SÃO GONÇALO DO AMARANTE RN-Secretário explica como Governo Fátima pretende reunir R$ 450 milhões para pagar atrasados


Sem possibilidade de obtenção de recursos a partir da renegociação das dívidas com a União, o governo do Estado trabalha com a hipótese de quitar a folha de pessoal em atraso com recursos próprios do Tesouro Estadual, que importam em R$ 450 milhões.
“Nós estamos nos programando para concluir o pagamento dos atrasados com recursos do esforço fiscal próprio, não vejo mais até o fim do atual governo federal, nenhuma possibilidade de maiores programas de ajuda financeira aos estados, mesmo do PEF, que foi votado, mas não regulamentado”, avisou o secretário estadual do Planejamento e das Finanças, economista José Aldemir Freire.
O Governo Estado pretende quitar o restante do 13º salário de 2018 em novembro deste ano e a folha mensal de dezembro de 2018 no primeiro semestre de 2022.
O Executivo já havia pago até o fim de 2020 duas folhas em atraso, a de novembro de 2018, encerrada em fevereiro daquele ano, e o 13º salário de 2017, quitado em junho de 2019. Em janeiro havia quitado parte do 13º salário atrasado de 2018.
Com informações da Tribuna do Norte/Portal Grande Ponto



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.