A PALAVRA DO DIA-4 Lições sobre Mateus 10: 34 – Não vim trazer paz, mas espada!


4 Lições sobre Mateus 10: 34 – Não vim trazer paz, mas espada!

Jesus disse em Mateus 10:34-36 – “não vim trazer paz, mas a espada”, isto é, guerra, dissensões, brigas e divisões dentro das famílias.
O que Ele quis dizer com isto afinal de contas?

Veja neste estudo bíblico 2 situações em que se aplicam o que Jesus disse em Mateus 10 34-36: Não cuideis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer paz, mas espada.

disse Jesus em Mateus 10: 34 - não vim trazer paz, mas eapada

Confira os versículos dessa passagem abaixo:

Não cuideis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer paz, mas espada;

Porque eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra;

E assim os inimigos do homem serão os seus familiares. (Mateus 10:34-36 ACF)

Até mesmo muitos cristãos não entendem o porque dessas palavras.

A princípio pode parecer algo totalmente contraditório, já que a Bíblia chama Jesus de Príncipe da paz, e em muitos outros textos os cristãos são incentivados a viverem em paz com todos, como Marcos 9:50, por exemplo.

Como poderíamos nós viver pacificamente com as pessoas se o próprio Jesus disse: não vim trazer paz, mas espada?

Até mesmo divisão e brigas dentro das família ele disse que causaria.

irai-vos, mas não pequeis, não se ponha o sol sobre a vossa ira (efésios 4 26)

Como entender as situações em que Jesus traz dissensão e brigas para as pessoas, e não paz?

Citarei alguns exemplos em que essas dissensões podem acontecer, caso você saiba de mais algum, por favor, compartilhe conosco nos comentários ao final do estudo.

Este versículo também pode ter outras interpretações, se você já ouviu alguma outra compartilhe conosco também.

dissensão acontece quando a mensagem do evangelho não é bem compreendida pela família daquele que recebeu ao Senhor Jesus e converteu-se, daí então inicia-se uma discordância de várias idéias.

Eu, por exemplo, quando me converti, entendi que muitas coisas que eu fazia e gostava eram as principais responsáveis por me afastarem de Deus, fazendo-me dar mais importância a certas coisas, paixões, vícios e a bens materiais do que ao próprio Deus.

Logo que caí em si a respeito disso, enxergando meus pecados contra Deus, comecei a me perguntar: “como posso viver essa vida sem ter o Criador dela presente na minha?”

Depois de receber ao Senhor Jesus em minha vida eu peguei certas coisas que eu tinha e as queimei, outras quebrei.

Eu estava decidido a dedicar a minha vida para Deus, conhecer sua Palavra e obedecer sua vontade, vivendo pra Ele e não mais pra mim mesmo, sendo uma nova criatura, conforme 2 Coríntios 5:17.

Abri o meu coração para aceitar a vontade de Deus em minha vida e para que eu fosse transformado por sua mensagem e seu poder, por isso decidi eliminar tudo aquilo que pra mim era como uma idolatria.

Leia mais sobre o que é idolatria hoje em dia no estudo: O que é idolatria? Entenda os males causados por ela.

Inicia-se a perseguição e dissensões na família.

Quando alguns parentes meus souberam que eu queimei tais coisas, logo acusaram-me de estar ficando maluco e desperdiçando o dinheiro que eu usei para comprar aquelas próprias coisas.

Hoje dou graças a Deus que isto aconteceu, pois sei que é este o caminho natural das coisas.

Pela graça e misericórdia de Deus, algum tempo depois de eu ter perseverado em viver pra Cristo, as diferenças foram logo notadas, e todos os meus parentes puderam ver o quanto minha vida foi mudando para melhor.

Veja que algo semelhante aconteceu com outras pessoas, que também se converteram ao evangelho, na passagem de Atos dos apóstolos abaixo:

Muitos dos que creram, assim que chegavam, começavam a confessar e a declarar em público suas más obras praticadas.

Da mesma forma, muitos dos que haviam se dedicado ao ocultismo, reunindo seus livros de magia, os queimaram diante de toda a comunidade reunida.

Calculados os seus preços, chegou-se à estimativa de que o valor total equivalia a cinquenta mil moedas de prata.

E assim, a Palavra do Senhor era grandemente propagada e prevalecia poderosamente. (Atos 19: 18-20 KJA)

atos 19 19 livro pegando fogo

Depois que queimei tais objetos, e outros quebrei, encarei mais algumas poucas situações de dissensão, mas nada graves.

Mas sei que em outras famílias a situação poderia ficar bem pior e durar muitos anos de dissensões e brigas.

Hoje alguns destes que assim me disseram converteram-se também e hoje compreendem, não só a mim, mas à mensagem do evangelho.

A mensagem central do evangelho é levar todo homem a reconhecer seus pecados contra Deus e contra seu próximo também, arrepender-se deles, acreditar que o Senhor Jesus realizou uma obra de redenção na cruz do calvário para ser nosso Salvador, morreu por nós, mas ressuscitou. (Jo 16:7-11Rm 10:9-10).

O Evangelho confronta as pessoas diretamente a lidarem com seus pecados, reconhecê-los, se arrependerem e abandoná-los através da cruz de Cristo! (At 17:30)

Nossos parentes (por exemplo) podem levantar-se contra nós quando os “confrontamos” com o Evangelho de Cristo a reconhecerem seus pecados e arrependerem-se deles, a fim de reconciliarem-se com Deus (2 Co 5:19-20).

