração, a ponto de você mentir…” (Bíblia NVI), falou Pedro para ele. Isso não aconteceu logo após a oferta de Barnabé. Uma brecha foi dada. Foi progressivo e premeditado. Eles tiveram tempo de negociar, vender, articular tudo. Eu me pergunto: Não seria um ato louvável ofertar PARTE de uma propriedade para a igreja, e deixar isso claro? Sim, mas Barnabé dera tudo, e os dominados pela mentira a usaram para não “ficar por baixo”…

Barnabé estava bem visto entre os irmãos. Iria crescer no ministério. Ananias foi tão insensato que queria a promoção divina através do método diabólico! Nessa altura, me pergunto: e se essa oferta mentirosa tivesse passado impune? Acredito que ele não iria parar. Mentiras mais ousadas em breve surgiriam. A dependência dessa droga chamada mentira não chega num ápice, não tem um alvo final. Ela vai exigindo doses maiores até a sua overdose! Caim mentiu para seu irmão, pecou, e “se deu bem”. Isso inflou seu coração a ousar mentir a Deus diretamente!

Não se engane, a mentira só tem uma origem, o diabo. E também só tem um destino, por mais que possa demorar: roubo, morte e destruição. Esse é e sempre será o resultado das obras daquele que nada tem a ver com o verdadeiro cristão. A verdade nunca prejudica, ela liberta!

Podemos ver na Bíblia que nós “cingimos nossos lombos com a verdade”, “nela habitamos”, e “a seguimos em amor, para crescermos em tudo naquele que é o cabeça, Cristo”.

Se você se sente preso nessa droga chamada mentira, DECIDA AGORA tomar estes três passos:

1 – ADMITA a sua fraqueza a um líder cristão maduro (e decida seguir os conselhos dele);

2 – FECHE A PORTA dos sentimentos errados e decida dominá-los;

3 – ACEITE de bom grado o tratamento que a Palavra lhe oferece. Proceda corretamente e esteja tranquilo: Deus vai lhe aprovar e lhe promover!

E, quanto àquela mentirinha branca?… Está escrito em Efésios 4.15: “fale a verdade EM AMOR”. Dá mais trabalho, mas dá mais resultado também!

Para cada “bom motivo” para mentir, existe um motivo melhor ainda para falar a verdade!

 



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.