FOTOS IMAGENS-PM executado no Rio ostentava luxo e posava com anel usado por milícia


angra

O cabo da Polícia Militar Carlos Eduardo Conceição Dias, executado a tiros na tarde de quinta-feira (20), na areia da Praia da Reserva, na Zona Oeste do Rio, ostentava uma vida de luxo nas redes sociais. Em sua conta no Instagram, Eduardinho, como era conhecido, compartilhava fotos de viagens, bons restaurantes, passeios de helicóptero, joias e seu carro, uma BMW 2011 avaliada em R$ 75 mil.

“Curitiba, Belo Horizonte e Angra, semana que vem, o trem vai partir para São Paulo e depois, Balneário Camboriú para fechar a conta e ver os prejuízos.”, postou ao lado de uma montagem de fotos sempre cercado de mulheres e amigos em festas.

Eduardo Dias aparece em uma das fotos que postou ao lado de Belo e Naldo Benny (Foto: Reprodução/Internet)Eduardo Dias aparece em uma das fotos que
postou ao lado de Belo e Naldo Benny (Foto:
Reprodução/Internet)

Em janeiro, a remuneração de um cabo da Policial Militar girava em torno de R$ 2,9 mil, com direito a uma gratificação de R$ 500 para efetivo de Unidades de Polícia Pacificadora (UPP). Eduardo era lotado na UPP Fazendinha, no Conjunto de Favelas do Alemão, na Zona Norte. O PM estava na corporação havia sete anos.

Famosos e malhação
Em seu perfil virtual, Eduardo também compartilhava com frequência fotos exibindo sua forma física, na academia e ao lado de famosos. Entre eles, os cantores Belo e Naldo Benny, o comediante Wellington Muniz, o “Ceará”, e os atletas de MMA do Team Nogueira, os irmãos Rogério Minotouro e Rodrigo Minotauro, com quem treinou.

Suposta ligação com milícia
O cabo era ex-genro de Ricardo Teixeira da Cruz, o Batman, chefe da maior milícia do Rio, que está preso. Em 2013, Eduardinho respondeu a um Inquérito Policial Militar ao lado de Tôni Ângelo Souza de Aguiar, o Erótico, que sucedeu Batman no comando da milícia e também está detido, no presídio federal de Catanduvas (PR).

O procedimento, no entanto, acabou arquivado, segundo a PM, porque “não foi possível incriminar os acusados devido a inexistência de provas contra os mesmos”. Agora, a Divisão de Homicídios investiga a participação de milicianos na execução do PM.

Ao G1, policiais disseram que Eduardinho era ligado à chefia da milícia em Campo Grande, na Zona Oeste. Em 2014, um anel de ouro com o rosto do Batman, semelhante ao que o PM exibe em fotos na internet, foi apreendido durante a prisão do ex-PM Marcos José de Lima Gomes, o Gão, apontado como o último chefe do bando de milicianos que estava em liberdade.

“Ao que parece, só integrantes da alta cúpula da milícia usam este anel. É uma joia cara feita de ouro”, disse na época o delegado Rivaldo Barbosa, da Divisão de Homicídios.

Policial tira selfie com boné do Batman, apelido de seu ex-sogro miliciano (Foto: Reprodução/Instagram)Policial tira selfie com boné do Batman, apelido de seu ex-sogro miliciano (Foto: Reprodução/Instagram)
Eduardo posa com relógio de ouro e iPhone 6 (Foto: Reprodução/Instagram)Eduardo posa com relógio de ouro e iPhone 6 (Foto: Reprodução/Instagram)
Policial Militar fala em passeio de família, com um helicóptero como pano de fundo (Foto: Reprodução/Instagram)Policial Militar fala em passeio de família, com um helicóptero como pano de fundo (Foto: Reprodução/Instagram)
Foto no Instagram mostra anel do Batman (Foto: Reprodução/Instagram)Foto no Instagram mostra anel do Batman (Foto: Reprodução/Instagram)

 

tópicos:

Rate this post



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: [email protected]

Comentários com Facebook




Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.