NATAL RN-Duas irmãs moradoras da Vila de Ponta Negra, em Natal, morreram entre a noite de terça-feira (16) e a madrugada desta quarta-feira (17), vítimas da Covid-19. Maria José da Silva, de 55 anos, era dona de casa, e Maria Gorete da Silva, 49 anos, era cabeleireira


Duas irmãs moradoras da Vila de Ponta Negra, em Natal, morreram entre a noite de terça-feira (16) e a madrugada desta quarta-feira (17), vítimas da Covid-19. Maria José da Silva, de 55 anos, era dona de casa, e Maria Gorete da Silva, 49 anos, era cabeleireira, proprietária de um salão de beleza no bairro. A família ainda vivia o luto pelo falecimento da mãe delas, Leonice da Silva, de 80 anos, no último dia 6, também com coronavírus. O Rio Grande do Norte registra 626 mortes pela Covid-19.

Gorete estava há 15 dias na UTI do Hospital da Liga, enquanto Maria José ficou três dias internada no Hospital de Campanha de Natal. O sepultamento aconteceu nesta quarta-feira, na cidade de Pureza, terra natal da família, a 52 km da capital potiguar.

“Recebemos a notícia da morte de Maria José às 21h (de terça-feira), e logo após, por volta de 1h30 da madrugada, a da minha outra tia, Maria Gorete. A gente pede muita força a Deus para lidar com essa situação. Não sei explicar o tamanho da dor que a família sente”, lamentou Bianca Nathally, sobrinha de Gorete e Maria José.

Bianca não acompanhou o velório e o sepultamento por morar com a avó, integrante do grupo de risco da doença, e contou que Maria Gorete era casada e deixou um filho de 10 anos de idade, que está muito abalado.

“Só Deus sabe o quanto está sendo doloroso de perder três pessoas em menos de 15 dias, de uma forma tão cruel, por um vírus que não deixa você se aproximar do seu ente querido para dar o último adeus, para se despedir”, completou Bianca.

Na Vila de Ponta Negra, faixas e cartazes alertam para o perigo do coronavírus. Mesmo assim, é comum ver pessoas nas calçadas e ruas, sem máscara. Muita gente não respeita o isolamento social, um perigo para proliferação do vírus. O bairro de Ponta Negra, do qual a comunidade faz parte, tem 2,68% do total de óbitos por Covid-19 registrados em Natal, segundo dados do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LAIS/UFRN).

“Pelo amor de Deus, levem a sério. Não é brincadeira. Fiquem em casa. Se forem sair, usem máscara, lavem as mãos, usem álcool em gel”, pediu Bianca.



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.