Guamaré RN; Tabelas de propinas da UTC têm PT e PSDB, segundo revista


utc

A Revista Veja desta semana traz uma reportagem exclusiva que revela os supostos documentos entregues por Ricardo Pessoa, dono da empreiteira UTC, investigada na Operação Lava Jato, que provariam o esquema de corrupção na Petrobras e detalhariam os repasses a políticos e campanhas.

O apelidado “chefe do clube dos bilionários” teria mostrado as planilhas com nomes de candidatos que receberam doações na campanha de 2010. O jornal Folha de S. Paulo, citando a revista, aponta que existe uma coluna da tabela, intitulada “pedidos”, onde estão os donativos ilegais feitos naquele ano. Entre os citados estão o senador Aloyzio Nunes (PSDB-SP), que teria sido beneficiado com R$ 200 mil via caixa 2, além de outros R$ 300 mil em doações declaradas.

O ministro-chefe da casa Civil Aloizio Mercadante (PT-SP) também aparece na coluna e teria recebido R$ 250 mil ilegalmente, e mais R$ 500 mil de maneira legal. Os dois negam irregularidades e afirmaram que só receberam as doações declaradas à Justiça eleitoral.

A Veja afirma que a presidente Dilma Rousseff teria recebido doações de campanha de Pessoa em 2014 no valor de R$ 7,5 milhões. Segundo a revista, o tesoureiro Edinho Silva, atual ministro da Comunicação Social, convenceu o delator com uma “persuasão bastante elegante”. O empreiteiro também teria apresentado extratos de uma conta secreta criada pelos empreiteiros para pagar propinas, de onde teria sido retirados mais de R$ 2,4 milhões para a campanha de Lula, em 2006.

Terra

Blog do BG: http://blogdobg.com.br/home/#ixzz3f23Nh25e



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: [email protected]

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.