FOTOS IMAGENS -Polícia investiga crime passional ou ação de milícia na morte de delegada


crime

23/10/2014 18h59 – Atualizado em 23/10/2014 18h59

Loading...

Polícia investiga crime passional ou ação de milícia na morte de delegada

Área onde delegada morava, era Realengo, é controlada por milícias.
Não havia sinais de arrombamento na porta da casa da policial.

Do G1 Rio

A Polícia Civil do Rio investiga a hipótese de crime passional ou da ação de milicianos para a morte da delegada adjunta da 36ª DP (Santa Cruz),Tatiene  Damaris Sobrinho Damasceno Furtado, como mostrou o RJTV. Ela foi encontrada em sua casa na Rua Lomas Valentinas, em Realengo, na Zona Oeste do Rio. Policiais da Divisão de Homicídios estavam no local por volta de 14h45.

Segundo a Polícia Militar, não havia sinais de arrombamento, no imóvel. O corpo da policial não tinha marcas de tiros, nem facadas. Havia, no entanto,muitos hematomas, o que, de acordo com os investigadores, poderia indicar que ela lutou com o assassino antes de ser morta.

A hipótese de crime passional não está descartada porque, pelas caracaterísticas do homicídio, o assassino pode ser uma pessoa que ela conhecia. Outra possibilidade é a de vingança: a área onde a delegada morava é dominada por milícias.

Delegada é encontrada morta em casa na Zona Oeste do Rio (Foto: Reprodução/TV Globo)Delegada estava lotada na 36ª DP (Santa Cruz),
Zona Oeste do Rio (Foto: Reprodução/TV Globo)

Agentes da divisão afirmaram que o corpo, aparentemente, não tinha marcas de tiro ou facadas, mas apresentava hematomas. Segundo informações de inspetores de polícia, a delegada estava sofrendo ameaças de um grupo de milicianos. Ainda segundo agentes da Polícia Civil, a Divisão de Homicídios convocou os delegados da região onde Damaris foi encontrada morta para uma reunião em caráter emergencial.

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que a Divisão de  Homicídios  instaurou inquérito para apurar as circunstâncias da morte da delegada. Às 16h40, estava sendo realizada perícia no local. Ainda de acordo com a nota, equipes da delegacia estão em busca de testemunhas e imagens de câmeras de segurança da região que possam ajudar nas investigações. Por enquanto, nenhuma hipótese para o crime é descartada, de acordo com a corporação.

Tatiene entrou na Polícia Civil, em 2005, como papiloscopista. Em 2008, ela foi aprovada no cargo de delegado de polícia. A delegada trabalhou na 34ª DP (Bangu) e 35ª DP (Campo Grande) e, desde agosto desse ano, atuava como delegada assistente da 36ªDP (Santa Cruz). Todas as unidades ficam da Zona Oeste, região que concentra grupos de milicianos. Damaris trabalhou em investigações como a que apurou o rompimento de uma adutora na Zona Oeste em 2013.

Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1.

Delegada foi morta na Rua Lomas Valentinas, em Realengo (Foto: Fernanda Rouvenat/G1)Delegada foi morta na Rua Lomas Valentinas, em Realengo (Foto: Fernanda Rouvenat/G1)
tópicos:

FOTOS IMAGENS -Polícia investiga crime passional ou ação de milícia na morte de delegada
Avalie esta postagem



Loading...

Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: levanyjunior@blogdolevanyjunior.com

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *