FOTOS IMAGENS-Secretário de Segurança do PR diz ser ‘extremamente provável’ que morte de empresário tenha a ver com investigação a postos



Secretário de Segurança explica as investigações sobre a morte de Fabrizzio da Silva

O secretário de Segurança do Paraná, Wagner Mesquita de Oliveira, disse ser “extremamente provável” que o assassinato de Fabrízzio Machado da Silva, presidente da Associação Brasileira de Combate a Fraudes de Combustíveis, tenha ligação com sua atividade.

O empresário foi morto em frente à própria casa, em Curitiba, por volta na sexta-feira (24). Câmeras de segurança mostram o momento em que a situação ocorre.

“Seríamos ingênuos se a forma com que a morte dele se deu, com atuação em quadrilha, usando mais de um veículo, e da forma planejada como foi, seria até ingenuidade não considerar esse fato. Só ao final vamos saber a motivação, mas que ela tem algum vínculo com a atividade dele eu acho extramamente provável”, afirmou o secretário.

Nos últimos quatro dias de vida, Silva estava em contato com uma equipe do programa Fantástico, ajudando os jornalistas em uma reportagem sobre o tema. O último contato dele com os repórteres havia sido três horas antes do assassinato.

Quer saber mais notícias do estado? Acesse o G1 Paraná.

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

🎥 Empresário é assassinado na frente de casa; polícia suspeita de vingança

(Foto: reprodução Facebook)

O presidente da Associação Brasileira de Combate à Fraude no Combustível (ABCFC) foi assassinado no portão de casa em Curitiba, na madrugada de sexta-feira, 24.

De acordo com testemunhas, quando estava chegando em casa, o carro de Fabrizzio Machado da Silva, 34 anos, foi atingido por outro veículo. Ao descer para ver o que havia acontecido, foi alvejado com dois tiros no rosto.

O crime aconteceu na rua Anastácia Dobrezynski, no bairro Capão da Imbuia. Ele morreu no local.

A polícia suspeita que o crime tenha relação com a atuação profissional de Fabrizzio. Ele trabalhou em diversas operações de combate a adulteração de combustível em postos de gasolina.

Foi o representante paranaense Comitê Sul Brasileiro de Qualidade de Combustível e atualmente atuava com sua ONG, a ABCFC.

Informações que possam levar ao assassino podem ser passadas, de maneira sigilosa, para a Divisão de Homicidios e Proteção a Pessoa (DHPP), pelo 0800 643 1121.

Fabrizzio deixou esposa e uma filha pequena.

Redação

Tocador de vídeo

00:00
00:41

 

 

 



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: [email protected]

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.