PARNAMIRIM RN-Entrevista com Iran Padilha “Parnamirim é uma cidade grande, governada por mentes pequenas”


José Aldenir / Agora RN

Professor e advogado Iran Padilha

O professor e advogado Iran Padilha, um dos idealizadores do Observatório de Parnamirim, um grupo que visa a vigiar o Poder Público Executivo e Legislativo, afirmou que a falta de transparência da Câmara Municipal fez com que uma Casa que deveria ser responsável por fiscalizar o Poder Executivo, tenha que ser fiscalizada.

A declaração foi dada em entrevista ao programa A Hora é Agora/Primando pela Verdade, apresentado por Renato Dantas, na Rádio Agora FM (97,9). Um dos pretendentes à prefeitura de Parnamirim em 2020, Padilha também comentou sobre a política local, e o que ele acha que deve mudar para que o povo tenha uma administração satisfatória. Confira a entrevista:

AGORA RN: O que o senhor acha desse comportamento da Câmara Municipal de Parnamirim ao não apresentar justificativas para um suposto esquema de desvio de verbas?

IRAN PADILHA: Olha, o próprio Observatório solicitou informações muito básicas à Câmara há mais de um mês. Detalhes simples, como a qual partido pertencem; se apoiam a administração ou não; quanto é a verba de gabinete; como o cargo é usado; se o motorista é fornecido pelo município… Oferecer essas informações básicas é obrigação deles. O que me causa espanto é que Câmara é responsável pela fiscalização do município, mas se a Câmara não é transparente, qual é a moral que ela tem para fiscalizar o Poder Executivo? O fato é que ela própria está precisando de fiscalização. Se você perguntar a eles quais foram os projetos que fizeram e eles não responderem, sinceramente, isso é algo hilário.

AGORA RN: O que o senhor e o Observatório estão pensando em fazer neste caso?

IRAN: Estamos pensando em reiterar o pedido. Vamos aguardar o prazo legal. Só depois, se não der certo, vamos recorrer à Justiça e entrar com uma ação judicial pedindo essas informações. Não há necessidade disso. São informações públicas. Isso serviria até para eles como forma de propaganda para dizer o que eles fizeram em seus mandatos. Isso também fizemos com o Executivo. Pedimos informações ao prefeito. Não queremos prejudicar ninguém, só pegar informações necessárias para levar ao povo.

AGORA RN: Como o senhor avalia a política em Parnamirim hoje?

IRAN: Precisamos de pessoas sérias para administrar o município e gerir os recursos públicos. Parnamirim é uma cidade grande, sendo governada por mentes pequenas. Isso me causa tristeza. As pessoas que fazem política em Parnamirim, precisam entender que eles precisam se colocar à altura da cidade. O nosso povo precisa ser ouvido sobre o destino da nossa cidade.

AGORA RN: E quanto ao Poder Executivo?

IRAN: É estranho, porque Parnamirim é governada por um militar, mas é uma das cidades mais violentas do Rio Grande do Norte. Eu que sou professor, se eu chegasse a ser prefeito de Parnamirim, o que esperariam de mim, sobretudo, seria uma atenção à Educação, por causa da minha formação. Se você for médico, esperarão mais de você na Saúde, e assim por diante. É a especialidade da pessoa, mas o prefeito de nossa cidade é militar. Ele trabalharia com segurança e contra a violência, mas ninguém vê nada. É um desgoverno. Ouvi falar que vai haver outra reforma administrativa. Parece não se encontra o ponto certo.

AGORA RN: Do que Parnamirim precisa?

IRAN: Parnamirim precisa um governo de respeito, voltado para o desenvolvimento, e que apresenta uma proposta real de governo, e não conchavos com grupos políticos para tentar ganhar a eleição.

AGORA RN: Por muito tempo, uma das maiores lideranças de Parnamirim foi Agnelo Alves, e até hoje não apareceu ninguém para substituí-lo. O que é preciso ser feito para que surja essa nova liderança?

IRAN: As lideranças não são criadas, elas surgem naturalmente. Quem comprova isso é a população na hora que se identificar com o discurso de um líder. Será a própria população que vai fazer com que surja essa liderança. Acho que poderá surgir essa liderança eventualmente. Vamos torcer para que a população se identifique com alguém sério.

AGORA RN: O senhor já planeja agir de alguma forma antes das eleições?

IRAN: Nós, do Observatório, queremos apresentar um projeto de lei de iniciativa popular. São seis mil assinaturas que p r e c i s a m o s para apresentar esse projeto para limitar o teto do salário dos vereadores. Seria a média dos salários dos professores. Vamos lançar essa campanha em Parnamirim no próximo mês. Não se admite o vereador trabalhar dois dias e ganhar o triplo de um professor, com cargo, combustível, assessores, diárias. Isso é uma imoralidade. É um projeto da população, porque é a população quem tem que dizer quanto eles têm que ganhar. A população não é o patrão?

AGORA RN: Como o senhor, como professor, avalia o tratamento dado hoje ao profissional da Educação?

IRAN: É preciso esse reconhecimento da importância do professor. No Japão o professor pode até não ganhar mais do que um ministro, mas com certeza é o profissional mais respeitado do país. Numa administração nossa, o professor será respeitado, e terá seu devido seu valor, porque só assim conseguiremos desenvolver nosso município. Prefeito não muda nossa realidade, governador não muda, presidente não muda. Quem muda é o professor. Educação.

AGORA RN: Falando sobre a Educação, o que o senhor pensa da filosofia das cotas?

IRAN: Não quero. Pobre não é débil mental e nem retardado. Ele precisa de uma escola de qualidade para comp



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *