GUAMARÉ RN-“É preciso respeitar o povo e sua vontade”, disse Carlos


????????????????????????????????????15 de dezembro de 2018   Deixe seu Comentário
O vereador Carlos Câmara atual Presidente da Câmara Municipal de Guamaré eleito em 10 de dezembro de 2018 pelo plenário disse ao Blog Guamaré em Dia que não esta entendendo o que  de fato pretende a vereadora Diva Araújo.
Para ele, a vereadora depois de tomar posse em circunstancias que toda a sociedade acompanhou, diga-se, desde o afastamento de Lula por informações de sua funcionaria ao ministério público, até sua adesão a um dos candidatos, seu discurso era ficar na prefeitura por cima de tudo e de todos.
Isso só aconteceu com apoio dos vereadores que estavam à frente do poder legislativo até o dia 10, data da minha eleição para presidir a Câmara Municipal, e isso pode ser dito pelas diversas ações que a vereadora ingressou na justiça defendendo sua permanência na prefeitura, inclusive indo ao plantão em Poço Branco.
Então, o que aconteceu pra ela de repente mudar de ideia? Questionou Carlos Câmara. Para ele, tudo faz parte de um jogo pelo poder, mesmo sem votos a vereadora queria a prefeitura, mesmo sem votos a vereadora queria a presidência da Câmara, e isso tudo o povo de Guamaré esta olhando.
O vereador destacou ainda, que deve satisfação a população que o elegeu, e assumir a prefeitura com prefeito eleito Dr. Adriano, e já existir uma prefeita interina, seria danoso a sociedade, até porque não seria possível montar uma equipe para apenas uma semana.
Por lealdade a honrosa missão de governar o povo, a vereadora deveria ter cuidado da administração até a posse do prefeito eleito, mas contrário a isso, abandonou a prefeitura, entregando o povo a sua própria sorte, demonstrando total ausência de responsabilidade pública.
Carlos Câmara ainda destacou que devido ela ter realizado o pagamento dos servidores no dia 6 de dezembro, 3 dias antes da eleição, certamente, não seria possível nomear outras pessoas sem causar dano ao erário, e ainda, a habilitação no gerenciador do Banco do Brasil demoraria mais tempo que o dia que ocorreria a posse do prefeito eleito.
Decidi com responsabilidade e ouvindo a maioria que compõe a Câmara Municipal e preferi não alterar o gestor interino da prefeitura, e digo mais, a recomendação do ministério público para assumir me parece não ter sido feita com a devida cautela que a situação exige, isso pela desgovernabilidade criada pela própria prefeita interina.
Carlos Câmara destaca ainda que irá responder a recomendação a tempo e modo, cumprindo o próprio prazo estabelecido pelo Ministério Público. Diante de todas as razões aqui apontadas, sobre esse ponto destaco que Procuradoria da Câmara tomou todas as medidas necessárias para evitar alternância no poder executivo antes tão desejada pela vereadora e agora a mesma rejeita de todas as formas.
Mesmo com o desastre que foi esses 45 dias da vereadora a frente da prefeitura, deveria ter saído pela porta da frente como entrou, mas preferiu fazer simulações e criar fatos inverídicos e sem qualquer credibilidade, buscando presidir a Câmara Municipal a todo custo como fez com a prefeitura, mesmo sem ter o apoio da maioria dos vereadores.
Toda a população pode ter certeza, a prefeita em exercício até a presente data é a vereadora Diva Araújo, já que não houve outra posse, somente a dela, mas segunda feira, dia 17, com a posse do prefeito eleito, Dr. Adriano, que ela tentou derrotar de todas as maneiras, vai retomar o município e colocar nos trilhos e voltar a servir o povo de Guamaré.
Compartilhe:



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.