Suspeito de matar delegado que dava entrevista a rádio é localizado no MT


clayton300

Foragido desde janeiro de 2011, um suspeito de matar o delegado Clayton Leão, ememboscada na Estrada das Cascalheiras, em Camaçari, foi capturado na cidade de Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul, pelo Grupo de Apreensão e Captura (Grac) e do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Renildo Nascimento de Jesus, conhecido como “Chicó”, de 37 anos, foi recambiado para Salvador na sexta-feira (5). A situação foi divulgada nesta terça-feira (9) pela Polícia Civil.

O suspeito tem mandado de prisão preventiva em aberto por um crime de latrocínio que matou Jair Rosado Nascimento Oliveira, na Avenida Pinto Aguiar, em janeiro de 2011. Ele, junto a dois colegas, tentaram roubar o Crossfox da vítima. Preso, ele ficou custodiado no Complexo dos Barris e fugiu dias depois.

Segundo a polícia, o criminoso foi achado em um alojamento de trabalhadores na Rua Alfredo de Castilho, no bairro de Santa Rita, no dia 14 de agosto. Ele foi encaminhado para a Unidade Especial Disciplinar (UED), no Complexo Penitenciário da Mata Escura, onde vai aguardar julgamento pelos crimes praticas.

Morte de delegado: histórico
O delegado Clayton Leão Chaves foi morto na manhã do dia 26 de maio de 2010, na estrada da Cascalheira, via de ligação entre a Linha Verde e a cidade de Camaçari (BA). Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP) da Bahia, no momento do crime, o delegado concedia entrevista aos radialistas Marco Antonio Ribeiro e Raimundo Rui, da Rádio Líder FM de Camaçari.

O policial chegou a ser levado ao Hospital Geral de Camaçari, mas morreu após receber primeiros cuidados médicos. Ele foi atingido por dois tiros na cabeça. Um terceiro disparo acertou a lateral do carro. No áudio da rádio é possível ouvir o delegado dizer: “Peraí, peraí” e, em seguida, os tiros, a voz de pelo menos dois interlocutores – suspeitos de serem os atiradores – e os gritos da mulher do delegado, desesperada ao ver o marido baleado. Ela grita: “Pelo amor de Deus, mataram o Clayton aqui na [estrada da] Cascalheira.”

“Eu estava encerrando a entrevista quando aconteceu o crime. Na verdade, ele tinha combinado de dar a entrevista no estúdio da rádio, mas ele não conseguiu ir. A entrevista era para falar do trabalho dele no combate ao tráfico de drogas na região”, disse, na ocasião, o radialista Ribeiro, que conversou por cerca de 15 minutos com o delegado.

A Polícia Civil informou que o policial estava no carro com a mulher, que não foi atingida pelos disparos. O delegado tinha parado o veículo para falar ao celular. Neste momento, um grupo de homens armados, em um outro carro, se aproximou e começou a atirar contra Leão.

“Eu ouvi o barulho dos estampidos. Foram dois tiros pelo que deu para ouvir. Em seguida, a mulher dele começou a gritar que ele [Leão] estava baleado e a pedir socorro. Segundo informações que ela passou à polícia, os atiradores estariam em um carro branco com placas vermelhas”, disse Ribeiro. O delegado era titular da 18ª Delegacia de Camaçari e chegou a chefiar o COE.



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: levanyjunior@blogdolevanyjunior.com

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *