NATAL RN-Bikeboy sai para fazer entregas com filho em bolsa canguru e comove natalenses


Era noite de quarta-feira. Camila, de 18 anos, tinha ido à escola. O marido Isaque, de 20, ficou em casa com o filho do casal, o pequeno Victor, de um ano e um mês. O jovem pai trabalha como bikeboy, faz entregas em uma bicicleta. Para ir trabalhar, ele deixa o filho com a sogra, que naquele dia precisou sair.

“Não tinha nada lá em casa. O aluguel atrasado… Não tive opção. Levei meu filho para ‘trabalhar’ comigo”, relembra. E, pedalando com o bebê em uma bolsa canguru, o homem saiu do bairro Pajuçara. Pedalou até o Norte Shopping, onde costuma esperar por algum chamado da quase dezena de aplicativos nos quais se cadastrou. “A noite foi fraca”, mas pode ter sido o começo de uma mudança de vida.

O dançarino Romarinho, da Banda Pretta, grupo de sucesso entre jovens de Natal, se deparou com a cena. “Ele me deu dinheiro e, antes de ir embora, pediu meu telefone e perguntou se podia gravar um vídeo comigo”. Isaque disse sim. A gravação postada no Instagram do artista foi compartilhada por várias pessoas e páginas. Muita gente se emocionou. “Quando você quer vencer na vida, não tem ninguém nem nada pra te impedir”, comentou uma internauta na postagem.

Destemido

Isaque Nascimento Silva estava sem nenhuma fonte de renda e vendo a situação da família se complicar. Faltava comida. O gás de cozinha também. Dinheiro para comprar as fraldas do pequeno ‘Vitinho’ não existia. Tudo que ele tinha era uma bicicleta. Pensou na possibilidade de se cadastrar nos aplicativos de entrega, mas o celular estava quebrado. Foi preciso coragem para tomar uma decisão.

“Meu pai mandou dinheiro do meu aluguel, que é R$ 100. O conserto do celular era R$ 60. Decidi ajeitar o aparelho, me cadastrar nos aplicativos e torcer para conseguir dinheiro com as entregas. Paguei só R$ 40 ao dono da casa. Falta o resto. O serviço não é muito lucrativo. Já cheguei a passar três dias sem fazer uma entrega”.

Isaque, Camila e o pequeno Vitinho | Foto: Cedida

Ajuda

Depois da repercussão do vídeo, a ajuda começou a chegar à casa de Isaque. “Teve gente que veio aqui com comida, mantimentos”, conta. Mas aquilo que o jovem pai mais espera ainda não veio: uma oportunidade.

“Eu preciso muito de um emprego”.

Sobre sonhos, “sonho com uma casa pra deixar de pagar o aluguel, que é o que quebra. Mesmo que seja R$ 100 é muito pra mim”, relata.

Para falar com Isaque: (84) 98709-5355

PLANTÃO DA REDAÇÃO

Encontro de Negócios do Setor Fotovoltaico será realizado próxima segunda em Natal

Fórum Potiguar debate oportunidades e tendências para os setores eólico e fotovoltaicos

Parque das Dunas terá atendimento gratuito de Theta Healing neste domingo

Idosos do Juvino Barreto ganharão ‘Tarde da Beleza’ do Lions Club e Setembro Cidadão

Meia Maratona do Sol fechará vias de Natal neste sábado; veja rotas alternativas

Desbloqueio no Orçamento sai hoje e será de R$ 12,46 bilhões

ONU diz que cerca de 7 mil recém-nascidos morrem diariamente no mundo

Fernandinho Beira-Mar deixa presídio federal em Mossoró

[VÍDEO] Mulher é presa após agredir a própria mãe de 76 anos

Bombeiros apagam mais focos de incêndio em Patu



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.