PENDÊNCIAS RN -‘Tem medo de sair sozinha’, diz mãe de criança de 10 anos apalpada no RN


2404681fe53740af444703f4d554e8b6fde99415

Felipe GibsonDo G1 RN

A criança de 10 anos que teve as partes íntimas apalpadas está assustada e tem medo de sair sozinha depois do que aconteceu no último sábado (18) em um supermercado na cidade de Extremoz, na Grande Natal. Quem conta é a mãe da menina, que recebeu nesta quarta-feira (22) a informação da prisão do suspeito do crime, um subtenente que trabalha no setor administrativo do Batalhão de Choque da Polícia Militar (BPChoque). “Tem medo de sair só e não vai a lugar nenhum sozinha”, relata a mãe, que terá a identidade preservada por questões de segurança.

Sobre o suspeito, a mãe afirma que ficou surpresa. “Não esperava. Uma pessoa que devia nos proteger está praticando o mal. Graças a Deus já foi pego”, diz. A mãe espera receber uma notificação nos próximos dias para prestar depoimento na Delegacia de Polícia Civil de Extremoz, que abriu inquérito para investigar o caso. O suspeito está preso no Comando Geral da PM do Rio Grande do Norte, em Natal.

Ao G1, Francisco Canindé de Araújo Silva, comandante geral da PM, explicou que pediu as imagens do circuito de segurança interna do supermercado para confirmar a identidade do suspeito. “O policial tem 22 anos de carreira, atualmente lotado no Batalhão de Choque. Nós já o identificamos. As imagens servirão como prova do ato”, explicou.

O comandante afirmou também que será instaurado um Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar a conduta do policial. “Ele já foi afastado das suas funções e vai responder criminalmente. Caso seja condenado, poderá até mesmo ser expulso da corporação”, acrescentou.

A mãe da vítima acrescenta que a menina voltou ao supermercado com os avós e ficou assustada. “Ficou o tempo todo agarrada com eles. Não queria ficar lá. Na escola ela está sendo acompanhada e vai ter acompanhamento psicológico também”, explica. Apesar de o caso ter acontecido no sábado, a família só conseguiu registrar boletim de ocorrência na segunda-feira (20).

Vídeo que mostra o homem apalpando a criança foi gravado pelas câmeras do próprio supermercado (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)Vídeo que mostra o homem apalpando a criança
foi gravado pelas câmeras do próprio mercado
(Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

‘É crime e é grave’, diz juiz
No início da semana, o juiz da Vara da Infância, José Dantas, analisou o vídeo que mostra o homem apalpando as partes íntimas da menina. Ele afirmou que “o fato se constitui crime e é grave”.

“O fato é grave e é preciso tomar providências urgentes, principalmente para que isso não se repita”, afirmou o magistrado. Ele acredita que o caso deva ser apurado com rigor pela Polícia Civil e encaminhado ao Ministério Público. O delegado Silvio Fernando, titular da delegacia de Extremoz, instaurou inquérito policial.

De acordo com o pai da menina, a criança estava no mercado acompanhada da mãe e um irmão de sete anos. Em determinado momento, a mãe se afastou da filha para concluir as compras e o sujeito se aproximou. As imagens do circuito interno de segurança mostram dois momentos diferentes em que o homem passa a mão nas partes íntimas da menina.
“Ela ficou com medo e só contou pra mãe na saída do mercado. Quando eu soube ainda saí com meu pai e meu irmão pra tentar encontrar o indivíduo, mas não o encontrei”, disse o pai. Nesta segunda-feira o pai e a mãe da menina registraram a ocorrência na delegacia de Extremoz e comunicaram o fato ao Conselho Tutelar.



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: [email protected]

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.