GUAMARÉ-MACAU-PENDÊNCIAS-ALTO DO RODRIGUES-CARNAUBAIS-ASSU-IPANGUASSU-RN-‘Era minha melhor amiga’, diz viúvo de empresária morta em frente a filhos


016f0400953524fdc0332a15b8df838582d4dd44

18/09/2014 15h55 – Atualizado em 18/09/2014 16h23

‘Era minha melhor amiga’, diz viúvo de empresária morta em frente a filhos

Emerson Baroni conversou com o G1 nesta quinta-feira em Osasco.
Sua mulher, Vanessa, foi morta na segunda-feira na frente dos filhos em SP.

Kleber TomazDo G1 São Paulo

“Era minha melhor amiga”, disse ao G1 Emerson Baroni sobre sua mulher, Vanessa, que na noite de segunda-feira (15) foi baleada e morta na frente dos filhos do casal durante reação a uma tentativa de assalto no Rio Pequeno, Zona Oeste de São Paulo.

Um dos filhos adolescentes foi ferido de raspão por um tiro, mas sobreviveu e deixou o hospital nesta quinta-feira (18). O crime foi gravado por câmeras de segurança (veja as imagens no vídeo abaixo). A Polícia Civil procura os dois criminosos que fugiram numa moto sem levar nada.

Durante esta tarde, o empresário falou com a equipe de reportagem em Osasco, na Grande São Paulo, sobre o crime que abalou sua família. “Eu não sei nem o que fazer com os meus filhos. Minha mulher era tudo para eles, era minha melhor amiga”, disse Baroni, que conhecia Vanessa havia 20 anos. “Nos conhecemos na adolescência. Criamos filhos, está aí um com 17, outro com 14.”

Baroni, de 41 anos, e Vanessa Rodolpho Garcia Baroni, de 39, trabalhavam juntos numa empresa de transportes que montaram na região. Seus filhos, que viram a mãe ser morta com um tiro, não estavam na casa do casal. Os parentes pretendem levá-los a um psicólogo -o garoto mais velho estaria se sentindo culpado por ter reagido ao assalto. “Minha mãe quer que eu cuide de todos agora!”, escreveu na quarta-feira (16) no Facebooko jovem.

Debilitado e à base de remédios, Baroni preferiu não abordar com a equipe de reportagem a reação que a sua família teve durante o assalto. “Não consigo fazer mais nada a não ser ficar deitado.”

Familiares das vítimas, no entanto, alegam que o adolescente agiu por instinto de defesa. Ele segurou a arma de um dos criminosos que queria roubar o celular, o dinheiro, as roupas dele, do irmão mais novo e da mãe, além da bolsa dela. As imagens mostram os três se atracando com o assaltante, que atira no peito de Vanessa e no braço do rapaz. O tiro que atingiu o jovem foi de raspão.

“Não sei o que falar. Eu queria que tivesse Justiça, sei lá, não vai adiantar, não vai trazer a minha mulher”, declarou Emerson. “Nesse país não tem mais jeito, não. Não tem mais jeito. Não dá para dizer o que todo mundo já sabe o que acontece: não tem mais jeito nesse país”, disse. Ele acrescentou que pretendia se mudar, em breve, de Osasco com a mulher.

Emerson e Vanessa Baroni (Foto: Reprodução/ Arquivo pessoal)Emerson e Vanessa Baroni
(Foto: Reprodução/ Arquivo pessoal)

“Infelizmente a gente está num país sem lei, sem polícia, sem Justiça, sem educação. Não tem cultura. O país não tem perfil nenhum. Não tem o que falar”, criticou o empresário, que pediu ainda que a polícia identifique e prenda os criminosos. “Só não quero que a mídia pare de dar atenção nisso, porque precisa prender essas pessoas. Por que, se depender da Justiça, não vai. Não vale nada.”

No dia do crime, a empresária havia ido com os dois filhos adolescentes a uma festa de aniversário num condomínio, na Rua Renato Egídio de Souza Aranha. em São Paulo. Por volta das 23h30, quando saíam do prédio em direção ao Audi TT laranja da família, estacionado na rua em frente, dois homens usando capacetes numa moto anunciaram o assalto.

Os assaltantes não queriam o carro mas os pertences das vítimas. Além do Audi, que foi apreendido pela perícia da Superintendência da Polícia Técnico-Científica, os Baroni têm um BMW, que ficou na garagem da casa. O gosto por carros esportivos é um dos hobbies da família, que usa o Facebook para postar fotos de automóveis e de viagens.

“Meus filhos eu não sei nem o que fazer com os meus filhos. Minha mulher era tudo para eles, era minha melhor amiga”
Emerson Baroni, 41, marido de Vanessa

Segundo policiais do 63º Distrito Policial, Jaguaré, na Zona Oeste de São Paulo, onde o caso é investigado, os criminosos teriam atacado a mãe e seus filhos após perceberem que eles seriam donos do Audi. O veículo, que custaria em torno de R$ 100 mil, teria chamado a atenção dos criminosos, que estavam em busca de dinheiro. O automóvel foi devolvido, mas Emerson ainda não sabe se continuará com ele ou se irá vendê-lo.

Vanessa foi baleada no peito, chegou a ser socorrida com vida, mas morreu ao chegar ao Hospital Cruzeiro do Sul, em Osasco. O filho mais velho dela foi ferido de raspão um tiro que atingiu o cotovelo e a barriga. O garoto ainda teve a mão mordida por um dos bandidos. O corpo de Vanessa foi enterrado na terça-feira (16) no cemitério AlphaCampos, em Jandira.

tópicos:



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: [email protected]

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.