Acontece que nem todos gostam de reconhecer que o que estão praticando e vivendo é pecado, pois de muitas coisas gostam e lhes satisfaz o prazer, ou lhes trás algum benefício.

Um exemplo muito claro atualmente é a briga dos LGBT em defenderem que Deus é amor, e por isso aceitaria o homossexualismo e as práticas sexuais que a Bíblia considera impuras (Rm 1:27; 1 Co 6:9)

Pregue o evangelho, que vai contra as práticas deles, e você despertará a ira dos tais para si, daí então o nome de Jesus trará brigas e divisões, mesmo entre parantes, conforme Mateus 10:34-36.

Pregar a verdade com amor não significa massagear o ego ou fazer a vontade de nossos ouvintes, muito pelo contrário, significa confronta-los com as verdades do Evangelho e da Palavra de Deus, a fim de que vivam de acordo com Sua vontade (Ef 4:17-20).

Libertar e salvar vidas das prisões do pecado, fazer com que as pessoas se reconciliem com Deus por meio de sua Palavra, isso é amor! (1 Jo 5:3)

Para receitar um remédio, um médico deve antes identificar a doença. Vemos aqui a doença como sendo o pecado, e o único remédio contra ele é o Senhor Jesus Cristo! (Rm 3:23-24)

O evangelho receita a Cristo, logo, quando alguém se dá conta e reconhece que está doente devido ao pecado e recebe a Jesus, este é curado!

Ele, e somente Ele é o caminho, a verdade e a vida! (Jo 14:6)

Jesus pode trazer dissensão, espada e guerra quando a religiosidade exagerada domina a vida das pessoas.

Outra situação que vi e logo compreendi que por causa desta o nome do Senhor Jesus também traz dissensões e brigas dentre as famílias, é quando as pessoas são adeptas a religiosidades exageradas, ou a outras religiões que não concordam com as doutrinas de Cristo.

Se você já viu o filme Deus não está morto, deve se lembrar das cenas que vai ver no vídeo abaixo, se não viu, confira.

Este é um exemplo claro do que Jesus quis dizer: não vim trazer paz, mas espada. Os inimigos dos homens serão sua própria família.

Como visto, o pai é adepto a outra religião que acaba por ser inimiga do evangelho de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Quando a filha deste homem ouve a mensagem do evangelho e recebe ao Senhor Jesus em seu coração, acreditando nele, a revolta é certa, e então começa a dissensão e a moça é expulsa de casa.

Isto também está ligado ao que citei mais acima, a mensagem do evangelho não foi bem compreendida, nem tão pouco recebida, pois o evangelho não é algo ruim, se não bom, pois trata-se do amor, perdão de Deus para com o ser humano e reconciliação com Ele.

Infelizmente em nosso mundo atual visualizamos uma violência fora do comum contra os cristãos do oriente médio, por exemplo, também por causa de religiosidade exagerada.

A mesma religiosidade foi responsável pela crucificação e morte do Senhor Jesus (Lc 9:22)

A colocação “não vim trazer paz, mas espada” também faz referência à guerra.

Em que situação Jesus veio trazer a guerra em nosso mundo?

Isso é simples, você não vê cristãos pegando em armas e montando um exército para fazer violência ou terrorismo contra as pessoas e desencadear guerras civis.

No entanto, você pode ver grupos terroristas e fanáticos religiosos fazendo guerra ao nome de Jesus, correto?!

Então já dá pra tirar daí nossas conclusões.

Então Qual é a solução para estes problemas?

Infelizmente estes males estarão presentes em nosso mundo até que Jesus volte.

Esta guerra foi presente na vida de Estevão, o primeiro mártir (At 7), esteve presente na santa inquisição, está presente em nossos dias na vida dos novos convertidos e nas guerras religiosas que vemos diariamente nos noticiários.

Sugiro seguir o site Gospel Prime para manter-se informado.

A parte que cabe a nós é fazermos as pessoas compreenderem a real mensagem e propósito do evangelho da maneira que estiver ao nosso alcance, e nunca deixar de orarmos uns pelos outros.

Além disso, também precisamos servir de bom exemplo de vida para que, através de nossas ações, as pessoas creiam e glorifiquem a Deus, nosso Pai, que está nos céus (1 Tm 4:12 – Mt 5:14-16).

A respeito da real mensagem do evangelho de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, a música abaixo pode te dar uma boa compreensão do que é esta.

Espero que esta mensagem tenha te ajudado a compreender essa situação e edificado sua vida!

Você tem um chamado do Senhor e quer ser (ou já é) um cooperador do evangelho?

De acordo com seu chamado e vocação na obra de Deus, veja abaixo os programas de capacitação e estudo bíblico da Universidade da Bíblia e inscreva-se para começar a estudar a Palavra com foco no seu chamado e ministério.

  • Programa Teologia para todos: curso de formação em teologia à distância sem mensalidades. Aprenda através deste programa como entender e interpretar a Palavra de Deus com mais profundidade!
    curso-de-teologia-online
  • Kit para pregadores da Palavra: aprenda como preparar sermões e pregar a Bíblia!
    curso de capacitação para pregadores da Palavra de Deus
  • Capacitação de professores e líderes para o ministério infantil: Trabalha com as crianças e está precisando de mais ideias, criatividade e capacitação no ensino da Palavra para elas?
    curso para professores do ministério infantil
Avalie esta postagem



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *