PENDÊNCIAS RN-PP-RS admite ‘desgaste’ com Lava Jato e vai sugerir quebra de sigilos


celsobernardi

Com seis integrantes citados nas investigações da Operação Lava Jato, o diretório estadual do Partido Progressista no Rio Grande do Sul (PP-RS) já admite desgaste na imagem da legenda e teme que a lista com os nomes alvos de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) possam trazer consequências eleitorais imediatas. A busca por soluções internas e explicações à sociedade passa por uma reunião, convocada para esta segunda-feira (9), com os políticos relacionados e demais membros da executiva gaúcha. No encontro, o presidente estadual Celso Bernardi, vai sugerir que os sigilos bancários e telefônicos sejam oferecidos.

“Evidente que estes fatos trazem um desgaste para o partido e podem, inclusive, provocar consequências eleitorais. Isso acontece. São perdas políticas, mas são coisas recuperáveis. O que não se recupera é a perda de ética”, avalia Bernardi. “Vou pedir que os deputados colaborem com a Justiça e ofereçam seus sigilos bancários e telefônicos”, adianta.

Na sexta-feira (7), o ministro Teori Zavascki divulgou a lista de políticos citados nas investigações da Operação Lava Jato e determinou abertura de inquéritos no STF, atendendendo ao pedido da Procuradoria Geral da República (PGR).

Entre os gaúchos relacionados estão: os deputados Jerônimo Goergen, Afonso Hamm, Renato Molling, Luiz Carlos Heinze e José Otávio Germano, além do ex-deputado Vilson Covatti. Todos são do PP-RS.

Conforme Bernardi, o objetivo do encontro é dar oportunidade para que todos possam se explicar diante da executiva gaúcha para esclarecer o motivo pelo qual constam na lista divulgada pelo STF. “Fazer política é obrigação de explicar o tempo todo as posições do partido. A gente precisa ouvir os deputados, oportunizar a eles que se expliquem. Queremos saber quem buscava o dinheiro, quem era beneficiado, enfim, tudo a respeito do esquema para separar o joio do trigo”, ressalta.

“Não estamos condenando ninguém antecipadamente. Mas não iremos ser guardiões de deputados que tenham faltado com a ética. Espero que não se precise tomar nenhuma atitude. Se for comprovado judicialmente, e tomara que se tenha uma investigação profunda, vamos pedir abertura de processo ético”, afirma o presidente. “Quero que fique bem claro: vamos medir os nossos deputados com a mesma régua moral que medimos nossos adversários.”

O encontro extraordinário do PP-RS acontece nesta segunda-feira (9), às 17h, na sede estadual do diretório, que fica no Centro de Porto Alegre. Os seis políticos citados devem participar da reunião, além dos demais integrantes da bancada estadual e federal e os 17 membros da executiva gaúcha.

PENDÊNCIAS RN-PP-RS admite ‘desgaste’ com Lava Jato e vai sugerir quebra de sigilos
Avalie esta postagem



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: levanyjunior@blogdolevanyjunior.com

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *