MANAUS AM-Jogador se emociona após esposa de 28 anos morrer vítima de Covid-19: “Dava sinais de melhora” Grávida de sete meses, Arícia apresentou sintomas da doença e ficou um mês internada, mas morreu nesta sexta. Filha do casal segue na incubadora seis dias após mãe ter dado à luz


O atacante Claudinei, que este ano atuou pelo Princesa do Solimões e GAS-RR, perdeu a esposa Arícia Campelo, de 28 anos, para a Covid-19 na manhã desta sexta-feira. Arícia estava grávida de sete meses e, dias antes de morrer, passou por uma cesariana. A filha do casal encontra-se estável na incubadora.

Claudinei, que tem 31 anos e era casado com Arícia desde dezembro do ano passado, conversou com o GloboEsporte.com por telefone e não conseguiu esconder a emoção. Segundo ele, sua esposa teve uma melhora no quadro médico no mesmo dia em que faleceu. Ele chegou a comemorar a evolução.

– No dia 12 de junho, ela foi entubada. No dia 13, teve a neném. Aí ela começou a apresentar melhoras no quadro médico. Começou a iniciar uma respiração boa, estava dando sinais de evolução, apesar de entubada. Na quinta, conseguiram desentubar ela. Estava tudo bem, o pulmão respondia bem. Mas na quinta começou a ter paradas cardíacas e morreu na madrugada de sexta. Me ligaram às 2h. Foi muito de repente – disse o jogador, que viu a esposa pela última vez no dia 2 de julho.

Claudinei estava em casa, quando ligaram solicitando sua presença no hospital. Eram 2h. Horas após a confirmação do óbito, ele fez uma postagem em sua rede social. O atacante recebeu mensagens de solidariedade e condolências.

– Você vai me deixar muitas saudades. Mudou minha vida e me fez um homem melhor. Me deixou um lindo presente, que é nossa filha. O céu vai ficar mais alegre com sua chegada, minha preta. Te amarei eternamente – postou.

Claudinei é campeão amazonense pelo Manaus FC — Foto: João Paulo Oliveira

Claudinei é campeão amazonense pelo Manaus FC — Foto: João Paulo Oliveira

Um dia antes do falecimento, Claudinei demonstrou confiança na recuperação de Arícia. “Logo logo estarei te abraçando e te enchendo de beijos”, postou em sua rede social, no dia 18 de junho.

– Meu amor, você é a melhor parte de mim. Logo logo estarei te abraçando e te enchendo de beijos com a nossa princesa no colo. Te amo inexplicavelmente – ilustrou Claudinei, que também prestou homenagem no dia dos namorados, quando não podia visitar Arícia devido aos protocolos.

– Meu amor, quero te desejar feliz dia dos namorados. Sei que nesse momento tão difícil não podemos estar juntos. Mas estou aqui orando muito a Deus para que você se recupere logo. Para voltar a ver seu sorriso, sentir seu cheiro, sentir o calor do seu abraço e te dizer que te amo muito – postou.

Além das passagens por Princesa e Gas-RR em 2020, Claudinei, que foi revelado pelo River Plate-SE, em 2011, já defendeu clubes como Tuna Luso-PA, Santa Rosa, Baré-RR, Iranduba-AM e Manaus FC. Pelo Gavião, ele conquistou o Campeonato Amazonense de 2017.

O Amazonas ultrapassou a marca de 61 mil casos de Covid-19, com mais de 2,6 mil mortes, de acordo com a última atualização dos números, divulgada nesta sexta-feira (19).

Velório

Arícia foi velada ainda nesta sexta, numa cerimônia que durou duas horas, com o caixão fechado e poucas pessoas presentes, seguindo o protocolo de segurança recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Arícia Campelo, 28, estava entrando no sétimo mês de gestação quando começou a desenvolver sintomas da Covid-19. Grávida, foi internada inicialmente em um hospital de Manacapuru, interior do Amazonas, mas acabou transferida para Manaus após agravamento do quadro da doença.

No dia 13 de junho, já entubada e na UTI, precisou passar por uma cesariana de emergência. Ela deu a luz, chegou a ter indícios de melhora, mas morreu dias depois, nesta sexta, sem nunca ter conhecido a filha.

Mais do Globoesporte



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.