NATAL RN-Estudantes de escola na Zona Norte de Natal têm aulas em dias alternados por falta de merenda e auxiliares


Os alunos do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Luiz Gonzaga Diniz Filho, no bairro de Pajuçara, na Zona Norte de Natal, têm recebido aulas em dias alternados neste início de ano. O motivo é a falta de merenda escolar e de auxiliares na escola – atualmente o déficit é de sete profissionais, segundo o secretário interino de educação do município, Carlos Castim.

A logística funciona dessa maneira: estudantes de um nível vão num dia para a escola e no outro folgam para a ida de alunos de outro nível. Assim, vivem a rotina de um dia com aula e um sem.

“A escola começou o ano letivo por obrigação, porque não tem lanche para as crianças. Elas entram às 12h e saem às 14h. Tem mãe que está trazendo lanche. Ontem mesmo eu trouxe dois quilos de açúcar e cuscuz para fazer de lanche para as crianças”, reclamou Clarisse, mãe de um dos alunos. “Falta auxiliar e falta professor. Pela manhã não tem professor. E pela tarde não tem auxiliares de três turmas”, completou.

Outra mãe que esteve na manhã desta quarta-feira (20) no CMEI Luiz Gonzaga Diniz Filho também reclamou. “As crianças já passaram três meses dentro de casa em férias. Quando voltam para aula, um negócio desse. Não teve dinheiro pro carnaval, pra outras coisas, porque não tem pra colocar lanche nas escolas e contratar os auxiliares?”, questionou.

O secretário interino de educação de Natal, Carlos Castim, admitiu a falta de merenda no CMEI Luiz Gonzaga e em outros núcleos. “Quanto a essa questão relacionada à merenda escolar, ontem (terça-feira) nós divulgamos a pesquisa mercadológica que vai servir de parâmetro para os diretores de escolas, para que eles possam fazer a aquisição dos gêneros alimentícios”, pontuou.

Castim garantiu que em até 10 dias vai “normalizar o processo de aquisição” dos alimentos, mas que há uma reserva que conseguirá suprir as necessidades a partir desta quinta-feira (21). “Dentro de 10 dias nós vamos normalizar o processo de aquisição, mas a escola já vai funcionar normalmente porque nós temos condição de encaminhar uma quantidade de gêneros alimentícios pra prover a escola nesses dias”, explicou.

Quanto aos auxiliares, ele diz que dois profissionais foram contratados até o momento e promete que até a próxima terça-feira (26), os que ainda restam também vão fazer parte da equipe do CMEI. “Nós temos uma deficiência de sete auxiliares. Garantimos dois e vamos atrás para que até terça-feira isso esteja sanado”, disse.

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

MAIS DO G1



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.