Hackers dão prosseguimento à onda de ataques a sites relacionados à Copa


12134504361255

 

Uma série de ataques contra sites que, de alguma forma, apoiam a Copa tem sido constatada. As ações são rogadas por membros da organização brasileira do coletivo Anonymous. Também de acordo com o site, a Negação Distribuída de Serviço (DDoS) tem se configurado como a frente dos ataques executados. “Companhias e instituições que trabalham com um governo que nega direitos básicos a seu povo para promover um evento esportivo privado, exclusivo e corrupto serão alvos”, disse o popular hacker Che Commodore.

Na prática, significa que sites, abarrotados por múltiplas requisições de dados, acabam caindo quando um DDoS é feito. Até o momento, especula-se que portais do governo (como o do Mato Grosso) e até mesmo de empresas privadas (como o da Hyundai, uma das patrocinadoras do campeonato mundial) foram vitimados pelos hackers. O serviço de email do Ministério de Relações Exteriores foi invadido no mês passado; uma lista de dignatários estrangeiros que assistiriam à Copa acabou vazando internet afora.

Deve-se mencionar, porém, que segundo um representante da Abin (Agência Brasileira de Inteligência), o site governamental em xeque saiu do ar nesse sábado durante certo momento “para manutenção”. O ataque teria sido, assim, “totalmente falso”. A Hyundai também negou que foi vítima de ações hacker.

Por outro lado, um aumento “na atividade hacker” foi constatado por um porta-voz do Ministério da Defesa, “mas nenhum ataque aos portais federais foi até o momento registrado”. Fato é que este tipo de atividade já era esperado: em fevereiro deste ano, hackers brasileiros pertencentes a movimentos ativistas já tinham anunciado a ação.



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: [email protected]

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.