A PALAVRA DO DIA-Provérbios 24 – A sabedoria e o lar


O capítulo se inicia com os versos 1,2 que falam sobre inveja e sobre as escolhas do homem mal, dessa forma os perversos não são dignos de qualquer admiração (ver verso 19 também).
Resultado de imagem para manual]Os versos 3 a 11 tratam sobre como a sabedoria é importante para se conduzir um lar. Uma casa não é edificada de tijolos e decoração, mas com sabedoria, inteligência e conhecimento da palavra de Deus. Quem cuida em atentar para essas coisas terá sua recompensa, já o tolo, até seu pensamento é condenado, pois está cheio de pecado. O versículo 11 é como uma oração a Deus em vista da aproximação da morte.
O verso 12 fala sobre as obras. As palavras de Jesus sobre as recompensas eternas abrem e encerram o Novo Testamento (compare Mt 5.11,12 a Ap 22.12). Ainda assim, o sacrifício de Jesus na cruz liberta de qualquer condenação aqueles que nele crerem (Rm 5.18; G13.18; Ap 22.17).
Nos versos 13,14 vemos uma das associações do mel e do favo de mel com a sabedoria. A sabedoria e sua busca, embora rigorosas, fazem bem a alma e podem ser prazerosas.
Já nos versículos de 15 a 20, vemos os mesmos alertas, para não cobiçarmos o que o ímpio tem, e que o ímpio também não tenha cobiça do justo. O ímpio sofrerá as consequências de seus atos imprudentes, cada um terá sua recompensa. Cita-se aqui novamente sobe ter o temor do Senhor. O Verso 21 vincula-se mais absolutamente aos reis da dinastia davídica, que eram regentes de Deus sobre a terra. Uma das formas pelas quais os antigos israelitas podiam demonstrar reverência ao Senhor era respeitando o rei. O dever de honrar autoridades civis se aplica até os dias de hoje (Rm 13.1).
Versos 23-34 — A expressão “também estes são provérbios dos sábios” é um título de trecho bíblico que corresponde a Provérbio 22.17. Os versículos 23 a 34 do capítulo 24 servem como apêndice da parte anterior (Pv 22.17—24.22). A preocupação básica de Israel com a igualdade de juízo [a justiça] era uma virtude vinculada ao caráter de Deus. Como o Senhor não demonstra parcialidade, nós também não devemos fazê-lo.
Versos 25-27 — A questão das prioridades está em discussão no versículo 27: “apronta-a no campo.” O sábio cuidará primeiro das coisas básicas, como, arar a terra e plantar as sementes. Depois, enquanto aguarda o tempo da colheita, ele pode atentar para outros interesses e edificar a sua casa. Talvez o assunto em questão aqui também faça alusão ao estabelecimento de uma família. Um alerta para cuidar do lar, edificar a casa com bases corretas.
Versos 28,29 — O justo jamais deve dar testemunho falso, prejudicando o outro, injustamente. Este é um dos nossos deveres mais importantes, lembrados por Jesus no sermão da montanha (Mt 7.12). E nem devemos querer agir com maldade ou vingança.
Para finalizar, os versos de 30 a 34 falam novamente sobre a preguiça e a vida do preguiçoso, que é cheia de bagunça e desordem. A preocupação aqui, é de fato mostrar que a preguiça impede o homem de conquistar e de crescer. Falando sobre querer apenas dormir e não trabalhar. Existe a necessidade de cuidar do lar e do campo. Tudo com sabedoria e entendimento para não destruir a própria casa,
Deus os abençoe grandemente!
A PALAVRA DO DIA-Provérbios 24 – A sabedoria e o lar
Avalie esta postagem



Loading...

Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: levanyjunior@blogdolevanyjunior.com

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *