PORTO DO MANGUE RN-160 famílias da comunidade Logradouro, em Porto do Mangue.


160 famílias da comunidade Logradouro, em Porto do Mangue.V160 famílias da comunidade Logradouro, em Porto do Mangue.

der mais de 5 mil pessoas no semiárido do Rio Grande do Norte
Redação
17/08/2020 | 19:06

Levar o acesso à água potável e de boa qualidade para o consumo humano é uma das premissas sistema de dessalinização de água no interior potiguar. O Programa Água Doce (PAD) já instalou 23 dessalinizadores para atender mais de 5 mil pessoas no semiárido.

Ter água doce em casa diariamente era o sonho das 160 famílias da comunidade Logradouro, em Porto do Mangue. Para a moradora Jaqueline Costa, a máquina chegou para mudar completamente a vida dos moradores.

“Sem água doce aqui a gente tinha que comprar água mineral com um custo alto. Nossa saúde e qualidade de vida vão melhorar bastante” comemora Jaqueline, que também é a operadora do sistema.

Para o secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, João Maria Cavalcanti, o PAD é um dos programas mais bonitos executados pela Semarh. “Os dessalinizadores transformam a água e também a vida das famílias. É uma obra hídrica estruturante, tanto no que diz respeito à saúde como na criação de possibilidades de geração de renda para as famílias que muitas vezes moram dispersas em áreas de difícil acesso”, frisa João.

É o caso do assentamento Caraúbas, em Bodó, onde a Semarh realizou a ligação do dessalinizador, na segunda-feira (10). A comunidade fica a 18 quilômetros da sede urbana e seu abastecimento há anos era realizado por meio de carro-pipa. “Antes a gente conseguia 60 L de água para passar uma semana, agora com a benfeitoria, a gente receberá essa quantidade por dia”, disse Paulo Santos, operador do sistema.

RN terá 12 novos dessalinizadores

Além de Bodó e Porto do Mangue, outros 23 municípios potiguares estão sendo contemplados nessa etapa. Através do convênio entre o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e Governo do Rio Grande do Norte estão sendo investidos cerca de R$ 10 milhões para a implantação de 35 dessalinizadores, beneficiando em torno de 9 mil pessoas das comunidades mais vulneráveis aos impactos da mudança do clima, no que diz respeito ao acesso à água.

“Dos 35 previstos, já instalamos 23 sistemas e 12 estão em processo de implantação, com prazo de conclusão para final desse ano” frisa Dilma Lucas, coordenadora Estadual do PAD no RN, destacando que a equipe do programa também atende diariamente as comunidades para manter o funcionamento dos sistemas. Dilma destaca que o Estado Rio Grande do Norte, onde o PAD é executado desde 2011, é referência na implementação das ações do programa.

“Uma ação importantíssima e fruto de muita articulação da Governadora foi a formalização de um novo convênio, no valor no valor de R$ 32 milhões que prevê a instalação de 60 dessalinizadores movidos à energia solar. Isso significa água de qualidade com menor custo no semiárido”, ressalta o secretário João Maria.

O valor total do convênio em vigência entre o Governo do Rio Grande do Norte e MDR é de R$ 24 milhões. Ele tem o objetivo de estabelecer o acesso à água de boa qualidade para o consumo humano, por meio da implantação/recuperação de sistemas de dessalinização em comunidades difusas de municípios do semiárido com baixo Índice de Condição de Acesso à Água (ICAA).



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.