A PALAVRA DO DIA-0 Joel 3 1-21 – JULGAMENTO E BÊNÇÃOS FINAIS – A RESTAURAÇÃO DE ISRAEL.


Joel 3 1-21 – JULGAMENTO E BÊNÇÃOS FINAIS – A RESTAURAÇÃO DE ISRAEL.

Como já dissemos, o livro de Joel é um livro que possui dois temas teológicos centrais: o conceito do “Dia do SENHOR” que está associado a um dia de julgamento contra o próprio povo de Deus e o arrependimento.

Loading...

III. RESPOSTAS DIVINAS AO ARREPENDIMENTO (2.18 3.21) – continuação.

Como já falamos, nessa parte III, que é a última deste livro, estamos vendo que Deus respondeu ao arrependimento do seu povo com promessas de julgamento final de seus inimigos e com bênçãos para o seu povo arrependido. São as respostas divinas ao arrependimento.

O Senhor, o Deus da aliança, prometeu renovar a terra e seu povo à medida que este respondesse em arrependimento às crises de 1.2-2.17.

A renovação redentora do povo de Deus culminará um dia na devastação final dos inimigos de Sião e na derradeira exaltação da própria Sião.

Esses capítulos foram divididos em duas seções: A. A promessa de Deus de renovação (2.18-32) – já vimos – e B. Julgamento e bênção finais (3.1-21) – concluiremos agora.

  1. Julgamento e bênção finais (3.1-21).

Os vinte um versículos deste capítulo tratarão de bênçãos e julgamento finais. A resposta de Deus às crises do seu povo terá o seu clímax no Dia do Senhor, um dia no qual Deus julgará todos os seus inimigos (vs. 1-17) e abençoará o seu povo para sempre (vs. 18-21). Assim, nossa divisão será a seguinte: 1. O julgamento das nações (3.1-16) e 2. Bênçãos para o povo de Deus (3.17-21).

  1. O julgamento das nações (3.1-16).

O iminente Dia do Senhor incluirá julgamento contra as nações que se rebelaram contra Deus e perturbaram o seu povo.

Começa-se o capítulo com a expressão naqueles dias e naquele tempo. Sinônimo de “naquele momento”, essa frase marca o início de mais uma série de promessas para o povo de Deus (Jr 33.15; 50.4,20), onde o Senhor mudará a sorte deles que também pode ser interpretado como “trarei de volta do cativeiro” (veja Jr 29.14).

A restauração também incluiria o julgamento dos inimigos de Israel (“todas as nações”) por todas as injustiças contra o povo de Deus e contra a terra.

As nações seriam ajuntadas e Deus as faria descer ao vale de Josafá, também conhecido como o “vale da Decisão” mencionado no vs. 14. O nome significa “o SENHOR julga” e é um símbolo do que estava para acontecer no Dia do Senhor. Não se trata de menção a um vale específico, mas seria ali que o Senhor entraria em juízo contra elas.

Isso porque o seu povo e a sua herança havia disso espalhado e repartido entre eles e também, depois de os prisioneiros terem lançado sortes (Ob 11; Na 3.10), as crianças indefesas foram negociadas e vendidas para propósitos de libertinagem (Am 2.6).

Logo depois da deportação do povo, a terra foi redistribuída entre os conquistadores. A referência histórica não é clara – nos diz a BEG -, podendo referir-se até mesmo a pequenas deportações envolvendo guerras de fronteira (p. ex., Am 1.9-10).

A acusação legal contra Tiro e Sidom (isto é, a parte costeira da Fenícia) e as regiões da Filistia (isto é, a parte costeira da Palestina; Js 13.2,3) refere-se ao seu envolvimento na captura e no tráfico de israelitas como prisioneiros de guerra. As duas regiões venderam israelitas como escravos para os gregos (vs. 6) e para Edom (Am 1.6,9).

A prata e o ouro da Terra Prometida, assim como seus habitantes, pertenciam ao Senhor (Ag 2.8) e Tiro e Sidom haviam se enriquecido desse comércio ilegal.

Os judaitas vendidos aos gregos estavam tão longe de casa que era praticamente impossível localizá-los ou fazer a viagem para comprar a liberdade deles e mandá-los de volta para a Terra Prometida.

No entanto, Deus agiria de forma espetacular realizando o grande milagre de trazê-los de volta à terra e o povo de Deus restaurado haveria de agir como mediador da punição de Tiro, Sidom e da Filístia.

