NATAL-MACAU-PENDÊNCIAS-ALTO DO RODRIGUES-CARNAUBAIS-GUAMARÉ-ASSU-IPANGUASSU-RN-Temperatura diária em Natal está, em média, meio grau mais elevada


151006Uma primavera com temperaturas de verão. Essa é a previsão climatológica para os três últimos meses do ano. Segundo Gilmar Bristot, meteorologista-chefe da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), nos últimos cinco dias, a temperatura aumentou, em média, meio grau, considerados os parâmetros para o mês de setembro. O índice considerado normal para o período de primavera, que se iniciou nesta última segunda-feira (22) e vai até 21 de dezembro é de 29,3°C, mas em alguns dias se aproxima dos 30°C, segundo medições da Emparn.

Magnus NascimentoEm Natal, a estação mais florida do ano terá temperaturas de verão, segundo previsão climatológica para os próximos três mesesEm Natal, a estação mais florida do ano terá temperaturas de verão, segundo previsão climatológica para os próximos três meses

Variações em fenômenos climáticos são algumas das razões para o aumento. De acordo com Bristot, são três características climáticas do mês de setembro que definem a previsão. A primeira das razões, vem da observação da média de temperatura no mês de setembro. Em Natal, durante a madrugada os termômetros chegam a marcar uma variação mínima entre 24° C a 25ºC – considerado ainda uma representação das condições de inverno. No entanto, é na marca da temperatura máxima onde está o alerta, pois “tem apresentado 0,5 e 1 grau acima do normal para a época”.

A alteração na velocidade dos ventos, comparado ao comum para setembro, também é um indício para o aumento de temperatura. De acordo com Bristot, a média para esses dois meses, agosto e setembro, conhecido como a “temporada de ventos”, é de ventos com 20 a 25 km/h. “Mas hoje atualmente registramos entre 10 a 15 km por hora”, revela. Um valor quase 50% abaixo do normal.

O terceiro sinal determinante para a previsão, é a taxa de umidade. “Estamos observando a apresentação da umidade acima dos 80%”, diz levando em consideração que a média para o mês é de 74%. A influência da umidade se dá já que, com alta taxa, se proporciona uma atuação climática semelhante ao efeito estufa, pois retém o calor, e não permite a transferência das temperaturas baixas da madrugada, para as altas temperaturas da manhã. “Com a umidade mais alta, e o vento mais escasso, traz também uma sensação de maior calor. No cenário atual, pode chegar até a uma sensação de mais dois graus do que o marcado”, expõe Bristot.

“Esses três fatores dão o indicativo que a primavera será mais quente do que o normal. Com temperaturas equivalentes ao período de verão, que acontece em janeiro, principalmente, o mês de setembro já reflete a chegada de um período mais quente”, coloca o meteorologista. “Podemos ter como consequência para a cidade o maior consumo de energia e de água”, analisa.

Apesar da previsão para o final deste ano, segundo Bristot, não se pode afirmar que o aumento de temperatura no mês de setembro é uma tendência. “É uma questão particular deste ano, se vai ocorrer no próximo, analisaremos quando estiver mais próximo deste mesmo período da primavera”. De acordo com levantamento de dados, o ano de 2010 foi o mais quente dos últimos 14 anos. Mas, não mostra um aumento gradual das temperaturas. Somente para o mês de setembro, a média máxima em 2010 foi de 29,5ºC, enquanto neste ano está em 28,8°C.

A preocupação com as variações climáticas tomaram os holofotes nacionais nestes últimos dias. Cerca de 120 chefes de Estado e de governo participaram de reunião extraordinária da Cúpula do Clima das Nações Unidas nesta última terça-feira (23) em Nova York. Manifestações pela proteção climática, realizadas por milhares de pessoas em diversos países no último fim de semana, ocasionaram o encontro internacional. Ao convocar uma reunião de cúpula do clima extraordinária – fora das rodadas habituais de negociações –, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, sinaliza a importância da política climática para o futuro. Para o futuro de uma população em crescimento mais acelerado do que o esperado, num planeta cujos recursos consumimos rápido demais.

Clima
Temperatura na capital

Temperatura (em ºC) – parâmetros históricos
Máxima – 29,3
Mínima – 22,1

Média observada neste mês de setembro
30oC
Insolação (hora/mês)
259
Precipitação média (mm)
51,1
Velocidade média de vento (m/s)
9,5



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: [email protected]

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.