MUNDO -Jogador com coronavírus que voltou para o RS relata preconceito: ‘Maior problema está sendo o julgamento’


 

 

 

 

00:00/01:59

 

Garibaldi tem primeiro caso de coronavírus confirmado

Garibaldi tem primeiro caso de coronavírus confirmado

O jogador de futsal, Fábio Poletto, de 31 anos, gravou um vídeo em que confirma ser o primeiro paciente com teste positivo para a Covid-19, na cidade de Garibaldi, na serra gaúcha. Fábio diz que o maior problema da situação é o preconceito que ele e a família estão enfrentando.

“Eu pensei que esse coronavírus seria um problema pra mim. Seria e está sendo um problema. Mas o maior deles está sendo o preconceito e o julgamento que as pessoas estão fazendo não só de mim, mas da minha família”, conta.

Fábio é jogador do Kaos/Mantova Calcio A5, da cidade de Mantova, na Itália, e conta que o clube solicitou que ele e a família retornassem ao Brasil.

“O clube nos mandou voltar para o Brasil. Comprou nossos bilhetes. Não teve opção. Junto com outros brasileiros nós retornamos”, conta.

Desde que voltaram, no dia 11 de março, o jogador diz que toda a família está em isolamento.

“Quando chegamos, a secretaria de saúde da cidade entrou em contato e nós seguimos o protocolo que eles mandaram, que era ficar sete dias isolados”, diz.

Por enquanto, as compras estão sendo feitas por um cunhado de Fábio, com quem ele não teve contato desde a volta.

“Estávamos na casa dos meus pais. Infelizmente, no último dia [dos sete], tive sintomas de febre baixa, mas fiquei preocupado por causa dos meus pais, que um tem 65 e outro 68 anos. Entrei em contato com o posto central e na sexta fiz o exame que deu positivo”, relata.

Segundo ele, circulam em grupos de Whatsapp da cidade informações de que ele teria saído de casa e participado de confraternizações quando retornou.

“Está girando que eu paguei churrasco para 30 amigos meus, que eu joguei uma partida de futebol de campo, que a minha esposa estava internada no hospital. Não teve nada disso”, conta.

Por isso, ele resolveu gravar os depoimentos e esclarecer que está em isolamento. “Não fiquei pensando somente em mim, porque se pensasse, em dois, três dias, estaria novo, coisa que hoje estou me sentindo normal. Mas pensando no próximo”.

Ele destaca que nenhum dos familiares apresenta sintomas da doença. “Das pessoas que eu tive contato, que são os meus familiares, nenhum apresenta sintoma, e estão todos em isolamento”, diz.

“Esses áudios sobre mim, nem são crianças, são pais de família, pessoas que têm filhos. Quando falam dos meus filhos eu fico até emocionado, porque são dias que eu não posso dar um abraço na minha neném, no meu filho. Estou dentro de casa, mas distante deles. Isso é o pior. Mas eu tenho fé em Deus que isso vai passar”, finaliza.

Fábio Poletto, de 31 anos, precisou voltar ao Brasil com a família depois do pedido do time em que joga na Itália. — Foto: Reprodução/RBS TVFábio Poletto, de 31 anos, precisou voltar ao Brasil com a família depois do pedido do time em que joga na Itália. — Foto: Reprodução/RBS TV

Fábio Poletto, de 31 anos, precisou voltar ao Brasil com a família depois do pedido do time em que joga na Itália. — Foto: Reprodução/RBS TV

Coronavírus: infográfico mostra principais formas de transmissão e sintomas da doença — Foto: Infografia/G1Coronavírus: infográfico mostra principais formas de transmissão e sintomas da doença — Foto: Infografia/G1

Coronavírus: infográfico mostra principais formas de transmissão e sintomas da doença — Foto: Infografia/G1

 

Mais do G1



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.