A PALAVRA DO DIA-Não tire os olhos do céu


2Pe 3

Chegamos ao final da nossa série de mensagens em 2ª Carta de Pedro nas quais abordamos a questão do crescimento espiritual. Vimos que não há crescimento espiritual sem total apego à Palavra de Deus revelada e confirmada por Ele, e que ela é o único recurso seguro que temos para detectarmos os falsos mestres e deles nos desviarmos. E aqui no cap.3 dessa carta o apóstolo Pedro trata sobre a vinda do Senhor, mostrando que aqueles que se apegam à Palavra e não andam iludidos pelas mentiras dos falsos mestres, devem também manter viva a esperança em seu coração da volta do Senhor Jesus. E numa época em que a incredulidade é a característica principal das pessoas, nós, filhos de Deus somos desafiados a aguardarmos com firmeza e esperança a volta do Senhor Jesus. Não importa o que possa acontecer não tire os olhos do céu.

Do v.1-7, Pedro mostra o seu objetivo em escrever essa carta.

– Recordar aqueles irmãos das benditas promessas de Deus dadas tanto através dos profetas, como através dos apóstolos (v.1,2)Temos aqui uma evidência clara da formação do Cânon das Escrituras; Antigo e Novo Testamentos.

– Repudia o escárnio dos ímpios no tocante à volta do Senhor Jesus. Tais escarnecedores se esquecem de que no passado Deus prometeu o juízo por meio do dilúvio e cumpriu (v.3-6). Por isso todos devem ficar atentos, pois Deus não falha em Suas promessas (v.7).

Do v.8-13 Pedro nos lembra de que:

– O tempo não é problema para Deus, antes, Ele está no controle do tempo (v.8).

– A aparente demora de Deus em cumprir a Sua promessa é demonstração da Sua longanimidade dando oportunidade para arrependimento dos pecadores (v.9).

– A forma repentina da volta de Jesus deve levar-nos à vigilância e a manter cada vez mais intenso o nosso desejo para que esse Dia glorioso chegue logo (v.10 e 12).

– Se para os crentes esse dia deve ser almejado e desejado mais do que tudo, para o ímpio esse dia será terrível (v.10, 11 e 13).

Por fim, do v.14-18 Pedro reforça todo o ensinamento que dera em toda a sua carta, numa espécie de “resumo da carta” no qual ele reafirma as seguintes verdades:

-Os crentes devem viver em santidade de vida, pois, para isso é que foram salvos (v.14).

-O apego à doutrina dos apóstolos considerada de igual autoridade aos demais escritos do Antigo Testamento (v.15,16).

-Devemos evitar qualquer comunhão com os falsos mestres para não sermos arrastados pelas suas heresias (v.17).

-Em vez disso devemos “crescer na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo” (v.18).

 

Implicações e aplicações

Com relação à volta do Senhor Jesus as seguintes verdades devem ser consideradas:

    1) Não importa o quanto demore, Deus cumprirá a Sua promessa

Deus não anuncia algo que não pretende cumprir. No passado ao anunciar Seu juízo Ele o executou, ainda que parecesse demorado.

Ao cumprir Suas promessas Deus leva em conta tão somente o Seu caráter fiel a Si mesmo. Ele não permitiu e jamais permitirá que Seu nome seja ridicularizado.

O tempo não é problema para Deus. Se para nós parece demorado o cumprimento da promessa, Deus já tem estabelecido o dia da volta de Cristo.

A aparente demora de Deus em cumprir Sua promessa deve ser vista por nós como um ato da Sua misericórdia concedendo aos pecadores oportunidade de se arrependerem e se voltarem para Ele.

Não sabemos exatamente quanto tempo se passou de Adão até a primeira vinda de Cristo. Só sabemos que em Gn 3.15encontramos a primeira vez em que Deus prometeu que enviaria Seu Filho. Muitos séculos e milênios se passaram até que Jesus viesse a esse mundo. E veio. Por isso cremos que Ele voltará conforme prometeu.

    2) Não importa o que acontecer, devemos estar preparados

“Virá entretanto, como ladrão”, isto é, sem avisar. E a surpresa não será somente em relação à forma repentina como Cristo voltará, mas, também à forma assutadora. A natureza será expurgada e novos céus e nova terra aguardarão os filhos de Deus.

Esperar o cumprimento da promessa é muito mais do que simplesmente ficar aguardando. Precisamos nos empenhar para sermos encontrados por Cristo vivendo em paz e pureza de vida (v.14).

E essa paz e pureza de vida dependem exclusivamente da forma como lidamos e entendemos a Palavra de Deus.

Conclusão

Deus salvou você para que você continuasse a crescer na graça e no conhecimento do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Alguém que está crescendo na graça e conhecimento do Senhor Jesus é alguém que não tira os olhos do céu, alguém que almeja a volta do Senhor Jesus mais do que tudo nesta vida.

Não permita que a incredulidade dos ímpios, as mentiras dos falsos mestres, o atrevimento dos escarnecedores tirem do seu coração a esperança da volta do Senhor Jesus ou o levem a se enredar com as coisas dessa vida fazendo você se esquecer do céu de glória.

Crescer na graça e no conhecimento do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo implica em querer estar onde Ele está mais do que estar neste mundo. Isso longe de fazer-nos improdutivos neste mundo nos leva a produzirmos ainda mais para a glória de Deus. Os homens que mais tiveram seus corações no céu foram os que mais produziram benefícios para este mundo.

A PALAVRA DO DIA-Não tire os olhos do céu
Avalie esta postagem



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: levanyjunior@blogdolevanyjunior.com

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *