NATAL RN-Natal já tem 15 pré-candidatos a prefeito; 1º turno será em novembro


O número de candidatos à Prefeito do Natal nas eleições deste ano só será definido durante as convenções, que ocorrem até 16 de setembro. Até lá, vigoram as pré-candidaturas. Atualmente, Natal soma 15 lideranças na lista de políticos interessados em ocupar a vaga que hoje pertence ao prefeito Álvaro Dias, pré-candidato do PSDB à reeleição. Além de Álvaro, 14 nomes despontam como pré-candidatos. São nomes dos mais diversos espectros da política, de variadas matizes ideológicas e históricos políticos.

A maioria se posta no campo mais à esquerda ou à extrema esquerda, como Rosália Fernandes, do PSTU, ou mais à direita, como Hélio Oliveira, do PRTB. Entre um polo e outro, emergem nomes como Sandro Pimentel, do PSOL, Jean Paul Prates, do PT, Fernando Freitas, do PCdoB, Hermano Morais, do PSB, Carlos Alberto Medeiros, do PV, Kelps Lima, do Solidariedade, Pastora Jayde, do Democracia Cristã, Afrânio Miranda, do Podemos, Fernando Pinto, do Novo, Coronel Azevedo, do PSC, Sérgio Leocádio, do PSL, e Freitas Junior, da Rede Sustentabilidade.

“São 15 candidaturas colocadas até agora. É um cenário extremamente interessante para o eleitor, que vai poder escolher um novo nome para liderar a cidade. O eleitor vai conseguir enxergar que tem uma possibilidade de avanço e de mudança para a Prefeitura do Natal”, diz o pré-candidato do PV a prefeito, professor Carlos Alberto Medeiros.

Prazos eleitorais

No início do mês passado, o Congresso Nacional promulgou uma emenda constitucional que altera datas do calendário eleitoral deste ano. A partir de 11 de agosto, as emissoras ficam proibidas de transmitir programa apresentado ou comentado por pré-candidato, sob pena de cancelamento do registro do beneficiário. De 31 de agosto a 16 de setembro, é o período destinado às convenções partidárias e à definição sobre coligações.

Dia 26 de setembro é o prazo para registro das candidaturas. A partir dessa data, abre-se prazo para que a Justiça Eleitoral convoque partidos e representação das emissoras de rádio e TV para elaborarem plano de mídia. Após o dia 26 de setembro, ocorre o início da propaganda eleitoral, também na internet.

No dia 27 de outubro, começa a contar o prazo para partidos políticos, coligações e candidatos divulgarem relatório discriminando as transferências do Fundo Partidário e do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (Fundo Eleitoral), os recursos em dinheiro e os estimáveis em dinheiro recebidos, bem como os gastos realizados.

No dia 15 de novembro, ocorre o primeiro turno da eleição. No dia 29 do mesmo mês, o segundo turno nas cidades onde houver. Até 15 de dezembro, segue o encaminhamento à Justiça Eleitoral do conjunto das prestações de contas de campanha dos candidatos e dos partidos políticos, relativamente ao primeiro turno e, onde houver, ao segundo turno das eleições. Até 18 de dezembro será realizada a diplomação dos candidatos eleitos em todo País.



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.