MACAU RN -Henrique e Robinson querem os indecisos e, claro, os valiosos eleitores de Robério


uyo7878op

Ciro Marques

Repórter de Política

Para o eleitor que não participa de movimentações políticas, o segundo turno começou oficialmente no último sábado, quando foram ao ar os novos programas políticos de Henrique Eduardo Alves, do PMDB, e Robinson Faria, do PSD, que seguem na disputa pelo governo do Estado. E, dentre muitas diferenças, destaque para uma similaridade: a busca pelos indecisos e pelos eleitores de Robério Paulino, do PSOL.

Não era para menos. Representando uma massa de 130 mil votos, os eleitores de Robério Paulino deverão definir o segundo turno da eleição, uma vez que são consideravelmente maiores que a vantagem de Henrique sobre Robinson no primeiro turno – cerca de 80 mil votos. Por isso, além de pedir voto para os indecisos, peemedebista e pessedista se dirigiram, neste primeiro programa, diretamente, aos eleitores de Robério.

“Quero falar com você que ainda está indeciso ou que optou democraticamente por outro candidato no primeiro turno. Quero te propor um novo diálogo. Quero você do nosso lado, de quem tem compromisso com a verdade, com o futuro da nossa gente. De quem tem um projeto viável, responsável, para mudar o que aí está”, afirma Henrique logo nos primeiros minutos de propaganda eleitoral, acrescentando que “não há mais tempo de errar. De apostar no desconhecido, na aventura. A hora é de avançar”.

A estratégia de falar com os indecisos logo nos primeiros minutos de programa – talvez ciente do fato de que o indeciso não assistirá aos 10 minutos de programa – também é utilizada por Robinson Faria. “Eu quero convocar você. Você que ainda está indeciso, você que votou em Robério, que foi um grande candidato, uma pessoa que passei a admirar, venha para cá. Não vote nulo. O voto nulo só vai ajudar a sabe quem? As famílias. Vai ajudar o acordão. E o acordão tem que ser derrotado por vocês. Vamos juntos derrotar esse acordão”, afirma o nome do PSD.

É importante lembrar que, oficialmente, o Professor Robério Paulino já afirmou que não votará em nenhum dos dois nomes neste segundo turno. Ele teve quase 9% dos votos, a maioria, na região metropolitana de Natal.

Programa de Robinson foca no ataque ao acordão e não apresenta propostas

Quem esperava ver propostas ou, ao menos, promessas de governo neste primeiro programa eleitoral do PSD, se frustrou. Robinson Faria não apresentou nenhuma. O que ele fez então durante quase 10 minutos de propaganda eleitoral? Passou clipes musicais com a popularidade do candidato do PSD nas ruas, pronunciamento dele sobre a ida para o segundo turno e muitos, mas muitos ataques ao chamado acordão, a aliança política encabeçada pelo PMDB. Por sinal, sobre o primeiro turno, do mesmo jeito que Henrique Alves fez questão de destacar a vitória, Robinson também fez: a vitória do “voto livre”, que teria dito “não ao candidato do acordão”, ou seja, a Henrique, e colocado Robinson Faria no segundo turno, além de dar a vitória a Fátima Bezerra para o Senado Federal. “O acordão não conseguiu vencer no primeiro turno como eles queriam e agora é a nossa vez. É a vez de o nosso Estado, eu e você, fazermos a história política acontecer”, afirma Robinson Faria na primeira aparição dele no programa eleitoral, acrescentando que “a segunda é mais fácil, não tem quem tome”. O novo programa de Robinson dá destaque também a vitória de Fátima Bezerra sobre Wilma de Faria e a decisão dela de coordenar a campanha do PSD neste segundo turno. “Eu convoco você, que acreditou no sonho de eleger a primeira senadora de origem popular do RN a acreditar mais uma vez e votar Dilma presidenta e Robinson governador. Com Fátima e Robinson, o povo vai ser realmente representado. Vamos fazer aqui no Estado o que Lula e Dilma já fazem no Brasil inteiro”, afirma Fátima, a única política escalada para pedir voto para Robinson neste primeiro programa. O programa de Robinson relembra também o que não é citado quando é mostrada a trajetória de Henrique na propaganda do PMDB: as duas derrotas do peemedebista nas eleições para prefeito de Natal. “Traumatizado pelas duas derrotas, o candidato imaginou nesta eleição uma disputa sem adversários, buscando tirar da disputa todos os que ameaçassem o seu projeto. Robinson resistiu e disse não ao convite para ser vice e todas as outras vantagens oferecidas. Ele preferiu se colocar como uma opção para o povo”, afirma a apresentadora do programa, a mesma que trabalhou no primeiro turno – Robinson não mudou sua equipe de marketing do primeiro para o segundo turno. Depois, novamente, mais pronunciamentos de Robinson Faria, falando primeiro da própria família e mostrando, até, uma foto com Silvio Santos, sogro do filho do governadorável do PSD, o deputado federal reeleito Fábio Faria. Neste pronunciamento, Robinson fala também sobre o acordão, que seria a marca da continuidade das famílias que estão no poder há 50 anos. “É um grande momento de uma grande ruptura de uma prática coronelista, que o Nordeste tem que se libertar”, acrescenta o candidato do PSD. O programa segue nesse ritmo, de declarações sobre o acordão e de popularidade de Robinson nas ruas. Após quase 10 minutos, um derradeiro ataque: um jovem com aparelho celular sugere que se busque, pelo Google, o histórico dos candidatos a governador, Robinson Faria e Henrique Alves, e veja quem tem realmente “ficha limpa”.

