NATAL RN-Júlia Arruda enxerga o PCdoB como uma legenda em processo de renovação. Embora admita que não conheça a fundo o projeto do “Movimento 65”, lançado pelos comunistas para atrair simpatizantes e tirar o peso do símbolo comunista da marca da sigla, ela cita o governador do Maranhão Flávio Dino como expoente dessas mudanças na legenda:


Júlia Arruda deixa PDT para disputar eleições municipais pelo PCdoB

Imagem: reprodução

Primeira mulher a se reeleger vereadora na história da Câmara Municipal de Natal, Júlia Arruda deixou o PDT nesta sexta-feira (3) e assinou ficha de filiação ao PCdoB no Rio Grande do Norte. A nova comunista chega com o objetivo de renovar pela quarta vez o mandato no parlamento municipal e também de fortalecer a nominata da sigla que concorrerá às eleições em outubro de 2020, caso o calendário eleitoral seja mantido.

A filiação ocorreu na véspera do prazo legal da janela de transferências partidárias, que se encerra neste sábado (4) O anúncio do desligamento do PDT ocorreu pelas redes sociais num texto forte e com recados velados a integrantes do partido.

A vereadora afirmou que recebeu recados enviados por emissários do Partido a convidando a se desfiliar do partido para acomodar um determinado grupo de vereadores da legenda:

– Minha saída do PDT era uma das condições negociadas entre a direção local do partido e o grupo de vereadores do chamado “chapão”. Grupo este que, ao contrário do aumentativo da alcunha, demonstra com essa condicionante a pequenez daqueles que se acovardam diante de desafios. Seria justificável tamanho receio em enfrentar uma mulher com votação superior a todos eles nas últimas eleições?”, disparou.

Júlia Arruda disse ainda que foi informada por um “segundo emissário” da sigla que, caso optasse por permanecer no PDT, o partido negaria a ela a legenda e, por consequência, o direito de disputar as eleições deste ano.

– Ameaça sórdida, desavergonhadamente confirmada por um segundo emissário do “chapão”, e que só justifica o descrédito da classe política perante a opinião pública. Afinal, são artimanhas desse tipo que insistem em transformar a política partidária em um território obscuro e vergonhoso.Diante disso, chego a duas conclusões: a de que esse constrangimento não é meu, e de que esse PDT não me representa”, afirmou.

Procurada pela agência Saiba Mais, Júlia Arruda disse que já vinha dialogando com o PCdoB e chega no Partido Comunista do Brasil para colaborar:

– O PCdoB sempre esteve aberto, sempre foi transparente na forma de conduzir, na linha em que me identifico, com as pautas que levanto na Câmara, com a democratização das ações. Chego para colaborar com a composição da nominata, para disputar a reeleição, colaborar com o partido”, disse.

A vereadora aproveitou ainda para alfinetar o PDT, partido com o qual já vinha em litígio desde 2018, quando a sigla negou a ela o direito de disputar uma vaga na Câmara Federal e, logo depois, rompeu com o ex-prefeito e presidente estadual da legenda Carlos Eduardo Alves.

– (No PCdoB) não há um tom de revanchismo, puxada de tapete, o que no sistema político atual credenciou e institucionalizou os donos de partido”, afirmou.

Questionada se chegava ao PCdoB para disputar a prefeitura já em 2020, Júlia Arruda disse que o objetivo é renovar o mandato pela quarta vez, mas deixou em aberto o futuro:

– Vamos afinar e pensar a partir de agora. Chego para disputar a reeleição, vou para o quarto mandato e dar continuidade ao nosso trabalho”, diz.

Júlia Arruda enxerga o PCdoB como uma legenda em processo de renovação. Embora admita que não conheça a fundo o projeto do “Movimento 65”, lançado pelos comunistas para atrair simpatizantes e tirar o peso do símbolo comunista da marca da sigla, ela cita o governador do Maranhão Flávio Dino como expoente dessas mudanças na legenda:

– Embora seja um partido quase centenário há uma renovação através dos membros, abrindo para nova filiação de pessoas, que aceita contribuição para se reoxigenar. Nessa perspectiva, a história mostra que não é uma legenda de aluguel, nao usa das pessoas para outras prática e vem tentando se renovar, o próprio Flávio Dino é um exemplo disso”, afirmou.

Saiba Mais – Agência de Reportagem

CommentsCOMENTE AQUI

 



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.