Em retribuição ao que fizeram, cairiam nas mãos dos judeus que não teriam piedade deles e semelhantemente venderiam seus filhos e filhas aos sabeus, mercadores da distante terra de Sabá (1 Rs 10.1-13; Jr 6.20). Isso viria do Senhor e quem poderia mudar? – vs. 8.

De modo amargamente irônico – nos ensina a BEG -, Joel convidou à batalha aquelas nações que seriam derrotadas pelo Senhor.

Eles deveriam forjar dos seus arados, espadas; e de suas foices, fazerem lanças. Depois dizerem ao fraco: “Sou um guerreiro!” – é interessante observar o contraste com Is 2.4; Mq 4.3 que fala justamente o contrário.

O lugar da grande batalha seria o vale de Josafá que é explicado no vs. 12, o verso seguinte, que diz que as nações deveriam se despertar e avançar para o vale de Josafá, pois ali Deus se sentará para julgar todas as nações vizinhas.

Conforme a BEG, tal como o grão pronto para ser segado (Is 17.5) e como as uvas a serem prensadas (Is 63.3), as nações extremamente pecadoras estavam prontas para serem colhidas (cf. Ap 14.15,18,20).

O lagar estava cheio e os seus compartimentos transbordavam. O lagar cheio e os compartimentos transbordantes enfatizam o tamanho da impiedade das nações reunidas no vale para serem julgadas.

Eram multidões e multidões no vale da Decisão, pois estava perto o Dia do Senhor. A iminência do grande Dia do Senhor, um dia quando ele trará vingança sobre as nações, é mais uma vez enfatizada (1.15; 2.1). O vale de Josafá é agora identificado como o vale da Decisão, o lugar onde o julgamento do Senhor será exercido sobre as multidões.

A natureza responderá ao aparecimento do Senhor no dia do julgamento (2.10,31; Am 5.18). A linguagem cósmica normalmente figurada representa acontecimentos de importância nacional; porém, no dia final do Senhor, o próprio universo será realmente destruído e recriado (2Pe 3.7-12; Ap 21.1).

  • O sol e a lua escurecerão.
  • As estrelas já não brilharão.
  • O Senhor rugirá de Sião.
  • De Jerusalém, levantará a sua voz.
  • A terra e o céu tremerão. A terra e o céu tremem diante da poderosa voz do Senhor (SI 29.3-9; Jr 25.30; Am 1.2).
  • Mas o Senhor será um refúgio para o seu povo.
  • E também uma fortaleza para Israel.

Compare com os textos em Mateus 24.29; Marcos 13.24; Lucas 21.25,26. Vejamos, por exemplo, Mateus 24:29 que diz que imediatamente após a tribulação daqueles dias:

  • O sol escurecerá.
  • A lua não dará a sua luz.
  • As estrelas cairão do céu.
  • Os poderes celestes serão abalados.

No meio das extraordinárias manifestações da ira do Senhor contra as nações, Deus protegerá o povo da aliança (SI 46.1; Is 25.4), sendo para eles um refúgio e uma fortaleza – vs. 16.

  1. Bênçãos para o povo de Deus (3.17-21).

Até o final do livro, agora veremos as bênçãos para o povo de Deus. Embora as nações sejam julgadas, o povo de Deus, arrependido, será abençoado para sempre no Dia do Senhor. E quanto aos que não se arrependerem? Somente restará para eles o mesmo juízo das nações.

Por isso que o escritor de Hebreus exorta o povo a entrar e a se esforçar por entrar no descanso de Deus para não serem achados no engano da incredulidade. “Procuremos, pois, entrar naquele repouso, para que ninguém caia no mesmo exemplo de desobediência.” – Hb 4.11.

Uma das expressões favoritas de Ezequiel aparece aqui também “saberão que eu sou o Senhor”. Em Ezequiel há cerca de 96 expressões dessas e sempre associadas ao juízo de Deus quando este não tinha mais jeito de se evitar.

Aqui a expressão vem acompanhada com a explicação de que o Senhor habita em Sião. A experiência de Judá quanto à proteção de Deus – ele habitando conosco -, mesmo enquanto ele está irado, aprofundará a sua noção da realidade da presença de Deus em seu meio, ou seja, em Sião, o santo monte do Senhor (SI 46.4; Isa 8.18; 52.1-2; Zc 2.10; 8.3). O Novo Testamento explica que essa promessa será finalmente cumprida nos novos céus e na nova terra (Ap 21.3).

A cena final do drama – vs. 18 – é de prosperidade e de bênçãos paradisíacas (cf. 2.19-26), como uma fonte da Casa do SENHOR, como a nascente de um rio que dá vida (SI 46.4; Ez 47.1-12) e que rega até mesmo o vale seco e estéril onde crescem as acácias. O Novo Testamento prevê o cumprimento dessa profecia na volta de Cristo (Ap 22.1-2).

»JOEL [3]

 Pois eis que naqueles dias, e naquele tempo,

em que eu restaurar os exilados de Judá e de Jerusalém,

2 congregarei todas as nações,

e as farei descer ao vale de Jeosafá;

e ali com elas entrarei em juízo,

 por causa do meu povo, e da minha herança, Israel,

a quem elas espalharam por entre as nações;

repartiram a minha terra,

3 e lançaram sortes sobre o meu povo;

deram um menino por uma meretriz,

e venderam uma menina por vinho, para beberem.

4 E também que tendes vós comigo,

Tiro e Sidom, e todas as regiões da Filístia?

Acaso quereis vingar-vos de mim?

Se assim vos quereis vingar,

bem depressa retribuirei o vosso feito

sobre a vossa cabeça.

5 Visto como levastes a minha prata e o meu ouro,

e os meus ricos tesouros metestes nos vossos templos;

6 também vendestes os filhos de Judá e os filhos de Jerusalém

aos filhos dos gregos, para os apartar para longe

dos seus termos;

7 eis que eu os suscitarei do lugar para onde os vendestes,

e retribuirei o vosso feito sobre a vossa cabeça;

8 pois venderei vossos filhos e vossas filhas

na mão dos filhos de Judá,

e estes os venderão aos sabeus, a uma nação remota,

porque o Senhor o disse.

9 Proclamai isto entre as nações:

Preparai a guerra, suscitai os valentes.

Cheguem-se todos os homens de guerra,

subam eles todos.

10 Forjai espadas das relhas dos vossos arados,

e lanças das vossas podadeiras; diga o fraco:

Eu sou forte.

11 Apressai-vos, e vinde,

todos os povos em redor, e ajuntai-vos; para ali, ó Senhor,

faze descer os teus valentes.

12 Suscitem-se as nações, e subam ao vale de Jeosafá;

pois ali me assentarei, para julgar todas as nações em redor.

13 Lançai a foice, porque já está madura a seara;

vinde, descei, porque o lagar está cheio,

os vasos dos lagares trasbordam,

porquanto a sua malícia é grande.

14 Multidões, multidões no vale da decisão!

porque o dia do Senhor está perto, no vale da decisão.

15 O sol e a lua escurecem,

e as estrelas retiram o seu resplendor.

16 E o Senhor brama de Sião, e de Jerusalém faz ouvir a sua voz;

os céus e a terra tremem,

mas o Senhor é o refúgio do seu povo,

e a fortaleza dos filhos de Israel.

17 Assim vós sabereis que eu sou o Senhor vosso Deus,

que habito em Sião, o meu santo monte;

Jerusalém será santa, e estranhos não mais passarão

por ela.

18 E naquele dia os montes destilarão mosto,

e os outeiros manarão leite,

e todos os ribeiros de Judá estarão cheios de águas;

e sairá uma fonte da casa do Senhor,

e regará o vale de Sitim.

19 O Egito se tornará uma desolação,

e Edom se fará um deserto assolado,

por causa da violência que fizeram

aos filhos de Judá,

em cuja terra derramaram sangue inocente.

20 Mas Judá será habitada para sempre,

e Jerusalém de geração em geração.

21 E purificarei o sangue que eu não tinha purificado;

porque o Senhor habita em Sião.

O Egito (1 Rs 14.25-26; 2Rs 23.29) e Edom (Ob 9-14), inimigos históricos de Israel e, aqui, representação de todos os inimigos de Israel, ficariam em ruínas após o julgamento.

Ao contrário de seus inimigos, Judá e Jerusalém serão abençoadas e possuirão perpetuamente a Terra Prometida (Jr 17.25; Zc 12.6). A continuidade desse bendito arranjo corresponde ao ensino do Novo Testamento sobre a vida eterna nos novos céus e na nova terra (Ap 21).

