GUAMARÉ RN-Hermano Morais se diz insatisfeito no MDB e admite que pode deixar legenda


 partido “volte às origens”

José Aldenir / Agora RN

Deputado estadual Hermano Morais

O deputado estadual Hermano Morais admitiu que está insatisfeito com o seu partido, o MDB, e que cogita se desfiliar da legenda. Sem citar diretamente nomes ou escândalos de corrupção recentes envolvendo membros da sigla, o parlamentar reclamou de “notícias negativas” sobre o partido e manifestou incômodo por ter de “dar explicações sobre malfeitos de outras pessoas”.

“Quero reconhecer publicamente a insatisfação com o meu partido, por tudo o que tem acontecido no País, por tantas notícias negativas, pela obrigação que temos de dar explicações por malfeitos de outras pessoas. Isso me incomoda, e não vejo no partido nenhuma movimentação no sentido de mudar ou voltar às origens”, declarou, em entrevista nesta sexta-feira, 29, a Anna Karinna Castro e Vicente Serejo no Jornal Agora, da rádio Agora FM (97,9).

Exercendo o terceiro mandato como deputado estadual, Hermano contou que se tornou simpatizante do MDB durante a redemocratização do País, na década de 1980, e opinou que atualmente o partido está distante de sua própria “história”.

“O partido tem uma história muito bonita nesse país, na luta pela redemocratização. Isso me fez um simpatizante ainda jovem, adolescente. Sempre admirei Ulysses Guimarães (1916-1992). Mas o que fizeram (agora)? Apenas tiraram uma letra, o ‘P’ de ‘PMDB’, mas, em termos de conceito, não voltou ao comportamento do MDB original. Então, sim, estou insatisfeito no MDB”, assinalou.

Perguntado sobre a chance de ser candidato a prefeito de Natal nas eleições de 2020, o emedebista reconheceu que considera ir para a disputa, porém afirmou que, se isso acontecer, será por outra legenda. “Não é uma prioridade, mas não posso descartar essa possibilidade. Mas, se tiver alguma chance de eu ser candidato, não será pelo MDB”, ressaltou.

Hermano explicou que seria candidato a prefeito por outro partido porque o MDB já tem um candidato natural: Álvaro Dias, que deverá concorrer à reeleição. O parlamentar frisou que respeita o direito de o atual prefeito ser candidato, mas salientou que considera igualmente natural a colocação de seu nome também como postulante.

Em tom de insatisfação, inclusive, Hermano se queixou do fato de o ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves, uma das principais lideranças locais do MDB, ter ignorado o seu nome e anunciado que o candidato da legenda à Prefeitura do Natal no ano que vem será Álvaro Dias. O parlamentar fez questão de frisar que o assunto sequer foi debatido internamente. “No partido nunca houve discussão”.

Na entrevista à rádio Agora FM, Hermano acrescentou, entretanto, que uma eventual saída do MDB para outra legenda será negociada, para que ele não corra o risco de perder o mandato de deputado estadual. “Considero a possibilidade de mudança e isso nós faremos dentro de um entendimento”.

O parlamentar revelou que pode se filiar ao PDT, partido liderado no Rio Grande do Norte pelo ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves. Os dois foram adversários na campanha municipal de 2012 – que Carlos venceu, mas eles se reaproximaram nas duas últimas eleições.

“Tínhamos uma boa relação, depois nos afastamos e disputamos a eleição de 2012. Em 2016, ele me procurou, e eu o apoiei para prefeito. Em 2018, votei nele para o Governo do Estado e isso nos reaproximou”, registrou, mas pontuou que recebeu outros convites. “Recebi convite pessoal de Roberto Freire para ingressar no PPS”, exemplificou.

“Convites não faltam”, encerrou.



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.