PENDÊNCIAS RN-A não-notícia ou como jornal pode ver copo “meio cheio” e “meio vazio”


folha-meiocheiovazio

Jornal GGN – O grande trabalho de tabular índices de 2.945 prefeitos que se candidataram à reeleição não gerou os efeitos esperados para a Folha de S. Paulo. Nem para mais, nem para menos. Isso porque o resultado da longa análise foi de 47% de êxito para os já prefeitos que tentaram pela segunda vez o posto e 54% foram os que perderam a disputa.
O balanço equilibrado não geraria notícia, uma vez que não se pode ter uma das duas constatações extremas, seja a positiva ou a negativa para os candidatos às Prefeituras. Mas já com o trabalho feito e gasto, os repórteres optaram pelo posicionamento no jornal, e com o maior destaque possível em um diário, estampando a capa do impresso e do online. Qual foi o posicionamento? Os dois.
A manchete de capa do jornal paulista em sua versão online trouxe: “Nem metade dos prefeitos consegue se reeleger no país em meio à crise”, com a linha-fina: “Mesmo com o controle da máquina pública, mandatários centralizaram insatisfação”. Diante dessas palavras, o leitor espera que a pesquisa vá revelar uma minoria considerável de prefeitos que alcançaram o feito.
Mas, usando os mesmos critérios das pesquisas de votos em campanhas eleitorais, o que houve foi um “empate técnico”. Porque aproximadamente metade deles conseguiu e a outra metade não.



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: [email protected]

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.