Joel deixa transparecer uma nota de promessa e certeza ao relembrar a todos os ouvintes e leitores a soberania eterna de Deus. Portanto, o povo da aliança de Deus deve prosseguir confiando na sua fidelidade (SI 9.11-12).

p.s.: link da imagem original:

Contagem regressiva: Faltam 50 dias para 04/08/2015, quando eu irei concluir a Segmentação de toda a Bíblia.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete – http://www.jamaisdesista.com.br

 

Posted in: Projeto reflexões e segmentações da Bíblia

Enviar por e-mailBlogThis!Compartilhar no TwitterCompartilhar no Facebook

Reações:

Postagem mais recentePostagem mais antigaPágina inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Fique à vontade para tecer seus comentários.
No entanto, lembre-se de juntar Cl 3:17 com 1 Co 10:31 :
devemos tudo fazer para a glória de Deus e em nome de Jesus! Deus o abençoe.

Links para esta postagem

Criar um link

LINKS DAS POSTAGENS DO PROJETO 1189

Conheça nosso Projeto 1189 no YouTube.

Em cada capítulo da Bíblia, você encontrará uma narrativa escrita – com gráficos, tabelas, imagens e textos – e um link de vídeo dessa postagem no YouTube. Confira!

GÊNESIS

50 49 48 47 46 45 44 43 42 41 40 39 38 37 36 35 34 33 32 3130 29 28 27 26 25 24 23 22 21 20 19 18 17 16 15 14 13 12 1110 1

ÊXODO

40 39 38 37 36 35 34 33 32 31 30 29 28 27 26 25 24 23 22 2120 19 18 17 16 15 14 13 12 11 10 1

LEVÍTICO

27 26 25 24 23 22 21 20 19 18 17 16 15 14 13 12 11 10 61

NÚMEROS

36 35 34 33 32 31 30 29 28 27 26 25 24 23 22 21 20 19 18 1716 15 14 13 12 11 10 1

DEUTERONÔMIO

34 33 32 31 30 29 28 27 26 25 24 23 22 21 20 19 18 17 16 1514 13 12 11 10 1

JOSUÉ

24 23 22 21 20 19 18 17 16 15 14 13 12 11 10 1

JUÍZES

21 20 19 18 17 16 15 14 13 12 11 10 1

RUTE

4 3 2 1

I SAMUEL
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 2425 26 27 28 29 30 31
II SAMUEL

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24
I REIS

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22

II REIS

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 2425

I CRÔNICAS

10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 2425 26 27 28 29

II CRÔNICAS

10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 2425 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36

ESDRAS

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

NEEMIAS

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13

ESTER

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 2425 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42

Obs.:

Nosso Projeto 1189 no YouTube começou em 21/04/2016 e será concluído em 23/07/2019.

Estaremos disponibilizando cada livro da Bíblia de nosso projeto 1189 assim que formos concluindo. Se o livro de seu interesse ainda não se encontra aqui, aguarde, que com certeza, logo estará. Não esqueça de citar a fonte quando for fazer citações, referências em seus posts, pregações e livros.Acompanhe-nos no YouTube e em nossas redes e mídias sociais. Ajude-nos com suas orações! Quer contribuir/ajudar? ( ) sim!

 

ATALHO DO FACEBOOK DO JD

Daniel Deusdete

Criar seu atalho

INSCREVER-SE EM NOSSO FEED – RSS

Postagens

Comentários

TOTAL DE VISUALIZAÇÕES DE PÁGINA

6119878

SEJA BEM VINDO!

As mensagens do JAMAIS DESISTA do caminho do Senhor são diárias, inéditas, baseadas na Bíblia e buscando sua conformação máxima à teologia reformada e representam o pensamento do autor na sua contínua busca das coisas pertencentes ao reino de Deus e a sua justiça.

==========================

ADDTHIS SMART LAYERS

GOOGLE+ FOLLOWERS

SEGUIDORES

MEUS EBOOKS NO AMAZON

OREMOS!

Unreached of the Day

Please pray for the …

Mongol, Sichuan of China

Population: 35,000
Language: Mongolian, Peripheral
Religion: Buddhism
Evangelical: 0.0%
Status: Unreached (1 )  More

Get Unreached of the Day by Email
Provided by Joshua Project

JAMAISDESISTA NO TWITTER

RECEBA NOSSAS MENSAGENS (FOLLOW BY EMAIL)

Copiright © JamaisDesista!. Tecnologia do Blogger.

TOP SLIDER

LABELS

CAROUSEL

A PALAVRA DO DIA-0 Joel 3 1-21 – JULGAMENTO E BÊNÇÃOS FINAIS – A RESTAURAÇÃO DE ISRAEL.
Avalie esta postagem



Loading...

Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: levanyjunior@blogdolevanyjunior.com

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *