NATAL RN-Mulher de eletricista morto em briga de trânsito em Natal pede justiça: ‘No dia do meu aniversário vim enterrar meu marido’ Bruno Evangelista Nolasco Lemos, de 39 anos, foi morto após briga de trânsito com motociclista, que segue foragido.



Bruno Evangelista Nolasco Lemos tinha 39 anos — Foto: Cedida

Bruno Evangelista Nolasco Lemos tinha 39 anos — Foto: Cedida

O eletricista Bruno Evangelista Nolasco Lemos, de 39 anos, foi sepultado nesta sexta-feira (3) na Grande Natal. O homem foi morto na quinta-feira (2) após uma briga de trânsito no bairro Pitimbu, na Zona Sul de Natal: ele sofreu um golpe na cabeça, caiu no chão da pista e não se levantou mais.

Durante o sepultamento, a mulher de Bruno, que faz aniversário nesta sexta, pediu justiça. “No dia do meu aniversário, eu vim enterrar meu marido. Por conta de um assassino que está foragido e ninguém sabe. Quem tiver notícia, eu peço que avise à polícia e que a polícia coloque esse assassino na cadeia”, disse Carla Teixeira.

O caso está sendo investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que vai analisar os vídeos gravados por pessoas que testemunharam o crime para identificar o motociclista, que fugiu do local após Bruno cair desacordado no chão. Ele deixou para trás um capacete. A polícia reforça que quem tiver informações sobre o crime, deve ligar para o Disque-Denúncia 181.

No registro de óbitos do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep), a causa da morte aparece, de forma preliminar, como espancamento.

O crime

Briga foi filmada por motorista — Foto: Reprodução

Briga foi filmada por motorista — Foto: Reprodução

O eletricista Bruno Evangelista Nolasco Lemos, de 39 anos, morreu após uma briga de trânsito com um motociclista na rua Raimundo Correia, no bairro Pitimbu, na quinta-feira (2). Ele se envolveu em uma luta corporal e caiu desacordado após receber um soco no rosto – o fato foi filmado por um motorista e também flagrado pelo sistema de câmeras de segurança de uma residência da região.

Segundo a PM, os dois nem se conheciam e não tinha inimizade. Testemunhas chegaram a tentar apartar a briga, mas não conseguiram.

Após cair desacordado, o motociclista fugiu do local deixando o capacete para trás. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) atendeu Bruno Evangelista, mas ele não resistiu e morreu dentro da ambulância.

Veja também

RJ1

Homem é suspeito de matar a mulher em Campo Grande

A arquiteta Thayane Nunes da Silva foi morta, em Campo Grande, e o principal suspeito do crime é o marido, Gilton Santos. Na fuga, na BR-101, bateu em três carros. Nove pessoas ficaram feridas.

3 de jul de 2020 às 12:03

PróximoEm Manaus, corpo é roubado de túmulo
Mais do G1



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.