PENDÊNCIAS RN-Crise econômica mexe com perfil de vagas no Sine/RN


172930À primeira vista pode parecer que 2015 foi melhor que 2014, mesmo com a recessão batendo mais forte na porta de empregados e empregadores. Pelas estatísticas do Sine – Sistema Nacional de Emprego – o número de trabalhadores inscritos chegou a 49.676 em 2014, onze mil a mais do que no ano seguinte. O número dos que requereram Seguro-Desemprego em 2014 foi de 80.515 contra 70.944. O cadastro com número menor de pessoas à espera de emprego em 2015 se deve, em grande parte à desesperança dos trabalhadores de encontrar um trabalho. Por isso, terminam desistindo ou não atualizando o cadastro. Já a queda no contingente do Seguro-Desemprego está relacionada às mudanças no sistema de concessão.

Júnior SantosCadastro de 2015 tinha mais de 38 mil pessoas à espera de emprego na região metropolitanaCadastro de 2015 tinha mais de 38 mil pessoas à espera de emprego na região metropolitana

 

O detalhamento das planilhas mostra que foram captadas 7.346 vagas pelo Sine em 2014 e menos da metade – 3.080 em 2015. Os encaminhamentos foram 14.380 contra 7.215 no comparativo entre os dois períodos. “Com o desemprego em alta, aumentou o nosso centro de trabalhador autônomo, ou seja, os diaristas – faxineiras, lavadeiras, jardineiros, eletricistas, encanadores etc.

Muita gente não sabe, mas o Sine também faz intermediação dessa mão de obra”, explicou a coordenadora geral do Sine/RN, Vanessa Figueiredo. Segundo ela, o número de vagas ofertadas pulou de 2.400 para 4.233. “Como não consegue emprego de carteira assinada ele vai trabalhar como diarista.” Vanessa prevê uma atuação mais incisiva do Sine em 2016, a começar pela “Feira de Empregabilidade”, em março, em parceria com entidades como  Federação das Indústrias e da Câmara de Diretores Lojistas.

Em 2016, acredita Vanessa, o emprego deve ser reforçado com a entrada em operação de uma fábrica de cerâmica em Goianinha, com a volta da Ambev, que ameaçou fechar as portas no Distrito Industrial de Extremoz e, num estágio mais adiante, com a chegada do HUB, caso o Aeroporto Internacional Aluízio Alves seja escolhido pela Latam para sediar o centro de conexões aéreas que será instalado no Nordeste.

Em 2015, o segmento que mais ofereceu empregos na iniciativa privada – a construção civil – hibernou em função da crise do mercado imobiliário. “O emprego temporário foi muito pouco. Ofertamos no ramo da hotelaria, que foi forte, e das farmácias novas que chegaram em Natal. A oferta maior foi para balconista.”

A coordenadora informou que neste ano serão lançados cursos para capacitação de trabalhadores. A falta de qualificação de mão de obra foi apontada como um dos fatores que empurraram para baixo o Rio Grande do Norte no ranking de competitividade divulgado no início deste ano pela revista Veja. No ranking, o RN divide a 23ª posição com Pará e Sergipe.

Bate-papo: Vanessa Dantas Dias Figueiredo – Coordenadora Geral do Sine/RN
“Esperamos ajuda federal para volta do primeiro emprego’

Nos anos 1980, os empregos ofertados pelo Sine eram sempre para setores que exigem pessoal sem muita qualificação. Ainda é assim hoje?

Já ofertou gerências, mas realmente, muito pouca. Estamos começando a procurar alternativas. Vamos trabalhar nesse sentido.
Acho que essa feira será um passo adiante. Pretendemos fazer várias.

O Custo Brasil atrapalha na hora de intermediar vaga de emprego?

No cenário atual atrapalha. Mas é bom deixar claro: o Sine só intermedeia com a certeira. Não existe uma outra forma. Os empregos temporários também são com carteira assinada.

E com relação aos diaristas?

Como não tem vínculo, eles fazem um contrato, se cadastram, o Sine dita o valor da diária. O contrato informa a jornada de trabalho, o horário de descanso, tudo bem organizado.

E o primeiro emprego?
Esperamos que o governo federal nos ajude este ano com a volta do primeiro emprego. Foi muito importante, tirou muita criança da rua.

MERCADO DE TRABALHO
Intermediação de mão de obra e seguro desemprego – 2014 e 2015
Trabalhadores Inscritos
2014      49.676
2015      38.567

Vagas captadas
2014      7.346
2015      3.080

Trabalhadores encaminhados
2014       14.380
2015       7.215

Colocados no mercado de trabalho
2014       1.316
2015       567

Requereram Seguro-Desemprego
2014     80.515
2015     70.944

Centro do Trabalhador
Autônomo – Diaristas
Vagas ofertadas
2014      2.400
2015      4.233

Trabalhadores encaminhados e aceitos
2014      2.300
2014      4.588

Fonte: Sine/RN

PENDÊNCIAS RN-Crise econômica mexe com perfil de vagas no Sine/RN
Avalie esta postagem



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: levanyjunior@blogdolevanyjunior.com

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *