NATAL RN-Ministério Público denuncia 24 pessoas pelas operações Citronela e Novos Rumos


168525

Promotores do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) ofereceram, na tarde desta sexta-feira (2), as denúncias dos investigados nas operações “Citronela” e “Novos Rumos”, deflagradas nos dias 25 e 29 de setembro, respectivamente. As duas operações tem relação entre si e apuram esquema de lavagem de dinheiro do tráfico, extorsão por parte de policiais militares, além de comércio de drogas apreendidas.

De acordo com a assessoria de imprensa do Ministério Público, no total foram denunciadas 24 pessoas, sendo dez réus pela Operação Citronela pelos crimes de tráfico, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Já na Novos Rumos foram 14 denunciados, sendo dois policiais que não foram presos, pelos crimes de corrupção passiva, peculato-furto, receptação, prevaricação e violação de domicílio.

Emanuel AmaralPoliciais militares foram presos na última terça-feira (29)Policiais militares foram presos na última terça-feira (29)

Por se tratar de policiais militares como réus, os crimes denunciados na Operação Novos Rumos estão previstos no código penal militar e são agravados por terem sido cometidos por violação de dever inerente ao cargo e estando em serviço no momento da ação.

Segundo o Ministério Público, as investigações da Operação Citronela comprovaram que o grupo liderado por Joel Rodrigues Silva, o “Joel do Mosquito”, promovia o tráfico de drogas com lavagem de dinheiro, onde as riquezas eram acumuladas em imóveis e joias. O denunciados gerenciavam um elevado patrimônio, avaliado em mais de um milhão de reais, composto por automóveis de luxo, apartamentos, terrenos em condomínios de praias e em outros locais de alta valorização imobiliária e uma empresa de construção civil. Além disso, a organização criminosa mantinha também dois salões de beleza e cafeteria em área nobre da capital.

CedidaNa operação Citronela foram apreendidas armas, jóias, drogas e celularesNa operação Citronela foram apreendidas armas, jóias, drogas e celulares

Já a Operação Novos Rumos revelou um esquema em que policiais militares extorquiam traficantes, comercializavam drogas apreendidas e ainda praticavam furto, roubo, receptação, prevaricação, tortura, corrupção passiva e associação criminosa. Na terça-feira, 12 policiais lotados no 9º Batalhão de Polícia Militar, localizado na Zona Oeste de Natal, foram presos.

Com base nas informações repassadas pelos promotores que conduziram as investigações, os policiais militares presos colaboravam com traficantes cobrando-lhes o pagamento de propina para que o tráfico de drogas e até mesmo homicídios cometidos nas cercanias da Favela do Mosquito não se tornassem casos de Polícia. Em escutas telefônicas registradas pelo Ministério Público é possível comprovar a negociação dos PMs com os traficantes.

 



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: [email protected]

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.