Polícia apura se torcedores do Corinthians atacaram ingleses


timao

Os suspeitos de jogar bombas e tentar agredir torcedores ingleses no Centro de São Paulo podem ter relações com torcidas organizadas do Corinthians, de acordo com a Polícia Militar. “A questão é que são todos (torcedores) de um clube e pertencem a torcida organizada”, afirmou o cadete da PM Rômulo Fabrette. Por volta das 16h, os detidos eram ouvidos pelo delegado do 77º Distrito Policial.

 

 

O grupo atacou torcedores ingleses que estavam em bares no Vale do Anhangabaú, no Centro de São Paulo, no começo da tarde desta quinta-feira (19). O ataque ocorreu a poucos metros da Fifa Fan Fest. Quinze pessoas foram presas depois do tumulto, segundo o Comando de Policiamento da Copa (CPCopa) da Polícia Militar.

 

(O G1 acompanha o dia de Copa em São Paulo em tempo real, com fotos e vídeos.)

 

De acordo com o cadete, os homens carregavam camisetas e bonés da Gaviões da Fiel e da Camisa 12. Ninguém do grupo tem passagem anterior pela policia, de acordo com o cadete. Com o grupo foram apreendidos seis rojões, cinco morteiros, um punhal, um soco-inglês e dois protetores bucais.

 

Procurado pelo G1, o advogado Davi Gebara, defensor da Gaviões da Fiel, disse que a principal torcida corintiana repudia o ataque contra os torcedores ingleses. Ele acrescentou que, caso algum dos detidos seja da Gaviões, o setor jurídico da torcida não irá defende-los.

 

A agressão contra os ingleses ocorreu na frente de dois bares localizados no começo da Avenida São João. Segundo a PM, um bomba foi jogada contra torcedores que estavam no Bar Guanabara e na lanchonete Planeta Fruta.

 

Policiais detêm grupo que atacou torcedores da Inglaterra reunidos do lado do Fifa Fan Fest no Anhangabaú (Foto: Rafael Belzunces/Frame/Estadão Conteúdo)Grupo tentou fugir em ônibus (Foto: Rafael
Belzunces/Frame/Estadão Conteúdo)

 

Na sequência, os agressores também arremessaram morteiros e arrancaram bandeiras dos torcedores. Depois, o grupo fugiu e tentou entrar no ônibus que fazia a linha 930P-10 Terminal Pinheiros.

 

A Polícia Militar perseguiu os suspeitos. Os detidos foram levados no próprio ônibus para o 77° Distrito Policial, em Santa Cecília.

 

Bares seguem abertos
De acordo com funcionários do Bar Guanabara, apesar da correria e do tumulto, nenhum cliente ficou ferido. O estabelecimento manteve o funcionamento nesta tarde.

 

Também afetado pelo tumulto, o proprietário do Planeta Fruta, Reginaldo Pereira, disse que a ação pareceu uma tentativa de arrastão. “Toda vez que tem evento grande acontece isso. Todo mundo correu, o bar ficou vazio.” Ele disse que não havia policiais na frente do bar, que fica ao lado da Fan Fest.

 

 

Após a confusão, os torcedores ingleses ocuparam a área novamente. Segundo um torcedor da Irlanda do Norte que se identificou apenas como Dallas e estava no local na hora do ataque, os policiais que estavam no local não fizeram nada para deter os agressores. “Os caras pularam em um ônibus para tentar escapar e aí a polícia foi atrás deles”, diz.

Dallas tirou fotos das bombas apreendidas e diz que não teve medo. ‘Sou da Irlanda do Norte. Tem bombas lá também. Isso não me assusta”, diz.

 

Deborah Sawyer, que é da cidade de Nottingham, na Inglaterra, estava do lado de fora do bar com amigos. “O que aconteceu, basicamente, é que chegaram uns caras jogando garrafas. A gente saiu correndo”, diz. Depois da confusão, eles voltaram pro bar, mas ficaram do lado de dentro. “É mais seguro”, disse ela.

 

 

Objetos apreendidos pela polícia em tentativa de arrastão na Fan Fest do Vale do Anhangabaú, no Centro de São Paulo (Foto: Caio Kenji/G1)Objetos apreendidos pela polícia no Centro de São Paulo (Foto: Dallas/Arquivo Pessoal)

 

 

Torcedores ingleses foram atacados por um grupo de vândalos enquanto bebiam em bares da Avenida São João, no centro de São Paulo, nesta quinta-feira (19). Os vândalos foram inteceptados pela polícia ao tentarem fugir de ônibus. Como eles foram apr (Foto: Dário Oliveira/Código 19/Estadão Conteúdo)Torcedores ingleses foram atacados em bar. (Foto: Dário Oliveira/Código 19/Estadão Conteúdo)

 

Deborah Sawyer, que é da cidade de Nottingham, na Inglaterra, estava do ladp de fora do bar com amigos. "O que aconteceu, basicamente, é que chegaram uns caras jogando garrafas. A gente saiu correndo", diz. Depois da confusão, eles voltaram pro bar, mas ficaram do lado de dentro. "É mais seguro", disse ela. (Foto: Flávia Mantovani/G1)Deborah Sawyer diz que grupo jogou garrafas. (Foto: Flávia Mantovani/G1)

 

Dallas, da irlanda do Norte, fotografou os rojões apreendidos. (Foto: Flávia Mantovani/G1)Dallas, da irlanda do Norte, fotografou os rojões apreendidos. (Foto: Flávia Mantovani/G1)

 

local da agressão

 

 



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: [email protected]

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.