PARAÍBA PB-Prefeito na Paraíba divulga celular pessoal para a população e recebe 40 ligações apenas no primeiro dia


 


Prefeito Ivanes Lacerda, de Patos, afixou o próprio número do celular em repartições públicas da cidade — Foto: Acilene Candeia / Prefeitura de PatosPrefeito Ivanes Lacerda, de Patos, afixou o próprio número do celular em repartições públicas da cidade — Foto: Acilene Candeia / Prefeitura de Patos

Prefeito Ivanes Lacerda, de Patos, afixou o próprio número do celular em repartições públicas da cidade — Foto: Acilene Candeia / Prefeitura de Patos

O prefeito interino de Patos, Ivanes Lacerda (MDB), tomou uma decisão inusitada para se aproximar mais da população do município paraibano. Desde essa terça-feira (12), ele vem afixando em locais visíveis das repartições públicas municipais um adesivo com o seu telefone celular. Apenas no primeiro dia do novo “serviço”, ele diz ter recebido algo em torno de 40 telefonemas da parte dos cidadãos locais.

Por ora, o adesivo já foi colocado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e na sede do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) da cidade, mas os trabalhos seguem nesta quarta-feira (13) e a ideia é que ele seja colocado em todas as outras repartições públicas. “Não é nada de populismo. É um canal a mais que quero abrir com a população”, explica.

O gestor, inclusive, garante que tenta atender pessoalmente todas as ligações. E mesmo quando isso não é possível, por causa de alguma solenidade ou agenda política, liga de volta assim que dá. “Retornar os telefonemas é um ato de respeito à população que liga querendo falar com o prefeito e não consegue de primeira. Estou fazendo isso entre um compromisso e outro desde então”, prossegue o prefeito.

Ivanes Lacerda pondera que três temas principais dominam as ligações até o momento: saúde, iluminação pública e entupimento de galerias fluviais. O terceiro deles, inclusive, uma atribuição da Cagepa, que é uma empresa do Governo da Paraíba, mas que acaba sobrando como demanda para o prefeito.

“Isso é natural. O prefeito, o vereador, é sempre o mais próximo. Aqueles que a população procura primeiro. Nesses casos, tentamos ajudar como dá. Tentamos também repassar as demandas aos responsáveis”, disse o prefeito.

Prefeito Ivanes Lacerda, de Patos, afixou o próprio número do celular em repartições públicas da cidade — Foto: Acilene Candeia/Prefeitura de PatosPrefeito Ivanes Lacerda, de Patos, afixou o próprio número do celular em repartições públicas da cidade — Foto: Acilene Candeia/Prefeitura de Patos

Prefeito Ivanes Lacerda, de Patos, afixou o próprio número do celular em repartições públicas da cidade — Foto: Acilene Candeia/Prefeitura de Patos

Patos está localizada no Sertão paraibano e é considerada uma cidade de médio porte, possuindo uma população aproximada de 110 mil habitantes. Politicamente, passa por um período interno tenso. Ivanes é o quarto prefeito a assumir a cidade desde a última eleição municipal, realizada em 2016.

O prefeito eleito Dinaldo Wanderley Filho (PSDB) foi afastado em 2018 após ser denunciado na Operação Cidade Luz, do Ministério Público da Paraíba. O vice, Bonifácio Rocha (PPS), assumiu em seu lugar, mas renunciou em abril deste ano. Foi quando o então presidente da Câmara, Sales Júnior (PRB), assumiu o mandato. Ele ficou apenas quatro meses no cargo e também renunciou em agosto.

Novas eleições, indiretas, foram convocadas. E aí Ivanes Lacerda acabou eleito. “A cidade de Patos passa por um momento muito delicado e é importante escutar os seus eleitores”, comentou.

De acordo com o gestor, que está no cargo há menos de três meses, a Prefeitura de Patos tem um grave desequilíbrio entre receita e despesa que precisa ser corrigido urgentemente. “Estamos auditando regularmente as despesas e as receitas. Analisando nossas despesas com pessoal e com contratos de um lado, auditando nossas diferentes formas de arrecadação de outro. Para assim tentar reorganizar as contas públicas”, concluiu.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Veja também



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.