Programa de Henrique relembra gestão de Robinson Faria na Secretaria de Recursos Hídricos do Estado

A ida para o segundo turno foi encarada como uma derrota para boa parte dos apoiadores de Henrique Eduardo Alves. Tanto que o candidato mudou a equipe de marketing e contratou um novo coordenador/marqueteiro: o baiano José Fernandes Araújo. E o que ficou claro, logo nos primeiros minutos de programa, é que para Araújo, o primeiro turno tem que ser encarado como uma vitória, afinal, Henrique venceu em todas as regiões do Rio Grande do Norte e teve uma maioria de 80 mil votos.

Alias, não destaca só a vitória do peemedebista nas urnas. Destaca também que ele teria vencido no primeiro debate realizado neste segundo turno. Em seguida, usa um trecho do debate de quase um minuto para mostrar alguns dos “feitos” de Henrique como presidente da Câmara dos Deputados. Dentre eles, a aprovação do fim do voto secreto para cassação parlamentar. “Comecei enfrentando a ditadura, com minha família toda cassada, enfrentando um golpe militar. Esse foi o começo da minha vida”, afirma Henrique ao final do trecho destacado, dando para ouvir, ainda, a voz do mediador do debate, o jornalista Diógenes Dantas, acrescentando que o tempo dele se encerrou.

Depois, o programa eleitoral mostra o histórico de Henrique, com a eleição para deputado federal, aos 22 anos. A participação na Constituinte de 88; a aclamação como líder do PMDB na Câmara dos Deputados em cinco oportunidades; o apoio as eleições de Lula e Dilma Rousseff e a eleição como presidente da Casa Legislativa Federal, “o terceiro posto mais importante da República”.

A vitória, o pedido de voto dos indecisos e os feitos de Henrique preenchem metade do programa. Na outra parte, são dedicados alguns segundos para falar do adversário, Robinson Faria, das propostas do PMDB para o Rio Grande do Norte e, novamente, mais pronunciamento de Henrique, sobre o que ele pretende fazer no Estado.

Sobre Robinson, é relembrado o período em que ele esteve a frente da pasta de Recursos Hídricos, no início do Governo Rosalba Ciarlini (DEM). No texto, o locutor afirma que a previsão já era de forte cerca em 2011 e que Robinson tinha recursos para perfurar 1.500 poços, mas perfurou apenas um, em Nísia Floresta, cidade que não precisaria de poço, devido à frequência de chuvas.

“Nos últimos 10 anos, o deputado Henrique destinou quase R$ 1 bilhão para o Rio Grande do Norte, para a construção de barragens, açudes, adutoras, perfurações de poços e outros projetos de combate a seca”, fala a apresentadora do programa, uma nova profissional, com sotaque claramente nordestino. Em seguida, são mostradas imagens da barragem de Oiticica, uma das obras que teria a “mão de Henrique” no RN.

Depois, são mostradas as propostas/promessas para o Governo do Henrique, como a integração das barragens do Seridó e Vale do Assim e construção da barragem de Serra Negra e da adutora regional do Seridó. Antes do programa acabar, surge a imagem de Garibaldi Alves Filho, ministro da Previdência Social e ex-governador do RN, único apoiador de Henrique a aparecer nesse primeiro programa pedindo voto para o peemedebista.

 



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: [email protected]

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.