Carregando...

MACAU RN-Um país dividido entre grevistas e conformados, por Mário Lima Jr.


Por Mário Lima Jr.

A greve do dia 28/04/17 serviu de estopim para o fim de amizades fragilizadas nas redes sociais, por onde circulam mais de 93 milhões de brasileiros (Forbes). Grevistas não admitiram ter amigos conformados com as propostas do Governo Temer, e vice-versa, provando que a gravidade da vida política brasileira se estabeleceu definitivamente nas relações digitais. Pela tela dos dispositivos, móveis em sua maioria, o país se dividiu em dois lados mais apaixonados pelo próprio discurso do que pelo debate.

Grevistas se posicionaram contra as reformas trabalhista e previdenciária. Ambas prejudicam o trabalhador comum da forma como foram planejadas porque permitem uma jornada de trabalho mais longa e o obrigam a um tempo de contribuição maior. Conformados questionaram a legitimidade da liderança grevista, formada por movimentos sociais e centrais sindicais, mas não discutiram a fundo as razões da greve, como é de se esperar do típico comportamento virtual.

Entidades de defesa do trabalhador do mundo inteiro organizam protestos quando seus direitos são ameaçados, para isso foram criadas, no Brasil não seria diferente.

Um dos pontos que merecem atenção, que afeta diretamente os sindicatos, é o fim da contribuição obrigatória. Grandes entidades, como a Central Única dos Trabalhadores, concordaram com a redução progressiva da contribuição sindical e sua manutenção para os trabalhadores que voluntariamente desejarem contribuir, mas essa contraproposta até agora não foi considerada.

Desqualificar os sindicatos dignos por causa da corrupção dos desonestos enfraquece a indispensável luta trabalhista por melhores salários e segurança social: somos 14,2 milhões de desempregados agora (Valor).

As pessoas que no dia 28/04 menosprezaram a greve e saíram de casa com orgulho para trabalhar aprovam, geralmente, a violência policial contra “vagabundos”, entre eles grevistas. Acreditam na construção de um Brasil melhor quando veem um policial militar batendo em alguém no chão com chutes, socos e pauladas na cabeça, por mais que seja contraditório recuperar um país através da força bruta e cega.

Conformados veem índios defendendo seus direitos em Brasília como animais descontrolados. Desconfiam de qualquer intenção de mudança, ainda que positiva. Estima-se que mais de 4 milhões, 80% da população inicial indígena, tenham sido exterminados nos primeiros três séculos de colonização (Darcy Ribeiro, O povo brasileiro) e ainda hoje são tratados preconceituosamente.

É verdade que os submetidos pacificamente ao governo Temer não estão tão paralisados assim: gritam diariamente pela prisão do ex-presidente Lula, de preferência antes do julgamento. Nada mais reacionário.

As capas dos jornais sobre a greve refletem a divisão popular. Algumas preferiram destacar atos isolados de vandalismo e outras exibiram paralisações em mais de 150 cidades, em todos os Estados. Em um aspecto bastante significativo, porém, os brasileiros estão unidos: 92% da população consideram que o Brasil está no rumo errado (Ipsos). Em tempos de extremismo político e fria solidão, enquanto o país vive uma das piores recessões econômicas da História, não podemos desperdiçar este ponto comum, nem nos isolar terminando amizades no Facebook.

Assine

Imagens

Select rating
Nota 1
Nota 2
Nota 3
Nota 4
Nota 5

MACAU RN-Um país dividido entre grevistas e conformados, por Mário Lima Jr.
Avalie esta postagem



Loading...

Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: levanyjunior@blogdolevanyjunior.com

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *