RIO DE JANEIRO-RJ-BRASIL-Desfile das Campeãs tem protesto, ‘fair play’ e muita festa em verde e rosa


bethania-1

As seis escolas mais bem colocadas no carnaval do Rio voltaram à Sapucaí na noite deste sábado (13), para o Desfile das Campeãs. Em ritmo bem mais descontraído, sem a pressão pela perfeição e foco no resultado, Imperatriz, Beija-Flor, Salgueiro, Portela, Unidos da Tijuca e Mangueira – na ordem da sexta colocada até a campeã -, fizeram uma grande festa no sambódromo lotado, comfinal feliz em verde e rosa e a homenageada Maria Bethânia desfilando na pista, após problemas com o guindaste que a colocaria no carro alegórico.

 

DESFILE DAS CAMPEÃS
Seis escolas do Rio voltam à Sapucaí.

(O G1 acompanhou o desfile das campeãs emTEMPO REAL.)

O “choro” de quem não ficou em primeiro marcou presença. Componentes da Beija-Flor levaram cartazes de apoio ao diretor de carnaval Laíla, que denunciou supostas fraudes na apuração em benefício da Unidos da Tijuca.

Boa parte da torcida também contestou o resultado, com gritos de “É campeã” para a Portela. Integrantes da escola preferiram o fair play. “A gente está feliz com o trabalho”, desconversou Paulo Barros.

Nada, no entanto, tirou o brilho do desfile daMangueira, que venceu o carnaval pela 18ª vez, com seu enredo sobre Bethânia. Os gritos de “campeã”, que já haviam sido fortes com a Portela, ficaram ainda mais altos em uma Sapucaí que se coloriu de verde e rosa para saudar a grande vencedora do carnaval carioca de 2016, após jejum de 14 anos.

Para fechar a festa, um problema com um guindaste acabou aproximando ainda mais Bethânia do povo mangueirense. Após tentativas frustradas de subir no carro alegórico, tanto com o guindaste como por uma escada, ela desfilou no chão pela passarela do samba.

Maria Bethânia foi a grande homenageada pela Mangueira, escola campeã deste ano  (Foto: Rodrigo Gorosito/G1)Maria Bethânia foi a grande homenageada pela Mangueira, escola campeã deste ano (Foto: Rodrigo Gorosito/G1)
Efeitos com jato d'água impressionaram os espectadores (Foto: Rodrigo Gorosito/G1)Efeitos com jato d’água: alegoria levantou polêmica após comentários de que pode ter atrapalhado casal de mestre-sala e porta-bandeira, que perdeu pontos (Foto: Rodrigo Gorosito/G1)

A noite começou com a homenagem a Zezé Di Camargo e Luciano na Imperatriz. De volta à passarela do samba, a dupla parecia criança em cima do carro alegórico. O repeteco na Sapucaí foi pouco para a felicidade por ter sido enredo e ainda ficar entre as melhores.

“Isso aqui é bom demais. Tinha que durar mais um mês”, festejou Zezé ao chegar na dispersão, ao fim do desfile.

Zezé di Camargo e Luciano desfilam pela Imperatriz (Foto: Fernanda Rouvenat/G1)Luciano e Zezé Di Camargo foram enredo da Imperatriz (Foto: Fernanda Rouvenat/G1)

O Salgueiro pareceu querer recuperar os décimos perdidos no fim da apuração, que o levaram da primeira para a quarta posição. Com um desfile impecável sobre óperas dos malandros, a escola voltou a empolgar a torcida.

O carro abre-alas, que passou apagado na segunda-feira de carnaval e levou à fatal perda de pontos em alegorias e adereços, o último quesito lido na apuração, desta vez passou iluminado como a escola.

O “exu” da comissão de frente, Demerson D’ Alvaro, que brilhou pela performance e pela boa forma física, comentou o sucesso que fez na internet. “Assédio é sempre bom. Malhei bastante, durante quatro meses, me preparei e estudei,” contou.

Demerson D' Alvaro, o exu da comissão de frente do Salgueiro (Foto: Rodrigo Gorosito / G1)Demerson D’ Alvaro, o exu da comissão de frente do Salgueiro (Foto: Rodrigo Gorosito / G1)
'Laíla, o teu coração é a nossa Beija-Flor', diz cartaz (Foto: Lívia Torres / G1)‘Laíla, o teu coração é a nossa Beija-Flor’, diz cartaz (Foto: Lívia Torres / G1)

A Unidos da Tijuca desfilou com seriedade, com seu enredo sobre agricultura. O presidente Fernando Horta preferiu não comentar as polêmicas acusações de Laíla de que jurados privilegiaram a escola tijucana. “Não quero mais falar sobre isso”, afirmou.

A escola tentou responder a críticas com profissionalismo durante o desfile, mais uma vez praticamente sem falhas. A resposta do público, porém, não foi calorosa para a escola, que passou sem empolgar a plateia.

Unidos da Tijuca foi a vice-campeã em 2016 (Foto: Rodrigo Gorosito/G1)Juliana Alves no desfile da Unidos da Tijuca, a vice-campeã (Foto: Rodrigo Gorosito/G1)

.

Avalie esta postagem



Loading...

Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: levanyjunior@blogdolevanyjunior.com

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *