FOTOS IMAGENS-Sobrinho do cantor Naldo Benny é morto em ação da polícia na Maré


 


00:00/01:38

Operação da PM na Maré termina com dois homens mortos

Operação da PM na Maré termina com dois homens mortos

Um sobrinho do cantor Naldo Benny é um dos dois mortos da operação desta segunda-feira (25) no Complexo da Maré.

A assessoria do funkeiro afirmou no início da madrugada desta terça-feira (26) que Dênis Brito foi baleado e morto na comunidade Vila dos Pinheiros.

“Naldo está profundamente abalado, pois era um sobrinho querido. Naldo está muito triste. E junto da mãe do Denis, sua irmã Soleide, Naldo sempre foi muito próximo a essa irmã. Ele amava o Denis. A família está completamente sem chão”, comunicou.

Naldo também foi às redes sociais manifestar pesar.

“Dennis 😞🙏🏽🖤 eu te amo! Descance [sic] em paz. Que dor no coração meu Deus! Saudades…”, escreveu.

Dênis Brito, sobrinho de Naldo Benny — Foto: Reprodução/TV GloboDênis Brito, sobrinho de Naldo Benny — Foto: Reprodução/TV Globo

Dênis Brito, sobrinho de Naldo Benny — Foto: Reprodução/TV Globo

Segundo a PM, dois suspeitos, que estavam armados com pistolas, foram baleados nos tiroteios. Eles foram socorridos e morreram no Hospital Federal de Bonsucesso.

A polícia não divulgou o nome dos suspeitos baleados e também não informou se Dênis Brito era um deles. Três suspeitos foram presos.

Sem saúde e sem aulas

Segundo informações da Secretaria de Saúde, cinco unidades da comunidade foram fechadas por conta do tiroteio: Clínica da Família Adib Jatene, Clínica da Família Diniz Batista, Clínica da Jeremias Moraes, Centro Municipal de Saúde Vila do João e Centro Municipal de Saúde Augusto Boal.

Ainda por causa da operação, 25 escolas da região tiveram o horário de funcionamento afetados, segundo a Secretaria Municipal de Educação.

Equipes da PM apreenderam um fuzil durante operação no Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio. — Foto: Divulgação/Polícia MilitarEquipes da PM apreenderam um fuzil durante operação no Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio. — Foto: Divulgação/Polícia Militar

Equipes da PM apreenderam um fuzil durante operação no Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio. — Foto: Divulgação/Polícia Militar

Os policiais apreenderam sete radiocomunicadores, seis cadernos de anotação do tráfico, um fuzil, um carro roubado e 26 tabletes de maconha.

Equipes do Batalhão de Ações com Cães (BAC), do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) e do Grupamento Aeromóvel (GAM) também atuaram na região.

Recorde de mortos pela polícia

Também nesta segunda-feira (25), o Instituto de Segurança Pública (ISP) divulgou as estatísticas da violência de 2019 até o mês de outubro e afirmou que a PM bateu recorde de mortos em ações.

Este ano, em 10 meses, 1.546 pessoas foram mortas pela polícia. O número, o maior da série histórica, já superou os registros dos 12 meses de 2018, quando foram 1.534 óbitos.

A contagem é feita desde 1998.

Veja também

G1 Carros

Tesla Cybertruck promete robustez, mas falha em teste ao vivo

Apresentação da picape elétrica causou constrangimento por falha em teste de impacto nos vidros.

22 de nov de 2019 às 18:38

PróximoRelembre a carreira de Gugu Liberado

Mais do G1



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.