A PALAVRA DO DIA – O CÉU É TOMADO A FORÇA


Mt 11:12
INTRODUÇÃO: Jesus neste texto nos diz que desde os dias de João Batista até agora (refere-se aos dia de Jesus), o reino dos céus é tomado a força. Jesus está dizendo que o céu é tomado por esforço. Os que usam da força se apoderam dele.
João Batista, citado por Jesus, é tido como o último profeta antes de Cristo e o precursor de uma nova era. Ele é considerado o maior dos profetas e o menor do reino de Deus, isso se deve porque João Batista estava exatamente na linha divisória de duas eras, antes de Cristo e depois de Cristo.
O profeta, João Batista, não pregava para agradar, mas para proporcionar profundas mudanças a seu mundo.
Há algumas coisas nesta declaração que precisamos refletir:
1 – Esta declaração não desfaz a afirmação de que a salvação é “graça” de Deus
A princípio estas duas afirmações de Jesus parecem ir na contra-mão da teologia da graça. A teologia da graça afirma que o céu nos foi dado de graça, sem merecimento algum de nossa parte. No entanto, Jesus está nos dizendo que o reino dos céus é tomado a força e os que usam da força se apoderam dele.
Embora a teologia da graça nos pareça ser contraditória quando colocada diante destas palavras de Jesus, elas não são. A salvação nos foi dada mediante o sacrifício de nosso Senhor Jesus Cristo e nisto não temos parte alguma. A salvação nos foi oferecida de graça e por meio da fé somos transportados ao reino dos céus. Mediante esta afirmação você deve estar se perguntando: Por que Jesus diz que o reino dos céus é tomado a força e os que usam de força se apoderam dele? Deus sempre reinou sobre tudo, ou não?
Jesus não está se referindo a salvação, mas a manifestação do Reino, as bênçãos do Reino e aos valores do Reino dos céus.
Paulo nos deixa bem claro que a salvação é dom de Deus para nós homens, provém da graça de Deus e não de obras (Ef 2:8-9).
2 – Esta declaração nos afirma que para tornarmos o Reino do céus parte integrantes de nossas vidas precisamos lutar
A declaração de Jesus “tomado à força” é uma metáfora de uma cidade ou um castelo envolvido numa guerra e que não pode ser conquistado de modo algum, exceto se for tomada de assalto.
Na parábola do semeador Jesus nos deixa isto bem claro (Mt 13:3-9,18-23). Algumas sementes são arrebatadas pelo maligno, ele o faz através da incredulidade. Satanás gera duvidas nos corações dos homens para que percam a Palavra de Deus. Estes nem entram no Reino. Outros ouvem a Palavra e a recebem com alegria. Estes começam a experimentar do Reino, mas logo nas primeiras lutas, provas, perseguições desistem. Estes não estão prontos para renunciar o seu “eu”. Não possuem força para lutar contra suas próprias vontades. Outros ainda ouvem a Palavra, experimentam um pouco mais do Reino, entretanto não possuem força para dizerem não ao mundo e suas tentações. Por isso Jesus disse que o Reino é tomado pela força. Precisamos lutar constantemente contra tudo que se opõem ao Reino.
Quando se fala de usar da força, o texto não se refere à força física, mas a força espiritual. Nossa luta não é contra carne e sangue, mas contra principados e potestades (Ef 6:12). Para se apoderar pela fé de tudo que Jesus conquistou para nós na cruz é necessário que lutemos contra nossa carne (nosso “eu” que deve estar crucificado), contra o mundo (sistema maligno que tenta nos impedir de aproximarmos de Deus e que será totalmente aniquilado na segunda vinda de Jesus) e contra o próprio Satanás e seus demônios (agem por meio do mundo e muitas vezes de pessoas, e, que será destruído para sempre).
Vivemos numa grande batalha espiritual e não podemos nos esquecer disso, não podemos viver sem essa consciência. Portanto se faz necessário usarmos da força para nos apoderarmos do Reino dos céus. Por outro lado não significa que devamos olhar para tudo como se fossem ações do diabo e fugir de nossas próprias responsabilidades. Discernimento e equilíbrio faz bem a todos.
3 – A declaração de que “os que usam de força se apoderam dele” se referem também a uma vida disciplinada e perseverante
Nós vivemos numa grande guerra espiritual e para tomarmos posse das bênçãos divinas é necessário que lutemos contra todas as artimanhas de Satanás. Para se tomar posse das bênçãos do Reino de Deus é necessário nos mantermos firmes na fé e longe do pecado.
Embora o céu nos seja dado gratuitamente, ele exige um padrão de vida que requer disciplina e perseverança.
Para possuirmos toda a plenitude do reino dos céus é necessário que tenhamos uma vontade decidida de possui-lo. Não importa a crise que vivamos, não importa as perseguições que passamos, não importa as circunstâncias da vida, o alvo todos os dias de nossas vidas deve ser sempre: manifestar as características do reino de Deus.
Uma vida disciplinada é uma vida bem centrada em Deus, uma vida equilibrada em Jesus Cristo nosso Senhor, uma vida aos pés do altar, aberta aos ensinos e direções reveladas pelo Espírito Santo. Isto se adquire numa vida de adoração verdadeira.
A energia de uma alma faminta por Deus e seu Reino estimula e impulsiona, com “violência santa”, o cristão em direção a conquista do reino de Deus.
CONCLUSÃO: Lutemos sem vacilar, sem nos esmorecermos, pelo Reino de Deus. Lutemos para tornar o Reino dos Céus presente em nossas vidas e em nossa sociedade.
Pr. Cornélio Póvoa de Oliveira
A PALAVRA DO DIA – O CÉU É TOMADO A FORÇA
Avalie esta postagem



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: levanyjunior@blogdolevanyjunior.com

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *