GUAMARÉ RN-NA TERRA DO OURO NEGRO A CADEIRA DE PREFEITO É QUENTE


Close-up of a burning wood chair.0
1
2
3
4
5
6
7
8


A cadeira de prefeito é quente e muito quente,  precisa bom comportamento, educação e preparo para se manter sentado no posto ao qual o povo o elegeram prefeito de  nossa Cidade.  Todos os ex-prefeitos carregaram uma cruz carregada de sonhos e esperança de um povo humilde, mas que não gosta de ser humilhado, de Luiz Virgilio Brito, a Hélio Willamy, todos carregaram essa cruz. Uniram o povo, se organizaram, sonharam, planejaram, bem diferente da atual gestora que nada disso fez, pegou o grupo pronto liderado pelo o vereador Gustavo Henrique,  e uma oposição dividida.
Nada melhor do que o tempo, antes de dois meses de mandato a prefeita interina pegou a oportunidade que nenhum outro pegou, aumento no FPM e nos royalties. No entanto menosprezou o nosso povo, ao achar que os mesmos não tem capacidade de racionar e distinguir tudo que está acontecendo em nosso município.
No espaço de dois meses incompletos, foi capaz de destruir os avanços sociais que existiam em Guamaré, bem como a si próprio. O povo não a perdoará, assim foi  na eleição do ultimo dia 9 quando lhe impôs a maior derrota que um prefeito já sofreu na terra do Ouro Negro.  A dosagem aumentou na eleição da presidencia da Câmara, ao ponto que pela primeira vez, um prefeito compareceu a casa do povo para prestigiar uma eleição da mesa diretora, chegando ao ponto de nem votar para não ver o constrangimento da derrota. Hoje o que resta a prefeita será possiveis ações civil públicas que poderá ser abertas pelo Ministério Público.
Nesta quinta feira 13, a prefeita interina sofreu mais outra fragorosa derrota na Câmara, onde viu seus projetos não serem aprovados, nem a candidatura a presidente do seu grupo ser proticolada. A prefeita começou a colher os primeiros furtos de quem nega comida a quem tem fome e água a quem tem sede. É só o início. Viva o povo Guammaréense que deu o troco nas urnas elegendo Dr. Adriano para o mandato de dois anos e dar continuidade aos projetos que foram interrompidos.
COMPARTILHE:



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.