PENDÊNCIAS RN-Papa quer abrir arquivos do Vaticano sobre a ditadura argentina


images (3)

O papa Francisco está muito ligado à Argentina, recebe pessoas relevantes desse país toda semana e tem um papel destacado, na sombra, na política de seu país natal. Agora Francisco decidiu ter um grande protagonismo no assunto mais delicado: o dos desaparecidos da ditadura.

O colaborador mais próximo do papa, Guillermo Karcher, o homem que ele costuma utilizar para enviar suas mensagens à Argentina, confirmou em uma entrevista à Rádio América que Francisco está disposto a abrir os arquivos da Igreja Católica sobre a ditadura argentina e já está sendo elaborada uma fórmula para isso.

A igreja foi chave porque era o lugar aonde chegavam as denúncias das mães e parentes de desaparecidos, e é provável que também se tenham conservado as gestões feitas pelos religiosos junto ao regime militar.

Na semana passada, Ángela Boitano, presidente da Agremiação de Familiares de Detidos e Desaparecidos por razões políticas, foi recebida pelo papa e anunciou que Francisco lhe garantiu que os arquivos serão abertos. Mas o Vaticano não quis confirmar nem desmentir.

Agora chega a confirmação oficial através de Karcher, responsável pelo Protocolo e na realidade o homem mais próximo de Francisco. “O desejo do papa é que se faça algo, e para tanto encarregou a Secretaria de Estado e se começou a trabalhar no tema da desclassificação dos arquivos do Vaticano relacionados à ditadura argentina”, disse Karcher na rádio.

Essa associação acredita que o papa irá mais longe e colaborará para que a igreja argentina faça uma verdadeira autocrítica de seu papel na ditadura, quando muitos religiosos colaboraram com o regime, cujos dirigentes se declaravam católicos.

O papa, assim que foi eleito, recebeu críticas por sua atitude em 1976 em relação aos religiosos de sua congregação que foram sequestrados e depois libertados. Ele sempre afirmou que fez o possível para ajudá-los. “A vontade política do papa é clara, ele vai abrir os arquivos e promover a autocrítica”, afirma Graciela Lois, uma das fundadoras da entidade que reclama a abertura dos arquivos.



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: [email protected]

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.