MACAÍBA RN-Mais informações: PM que fazia filho de 6 anos refém em Macaíba libera a criança e se entrega


A nossa redação acaba de ser informada que vários disparos de arma de fogo foram ouvidos no centro de Macaíba, próximo à Igreja Matriz, na Rua Nossa Senhora da Conceição.

Ainda segundo informações iniciais repassadas ao site, após os disparos, um homem armado está com uma criança de refém, na calçada da igreja. As informações também dão conta que, o homem  que é policial militar, identificado por nome de Hermano Mangabeira, é o pai da criança.

Policiais cercaram o local.

Mais informações a qualquer momento!

Investigada é acusada de prestar ajuda para aposentados para subtrair os cartões bancários e efetuar saques, empréstimos e compras

O Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte (MPRN) cumpriu mandados judiciais de busca pessoal e domiciliar contra investigada acusada de aplicar golpes em idosos na cidade de Jucurutu. A ação contou com o apoio da Polícia Civil, Polícia Militar e do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) do Seridó.

O MPRN recebeu da Delegacia de Polícia Civil de Jucurutu um inquérito policial com informações sobre a conduta suspeita da investigada. Foi apurado que Edna Cristina de Araújo dos Santos, a pretexto de ajudar idosos a sacar seus benefícios previdenciários, aplicava, na verdade, golpes nas vítimas. De maneira fraudulenta, ela trocava os cartões bancários e, com os cartões retidos, contraía empréstimos, efetuava saques, transferências e compras.

Durante a ação do MPRN em conjunto com as polícias e o Gaeco, a investigada foi abordada enquanto acompanhava idosos em uma van rumo ao Banco do Brasil de Caicó. Além de busca pessoal e domiciliar, o mandado judicial determina proibição de Edna Cristina de frequentar as agências bancárias de Jucurutu, salvo em dias e horários reduzidos e exclusivamente para realizar operações bancárias pessoais.

Policiais da 2ª Delegacia Regional de Polícia (DRP) de Mossoró, com apoio da Divisão de Polícia do Oeste (DIVIPOE) realizaram, nesta quarta-feira (04), uma operação com objetivo de fiscalizar irregularidades cometidas por empresas de estampagem de placas de veículos, localizada nas proximidades do DETRAN neste município. Na ocasião, duas pessoas foram detidas por irregularidades no estabelecimento.

No momento da abordagem policial, um funcionário da empresa foi flagrado colocando uma placa de forma irregular. O motorista do caminhão, que pagou R$: 170,00, disse não saber que o serviço estava sendo realizado ilegalmente. O delegado responsável pela operação, Luiz Fernando, explicou que a placa que deveria ter sido colocada no veículo deveria ser a padrão Mercosul e não a do modelo antigo. Ainda segundo o delegado, o lacre que estava na placa era de uma motocicleta, o que caracteriza crime de adulteração de sinal identificador de veículo automotor.

Outro crime identificado foi a prática de usurpação do exercício de função pública, caracterizado por assumir indevidamente as atividades de determinado cargo. De acordo com o delegado Regional, a empresa não estava credenciada junto ao DETRAN. “Diante destas irregularidades, decidimos interditar o estabelecimento e recolher o material de trabalho até que seja regularizado junto aos órgãos de trânsito do município”, sinalizou.

O funcionário identificado como Erick Vinicius Soares foi autuado pela prática dos crimes de usurpação do exercício da função pública e adulteração de sinal identificador de veículo automotor. O motorista do caminhão, Flávio Ricardo da Silveira, foi autuado em flagrante por adulteração de sinal identificador de veículo automotor. O dono da empresa, que não foi localizado, responderá a inquérito na Delegacia de Furtos e Roubos de Mossoró.

Os dois homens foram conduzidos até a DEFUR de Mossoró e encaminhados ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.

A governadora Fátima Bezerra lançou nesta quinta-feira, 05, plano para recuperação da malha viária estadual. O objetivo é recuperar as principias rodovias do Estado até o final do ano. Os trabalhos serão feitos não apenas com operação tapa buracos, mas executar a manutenção permanente por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

Serão investidos R$ 13 milhões, recursos são provenientes da arrecadação de multas pelo Detran. Deste total, R$ 8 milhões serão empregados nas estradas propriamente e R$ 5 milhões na sinalização. “Há dez anos não havia investimento na sinalização. Estamos devolvendo os recursos das multas à sociedade, aplicando na melhoria das estradas e na sinalização, o que vai garantir condições regulares de trafegabilidade e mais segurança para todos”, afirmou a governadora. Fátima Bezerra também destacou que “estradas em boas condições promovem o desenvolvimento econômico viabilizando o transporte de mercadorias e pessoas, o escoamento da produção e estimulam o turismo pela facilidade de acesso”.

As estradas com maior tráfego nos sete distritos rodoviários do Estado – em todas as regiões – serão as primeiras a receber os serviços. Segundo o diretor do DER, Manoel Marques, dos mais de 3 mil quilômetros da malha estadual, 1.200 estão em condições regulares de trafegabilidade.

“Existe uma diferença entre o que foi feito em gestões anteriores e o que vamos fazer agora. O plano de conservação não ficará restrito apenas ao tradicional tapa-buracos. Vamos fazer ainda a capinação dos acostamentos, limpeza dos canais de drenagem e manter um programa de manutenção preventiva nas estradas recuperadas”, explicou Manoel Marques.

O secretário de Estado de Infraestrutura, Gustavo Coelho disse que o órgão fez um levantamento completo das rodovias estaduais, identificou as necessidades e prioridades. O diretor geral do Detran, Jonielson Oliveira explicou que a manutenção das estradas traz mais segurança e qualidade ao tráfego e que garantir sinalização eficiente é parte do trabalho do órgão.

Durante as obras o DER vai sinalizar o eixo central das rodovias para dar maior segurança aos motoristas e indicar os locais de ultrapassagem permitida e proibida.

Nos primeiros meses do ano, o DER investiu R$ 6,3 milhões nas rodovias estaduais com recursos da Contribuição de Intervenção sobre o Domínio Econômico (CIDE). Este valor, entretanto, foi suficiente apenas para atender 45% das obras necessárias.



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.