PENDÊNCIAS RN-Crise econômica: Potiporã demitiu 400 funcionários por causa do Covid 19


Atribuindo culpa do isolamento social que há quase dois meses mantém fechados muitos setores da atividade econômica, a maior fazenda de carcinicultura do Brasil, a Potiporã fechou centenas de postos de trabalho.

O grupo cearense Samaria, liderado pelo empresário Cristiano Câmara, anunciou na quinta-feira (30), a demissão de cerca de 400 funcionários da empresa.

O empresário decidiu reduziu em 50% a produção de camarão da fazenda, fechou a metade dos seus laboratórios, onde trabalham técnicos nacionais e estrangeiros, e demitiu 400 dos seus 1.200 funcionários. A promessa e de que retornarão tão logo passe a pandemia do coronavírus e as atividades econômicas sejam retomadas.

O colunista do jornal cearense, Diário do Nordeste, conversou com  Cristiano Maia, que disse lamentar a decisão, mas não viu outra alternativa. “Não deu mais para prosseguir produzindo sem vender. Temos que fazer cortes”.

Os estoques da Potiporã, no RN, estão cheios, e mesmo as vendas por meio de “delivery” não os reduziram. “Temos estocadas duas mil toneladas de camarão e não temos a quem vender, pois os restaurantes continuam fechados”, informou Cristiano Maia.

Comentários



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.