PENDÊNCIAS RN -Durante pandemia no RN, auxílio evitou inclusão de 121,6 mil na extrema pobreza


O auxílio emergencial evitou a situação de extrema pobreza durante a pandemia do coronavírus de 121,6 famílias potiguares. Os dados foram compilados em maio pelo demógrafo Ricardo Ojima. Considerados nessa faixa por terem uma renda per capita inferior a R$ 145 por mês, cerca de 20 mil famílias (1,85% do total) continuaram nessa condição, mas, sem o benefício, a situação seria expandida para 141,6 mil – 13,08% das famílias potiguares.

A faixa de renda da pobreza extrema em R$ 145 per capita foi o estabelecido em 2019 pelo Banco Mundial e utilizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) como pobreza extrema. Em 2019, 10,3% dos domicílios do Rio Grande do Norte viviam com menos do que R$ 145 per capita.

Da Tribuna do Norte



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.