RIO DE JANEIRO-RJ-Pacientes esperam por vaga em hospitais do Rio em cadeiras e poltronas; unidades têm leitos fechados


Pacientes esperam por vaga em hospitais do Rio em cadeiras e poltronas; unidades têm leitos


Pacientes em estado grave da Covid-19 aguardam por uma vaga em poltronas e cadeiras de emergências de hospitais do Rio.

Covid-19: sistema de saúde do Rio está em colapso, segundo especialistas

–:–/–:–

Covid-19: sistema de saúde do Rio está em colapso, segundo especialistas

Algumas unidades de saúde estão com leitos fechados na rede municipal, estadual e federal no Rio , como mostrou a reportagem do RJ1 nesta terça-feira (8).

Nas imagens, é possível ver que algumas pessoas ficaram em macas improvisadas perto do chão na Coordenação de Emergência (CER) do Leblon, na Zona Sul do Rio.

“Hoje estamos aqui no CER Leblon com mais de 50 leitos ocupados de CTI, pacientes numa sala que não caberia 10, amontoados em 18, 19, 20”, diz uma pessoa não identificada em um dos vídeos feitos dentro da unidade.

 

Funcionários da Coordenação de Emergência da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, relatam que a situação é parecida na unidade.

As salas com capacidade para 31 pessoas, tinham 57 na manhã desta terça-feira (8).

Na sala amarela, que está sendo usada para atender os casos de Covid, 38 pacientes esperavam pela transferência para um hospital.

O pai da advogada Daphne Almeida testou positivou e teve um infarto, segundo os médicos por ação do vírus.

A transferência para o Instituto Nacional de Cardiologia só saiu com uma liminar da Justiça.

“Ele está aqui e não pode fazer nenhum exame. Ele precisa dessa transferência para fazer o cateterismo”, disse a filha de paciente.

Leitos fechados

 

O sistema Censo Hospitalar do SUS mostrou que o Hospital do Andaraí, na Zona Norte da cidade, tem leitos de UTI fechados por falta de médicos.

Já o Governo do Estado anunciou a abertura de leitos na rede de hospitais da capital.

Estão na lista, o Hospital Estadual Anchieta, no Caju, Zona Portuária do Rio, que irá receber leitos e funcionários.

Ainda segundo o censo, das 81 vagas para receber pacientes, 51 estão impedidas. Apesar disso, profissionais de Saúde ainda estão sendo contratados.

O sistema também mostra que o hospital São Francisco da Providência de Deus, que vai atender pacientes do SUS por um convênio com o estado, continua com 78 leitos bloqueados.

Na rede federal, há 48 leitos de UTI prontos e fechados no Hospital do Fundão.

Há ainda 34 leitos fechados no Instituto Nacional de Infectologia da Fiocruz onde 131 pacientes estão internados com Covid.

A prefeitura também disse que vai abrir mais leitos de UTI no hospital Ronaldo Gazolla, na Zona Norte do Rio. No entanto, funcionários dizem que pelo menos 100 leitos continuam fechados na unidade.

Situação nas Clínicas da Família

 

Os médicos que trabalham nas Clínicas da Família dizem que os pacientes estão chegando graves às unidades básicas.

“Você entra para trabalhar de manhã e o seu trabalho que deveria ser atender casos básicos, casos leves, é correr atrás de vaga zero de ambulância as vezes três, quatro, cinco ambulâncias (…). É saber que no horário de fechamento da clínica, você não vai embora e vai ter que ficar até tarde da noite com o paciente sendo assistindo esperando para que esse paciente consiga chegar a uma emergência que também vai estar lotada”, disse Carlos Vasconcellos, médico da família.

O que dizem os citados

 

A Prefeitura do Rio disse que as emergências não recusam pacientes e que, durante a pandemia, elas estão cheias. Apesar disso, segundo a administração municiapl, todos os pacientes recebem assistência.

A prefeitura afirma que as macas são rebaixadas por causa do risco de acidente. A prefeitura disse ainda que de novembro até esta terça-feira (8) abriu 37 leitos e que vai abrir 50 leitos de UTI e 170 de enfermaria na próxima semana.

O Governo do Estado foi questionado sobre leitos fechados no Hospital Estadual Anchieta e no Hospital São Francisco, que tem convênio com o SUS, mas não recebemos resposta até a publicação da reportagem. Também não houve retorno do Ministério da Saúde sobre os leitos fechados na rede federal.

20 vídeos

Moradores do Morro da Bacia, em Nova Iguaçu, estão assustados com o aumento da violência na região

Ator Eduardo Galvão morre no Rio, vítima de Covid-19Suspeito confessa que atirou em PM morto em assalto em Mesquita

Mais do G1

fechados



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.